Conheça 6 evidências de que seu trabalho não te faz feliz

Saiba reconhecer sinais de que seu trabalho pode estar sendo um empecilho para sua felicidade. 

Há de se concordar que encontrar alguém que não gosta do trabalho, não é uma tarefa muito difícil. De modo geral, em uma sociedade na qual muitos empregadores só visam o desenvolvimento do próprio negócios e lucro, é bem comum encontrar um ambiente laboral tóxico, marcado por cobranças excessivas. 

No entanto, sem me direcionar ao óbvio de que realmente trabalho é uma obrigação, além de ser algo necessário a maioria das pessoas, há situações nas quais o indivíduo até gosta do que faz, ou atua em uma empresa cujas condições são boas, mas, ainda sim às atividades trazem reflexos negativos para sua vida. 

Nesta linha, mesmo que você simplesmente adore o que faz, é importante notar quando cenário referente ao seu trabalho e vida não estão favoráveis. Sérias dificuldades para levantar da cama, em uma segunda de manhã, reclamar constantemente do trabalho e se sentir péssimo de maneira recorrente, podem ser fortes indícios de que o seu trabalho pode não estar te fazendo bem. 

Em suma, é preciso analisar se certas insatisfações, ou sensações desagradáveis que você possa vir a sentir estão ligadas ao trabalho ou não. É perfeitamente comum que o problema não seja necessariamente o emprego, mas sim, relações tóxicas, casamentos mal sucedidos, atividades alheias ao trabalho, entre outros milhares de motivos. 

Por sua vez, neste artigo separamos algumas evidências que potencialmente podem indicar que o problema vem, de fato, do trabalho exercido.

6 fortes evidências de que o trabalho ta te fazendo infeliz  

1- Você vive reclamando do trabalho: não é sempre, mas quando o trabalho vira um constante alvo de reclamações, isto pode não ser um bom sinal. Em geral, se em conversas com amigos, familiares ou até outras pessoas não tão próximas, você não pede a oportunidade de falar mal do trabalho, cabe trazer um pouco de atenção para este ponto; 

2- Não sobra tempo para nada: se após uma jornada exaustiva de trabalho, você não tem forças ou tempo para se dedicar a família, amigos, ou outras atividades particulares, este cenário pode trazer consequências preocupantes a sua saúde. O trabalho é sim, importante, todavia, ele não pode comprometer o seu bem-estar, ao ponto de correr risco de adoecer; 

3- Você detesta todos com quem trabalha: é perfeitamente normal ter uma certa repulsa, ou não gostar muito de alguém do ambiente de trabalho, aliás às vezes o “santo simplesmente não bate”, não tem jeito. Contudo, se na prática, você odeia praticamente todos ou  grande parte das pessoas que estão ali, isto também pode ser preocupante. Até porque, relações tóxicas, podem ser um grande motor para infelicidade; 

4- Os salários são insuficientes: é comum querer ganhar mais, inclusive, aumentos no salário já são por si só, uma grande motivação para continuar exercendo suas atividades. Contudo, se a remuneração inicial era boa, todavia, não é mais o suficiente, mediante aos novos níveis de responsabilidade e tarefa, o trabalho pode ser um problema; 

5- Você se irrita facilmente: se qualquer coisa te tira do sério, digo, até situações em que antes você não ligava, a origem desta sensação pode ser o trabalho. Neste ponto, cabe uma maior análise para saber de onde vem essa irritabilidade, e tomar as devidas medidas para o bem de sua saúde. 

6- Você odeia segundas e finais de domingo: enquanto um dia costuma representar o início de uma nova semana exaustiva de trabalho, o outro simboliza o último dia de descanso. Domingos à noite então, muitas vezes, são o fim da folga, e o retorno para as cansativas atividades. Sendo assim, caso você costume ter grandes dificuldades para sair da cama, é literalmente um martírio, quando se levanta para trabalhar, isto também pode ser um forte sinal que suas atividades laborais não estão te fazendo bem. 

Por fim, se você concluiu que o trabalho é realmente um problema na sua vida, avalie com cautela quais atitudes tomar, e por qual caminho seguir. Saiba também que você possui direitos trabalhistas, em casos de adoecimento, como afastamento das atividades, estabilidade no emprego, e benefícios do INSS voltados para quem está nestas condições.

Comentários estão fechados.