A decisão da entrada de um investidor ou da venda da empresa pode ser complicada.

Existem diversos fatores que podem levar ao proprietário tomar essa decisão, porém, é importante ressaltar que ela tem de ser consciente. Mas esse é apenas o primeiro passo, haverá um longo caminho a percorrer.

Depois de tomada a decisão existe todo um processo que precisa ser seguido, portanto, é fundamental estar preparado para aproveitar todas as oportunidades de fazer uma ótima negociação.

Se engana o empreendedor que acha ser um bom negócio vender a empresa em momentos de dificuldade.

Pelo contrário, é preciso adotar uma série de medidas para que ela “esteja pronta” para ser vendida, caso necessário. Essas medidas são os cuidados com toda a documentação e demonstrativos analíticos, assim, você tem em mãos os resultados obtidos, isso demonstra organização e torna a sua empresa atrativa sob a ótica de um interessado.

Outra coisa extremamente importante de salientar: esteja regular com as obrigações para que possa rapidamente negociar a empresa a um preço justo.

Conheça algumas dicas para estar preparado para a negociação.

1- Defina um time de profissionais para a transição

Durante a venda e negociação com investidores, você precisará do suporte de profissionais de confiança.

Defina quais serão estes profissionais e já os tenha eles dentro do projeto.

Uma equipe mínima é composta de um consultor ou uma empresa de consultoria, um advogado e um contador.

Além de apoiar o processo da venda, esses profissionais devem ter a disponibilidade para acompanhar toda a transição do negócio.

Essa transição não costuma ser rápida, pode durar meses ou até anos conforme a complexidade do negócio e de acordo com o negócio estabelecido com o investidor.

2- Produza bons resultados na empresa

Não é bom vender a empresa que esteja em uma situação ruim. Primeiro, porque uma empresa em situação ruim não passará credibilidade para um investidor e segundo porque, caso ele ainda tenha interesse em adquiri-la, o fará por um preço muito abaixo do que seria caso estivesse tudo bem.

Se é o seu caso, repense e cuide do negócio para uma venda futura. Isso pois você certamente perderá dinheiro na operação.

Lembre-se:

Você deve demonstrar todo o potencial da empresa para o investidor.

Então, se empenhe para que a empresa produza os melhores resultados possíveis.

É necessário se aplicar neste período à gestão da empresa e profissionalizar algumas áreas.

Desta forma será possível elevar o valor. Afinal, uma empresa que não vai tão bem, pode não ser um bom negócio.

3- Revise o diferencial de sua empresa

Seguindo a linha da dica anterior, é preciso ser visto como um bom negócio.

Para isso revise o seu produto para que ele tenha um diferencial valioso. A ideia, é gerar valor para os seus clientes, torná-los fãs da marca, para que não a troquem mesmo sob nova direção.

Dica: se o serviço ou produto é uma commoditie revise o seu modelo de negócio para ter algo realmente exclusivo.

Isso é possível em qualquer mercado!

Eu fico impressionado, por exemplo, com a Nespresso que consegue fazer o quilo do café ser vendido a R$ 500,00 para o consumidor final.

Para isso foi necessário somente revisar o modelo de negócio.

Lembre-se: exclusividade gera valor aos clientes e os clientes geram valor para a empresa.

4- Identifique e resolva riscos do negócio

Os riscos do negócio também vão te atrapalhar.

Alguns deles são matadores de negociações. O principal é a dependência de algum fator para o sucesso da empresa.

Pode ser a dependência a único fornecedor, ou o pior, dos sócios, ou seja, se a empresa precisa dele para funcionar.

Um outro fator é a dependência de um cliente no faturamento. Se sua receita não for pulverizada o risco de um cliente sair afetar o negócio é grande.

Identifique e resolva essas questões antes de iniciar qualquer contato com o investidor.

Negócios com clientes pulverizados, receitas recorrentes e barreira de saída, como a dificuldade de troca de sua empresa por outro fornecedor, ganham pontos importantes.

5- Verifique o seu NPS com os clientes

Um bom indicador de fidelidade dos seus clientes aos produtos é o Net Promoter Score (NPS).

O consumo atual é feito em um ambiente de informação quase perfeita. Olhar para uma base satisfeita não é indicativo que o cliente volte a comprar.

A melhor forma então de entender a qualidade dos produtos e serviços e, principalmente, o potencial de sua base de clientes é perguntando se eles recomendariam a sua empresa.

Aplique o indicador e entenda quais medidas você pode adotar para melhora-lo.

Conheça mais sobre o que é o Net Promoter Score e como calcular neste link.

6- Simule cenários de valor da empresa

É importante que você avalie o valor da sua empresa.

O cálculo de Valuation depende da capacidade futura de geração de caixa do negócio. Faça simulações de cenários e entenda qual é a sua relação com o cenário base.

Isso te ajudará a entender sensibilidade da empresa aos fatores simulados e reforçar o seu conhecimento durante a negociação.

Nós disponibilizamos uma planilha que ajudará muito nessa questão, clique aqui e faça o download.

7- A confiabilidade dos Demonstrativos Contábeis

Cuidando de todos os pontos acima, é hora de apresentar a qualidade na regularidade contábil e fiscal de sua empresa para a entrada de um investidor.

Tenha pelo menos 2 anos com ótimas informações contábeis e obrigações fiscais impecáveis.

Isso demonstrará a credibilidade da empresa e transmitirá a confiança de que não há nenhum passivo não reconhecido.

Cuidar da área trabalhista também é importante, dependendo do negócio há risco de processos pelos trabalhadores.

Garantir a regularidade nas questões trabalhistas será um componente da negociação durante a avaliação da compra.

8- A importância de um Contador parceiro em todo esse processo

Ter um contador que seja parceiro do seu negócio é crucial para o sucesso de todo esse processo de venda.

A regularidade da empresa é um ponto ao qual o empresário deve se ater e é dever do contador zelar para que a empresa não fique irregular. Esse cuidado impede que a empresa pague multas e perca grandes oportunidades de negócio.

Você pode saber mais sobre esse assunto no texto: CND: Como não deixar a (i)regularidade fiscal prejudicar seus negócios.

Aqui na Capital Social nós verificamos proativamente a regularidade dos nossos clientes, para que se mantenham sempre em conformidade e não corram riscos de virem a perder negócios ou pagar multas.

Quer saber se a sua empresa está regular? Nós retiramos as principais CNDs gratuitamente para você, solicite clicando aqui.

Além disso, um contador parceiro te ajudará entregando todas as demonstrações financeiras e declarações fiscais necessárias de forma organizada. Essas demonstrações funcionam como um verdadeiro Raio X financeiro da sua empresa, que analisadas em uma oportunidade de compra, podem fazer toda a diferença positivamente.

Artigo elaborado por Leandro Oliveira.

Leandro Oliveira é contabilista e economista formado pela PUC-SP. Especialista em Finanças e Projetos Six Sigma, atualmente é aluno do MBA de Liderança, Inovação e Gestão na PUC-RS. Possui mais de 20 anos de experiência nas áreas de Finanças, Contabilidade e Empreendedorismo.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.