Atualmente, é cada vez mais comum, empresas investirem em benefícios diferenciados para os seus funcionários. Os mais comuns são salas de jogos e descompressão, horários flexíveis e até uma rodada de chopp ao final do dia no escritório. Mas, além desses diferenciais, algumas empresas estão implementando benefícios mais significativos que promovem e fortalecem a cultura interna e o propósito da empresa. Afinal, trabalhar com propósito é uma realidade buscada por muitos. De janeiro de 2004 a outubro de 2018, a palavra “propósito” subiu de 25 para 100 (nível máximo) de busca no Google Trends.

Desenvolvimento pessoal

LinkApi, plataforma que acelera a transformação digital em diferentes segmentos, por exemplo, tem como um dos pilares da cultura o desenvolvimento de pessoas. Para isso, a startup ministra aulas de filosofia a cada quinze dias para todos os funcionários e semanalmente faz bate papos abertos entre todas as equipes. Neste o objetivo é atualizar os times das entregas realizadas durante a semana. Além disso, uma vez por mês eles organizam meetups abertos ao público. Todos são convidados para participar e a cada mês abordam um assunto diferente. O último realizado teve como tema o design e, apesar deste ser um assunto não muito explorado pelos desenvolvedores, essa é uma área que impacta diretamente a percepção do cliente final, por isso, a escolha de abordar o tema.

Um dos responsáveis pela aplicação dessa cultura foi Thiago Lima, CEO e fundador da LinkApi, que é pós-graduado em Filosofia Aplicada ao Mundo dos Negócios. Segundo ele o objetivo das aulas é desenvolver as pessoas para o mundo do empreendedorismo. “A dificuldade em atingir a excelência em projetos de TI começa pela busca dos melhores profissionais. A solução para esse problema é uma só: formação de pessoas. Muitas empresas cultivam a ideia antiquada de que a formação tem um alto investimento de tempo e dinheiro, entretanto ela é de fato a ferramenta que proporciona maior viabilidade econômica para sucesso das empresas”.

O projeto que visa incentivar a cultura de formação tem gerado bons resultados para a LinkApi. Em janeiro deste ano a startups foi eleita pela Love Mondays como uma das melhores PMEs para se trabalhar.

Celebração de resultados

iugu, startup que ajuda empresas a montarem sua própria fintech, é um exemplo de empresa que implementa ações que beneficiam seus funcionários, que não só promove eventos e reuniões para que todos possam interagir, gerar relacionamento e troca de experiência sobre a área em que atuam dentro da startup, mas incentiva que os funcionários entendam todos os processos para ver quais mais lhe agradam.

“Sabemos que muitas empresas ainda gerem suas equipes da forma tradicional, com horários que não são flexíveis e com demandas absurdas, por isso, incentivamos que os profissionais entendam todas as áreas dentro da iugu para que, se houver interesse e possibilidade, ele possa trocar de setor e trabalhar com o que mais se identifica e deseja. Tudo para ter uma equipe proativa, satisfeita e didática”, explica Patrick Negri, CEO da iugu.

Este tipo de interação e incentivo visa melhorar o desenvolvimento das equipes e, por isso, também realizam o “iugu morning”, reunião com uma pessoa de cada área e de diversos cargos, as quais conversam com o CTO e a Gerente de RH para gerar uma conexão entre as áreas e falar um pouco da empresa, do que gostam e do que acham que pode ser melhorado. Além desta abertura, a startup incentiva todo e qualquer tipo de comemorações, tanto que, no mês, acontecem diversos encontros, com direito a comidas e bebidas. Uma delas é a “iugu friday”, onde mostram os resultados da empresa no geral e de cada área, logo após, fazem uma comemoração e incentivam que suas equipes saiam para celebrar utilizando a verba que cada gestor recebe para este tipo de ativação.

Departamento de Felicidade

A marca de roupas Reserva, buscando sempre reafirmar a cultura interna com seus funcionários, possui um departamento de endomarketing voltado para manter a cultura da empresa viva em tudo que acontece internamente. Conhecido como Departamento de Felicidade, um dos braços da área de Recursos Humanos, o setor é responsável por toda a comunicação, ações e engajamentos voltados para os funcionários.

Um exemplo desse trabalho do Departamento foi a criação da Escola de Rebeldia fundada no ano de 2018. Voltada exclusivamente para estagiários e funcionários da empresa, o programa se baseia em 12 competências essenciais para a marca: atitude de dono, visão holística, aprendizagem, foco no cliente, inovação, produtividade, relacionamento, trabalho em equipe, gestão de pessoas, qualidade, resiliência e gestão de rotina. Todas essas frentes somam mais de 144 horas de treinamento.

O principal intuito das aulas é formar agentes de transformação promovendo a curiosidade, cultura e valores da marca. Com um modelo baseado em gamificação, as aulas acontecem de forma presencial e em horário de trabalho, e a cada conquista o funcionário ganha um selo de reconhecimento da empresa.

Relacionamento entre diferentes áreas

Com o objetivo de incentivar a integração entre os seus colaboradores, o GetNinjas, maior aplicativo de contratação de serviços da América Latina, tem utilizado uma ferramenta que promove encontros entre pessoas de diferentes áreas do aplicativo. Implementado desde abril deste ano, o Donut sorteia a cada 15 dias, de forma aleatória, quatro pessoas de áreas diferentes para um almoço ou um café da tarde.

A pauta do encontro gira em torno de questões gerais como o que cada um gosta de fazer nas horas vagas, onde trabalhava antes de entrar no GetNinjas e como é o dia a dia de cada pessoa dentro da plataforma de serviços. Ao final, o quarteto encaminha um registro do encontro para os demais colegas de trabalho. “A ferramenta foi introduzida com o objetivo de criar pontes já que aumenta as chances de aproximar pessoas que não trabalham diretamente no dia a dia”, explica Renato Caliari, Líder do Time de Pessoas e Cultura do GetNinjas.

Foi ele o responsável pela implementação do Donut e pela adequação da ferramenta à realidade do aplicativo de contratação de serviços. Na proposta inicial do Donut, os encontros são feitos em duplas, na interação one a one, mas Caliari achou melhor ajustá-lo no formato de quarteto para garantir maior integração. “Acreditamos que neste formato as chances de ‘quebrar o gelo’ são maiores, assim como o acolhimento e a sensação de pertencimento ao grupo”, acrescenta.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.