Conheça os 3 passos para maximizar o retorno dos investimentos em automação

0

Com a pandemia, a automação de processos ganhou espaço nas empresas que buscavam dar continuidade aos negócios e impulsionar a produtividade.

Mas, apesar de todo o potencial das soluções de automação, o que ocorre é que muitas empresas ainda lutam para gerar valor sustentável após as implantações iniciais e maximizar o retorno do investimento.

Segundo a UiPath, empresa líder global na automação de processos via RPA (Robotic Process Automation), o que ocorre é que as companhias ainda olham para seus processos de forma isolada e não abrangem o todo da corporação.

Não criam um mapa que as conduza a uma jornada de automação, o que as levaria a gerar retorno de forma muito mais rápida.

“Para fazer diferença no desempenho organizacional, as empresas precisam abordar a automação de forma mais ampla: mapear processos, contar com o apoio dos funcionários neste mapeamento e criar uma jornada de transformação digital com o suporte de um parceiro tecnológico assertivo”, resume Edgar Garcia, diretor comercial da UiPath para o Brasil. 

Abaixo, Garcia detalha os três passos principais para trazer mais valor ao negócio e retorno do investimento inicial de forma mais rápida via automação de processos:

Passo 1. Seja estratégico desde o início

Os programas de automação bem-sucedidos requerem planejamento estratégico, ou seja, é preciso haver a seleção de soluções de automação adaptadas aos fluxos de trabalho específicos da sua empresa, em vez de adotar aqueles com aplicativos mais genéricos.

Embora possa parecer óbvio, as automações que não cumprem uma função explicitamente relacionada aos objetivos da organização não geram ROI significativo.

Primeiro a empresa deve considerar os resultados desejados com a automação e fazer a engenharia reversa de quais automações podem atender a esses objetivos.

Existem aplicativos exponenciais para software de automação (por exemplo, auxiliando varejistas com processamento de faturas e devoluções, ou disseminando resultados de testes em redes hospitalares para que os provedores possam passar mais tempo atendendo pacientes), o que significa que as empresas têm a oportunidade de criar e implantar soluções voltadas a seus modelos de negócios exclusivos.

Designed by @rawpixel.com / freepik
Designed by @rawpixel.com / freepik

Passo 2. Aprimore a automação com Inteligência Artificial para desbloquear todo o potencial da tecnologia

Embora as automações iniciais provem seu valor ao economizar muito tempo dos profissionais, elas podem ser aprimoradas com inteligência artificial para realizar um trabalho cada vez mais estratégico orientado à tomada de decisões.

A Inteligência Artificial equipa os robôs de software com recursos de tomada de decisão para interagir com dados em processos complexos sem a necessidade de envolvimento dos colaboradores, que podem se concentrar nas áreas de negócios que exigem atenção humana.

Um case interessante é o do Heritage Bank que, sob pressão dos reguladores para investigar minuciosamente os relatórios de despesas de manutenção ao avaliar os empréstimos, primeiro implantou robôs de software para filtrar dados, localizar tipos específicos de transações e classificá-los rapidamente. 

Os bots criados eram capazes de classificar aproximadamente 40 a 50% das transações – um nível de produtividade muito abaixo do que a Heritage precisava para atender às expectativas. 

Para automatizar a avaliação de empréstimos em uma escala muito maior, o banco aplicou então recursos de inteligência artificial a seu software existente, o que lhes permitiu automatizar quase 90% de suas transações de mineração de dados.

O case é ótimo para ilustrar como, além de aumentar a produtividade, as automações equipadas com a inteligência artificial ajudam a alimentar um sistema de automação em evolução.

Hoje, as prioridades de negócios podem mudar rapidamente. Portanto, as organizações precisam de sistemas de automação que possam expandir de forma ágil para além de suas funções iniciais.

Nesse sentido, os robôs de software com recursos de aprendizado de máquina podem descobrir novas oportunidades de automação, analisando os dados do fluxo de trabalho para identificar padrões operacionais (por exemplo, tarefas repetitivas que atrasam o progresso e resultam em gargalos) e sugerirem cientificamente as áreas que podem ser automatizadas a seguir.

Passo 3. Inclua as pessoas nos esforços de automação

Embora a inteligência artificial e o aprendizado de máquina sejam integrações importantes, as iniciativas de automação vão além do próprio software. Para desbloquear a automação em escala e produzir valor para toda a empresa, os profissionais precisam ajudar a impulsionar seu crescimento e implementação. 

Isso porque, ninguém melhor do que o time para ajudar a empresa a discernir quais áreas de negócios podem se beneficiar mais com a automação.

Uma vez que a equipe se mostra preparada para a automação e se sente confortável ao executá-la em seus fluxos de trabalho diários, cria-se um ambiente organizacional criativo para conceituar novos usos para o software, a serem sugeridos às equipes internas para o desenvolvimento e a implementação.

Além disso, com o treinamento adequado, os colaboradores podem até desenvolver suas próprias automações, acelerando assim a transformação digital em toda a empresa.

O software de automação promete benefícios muito estratégicos para as organizações que o implementam, mas é importante compreender que aplicativos de função única perderão rapidamente seu apelo, assim é preciso investir em soluções que sejam escalonáveis para executar tarefas cada vez mais complexas, expandindo o escopo do programa de automação dentro da empresa. 

Aprimorar bots com inteligência artificial e machine learning, e permitir que os profissionais impulsionem ainda mais as iniciativas de automação organizacional são peças essenciais para fazer uma diferença tangível com a automação.

Por UiPath