Conheça os cuidados e benefícios da Black Friday para o setor empresarial

Todos os anos, durante a Black Friday, nota-se reclamações sobre empresas que enganam os consumidores e não aplicam descontos verdadeiros.

A Black Friday vem se popularizando cada vez mais no Brasil e no mundo, e este grande dia de promoções e descontos pode ajudar empresas a se reerguerem durante o período de crise e incertezas que a pandemia trouxe.

Mas essas incertezas fizeram com que companhias acabassem trabalhando no limite, e Caio Mastrodomenico, CEO da Vallus Capital, alerta que é ideal estar com as finanças em dia para poder aproveitar a Black Friday ao máximo, sem correr riscos desnecessários. “O momento de recuperação econômica que estamos vivendo pode ajudar na reestruturação dos negócios, ou afundar de vez o sonho de empreender. Por isso, é importante que empresa esteja no azul, trabalhando em situação de lucro”, conta o especialista.

Além disso é primordial que os empresários saibam exatamente as margens que podem ser aplicadas, evitando oferecer um desconto maior do que deveriam. “Você deve saber a real margem de lucro de cada produto. Para isso, é necessária uma boa política de preços, levando em conta todos os custos referentes a cada item e serviço, incluindo impostos e comissões. Tudo isso ajuda a estipular o percentual de desconto correto a se praticar”, adiciona o CEO.

Todos os anos, durante a Black Friday, nota-se reclamações sobre empresas que enganam os consumidores e não aplicam descontos verdadeiros. O especialista destaca que é primordial que os comércios sejam verdadeiros com seus clientes. “Alguns lojistas aproveitam do sucesso da Black Friday para vender produtos com o mesmo valor ou até mais caros, induzindo o cliente ao erro e fazendo ele acreditar que está pagando mais barato. Para evitar esse transtorno que pode gerar reclamações e até processos judiciais, apliquem corretamente os descontos, entregando um benefício real ao consumidor. Assim você pode girar o estoque de mercadorias que estejam paradas ou com dificuldades de venda”, ressalta Caio Mastrodomenico.

Para quem está na posição de consumidor, o economista alerta: Planeje e pesquise. “Nem sempre preços baixos são sinônimos de bons negócios. Antes de se comprometer com algum produto ou serviço, faça um planejamento financeiro realista, de acordo com o seu projeto de aquisição”, finaliza.

Por Caio Mastrodomenico é CEO da Vallus Capital. Pós-graduado em Mercado financeiro e de capitais e analista econômico e político 

Fintech de Antecipação de Recebíveis foi criada pelo empresário Caio Mastrodomenico no ano de 2019, com o intuito de auxiliar empresas a manterem uma boa organização financeira de seus negócios, através de uma nova modalidade de crédito, a antecipação de vendas a prazo.

Comentários estão fechados.