Conheça os tipos de lançamentos de créditos tributários

Os lançamentos de créditos tributários têm diferentes modalidades. É essencial conhecer cada uma delas, porque é através desses lançamentos de tributos que são realizadas a cobrança e a fiscalização da obrigação junto aos contribuintes.

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

Previsto em lei, o crédito tributário tem origem a partir do lançamento de um tributo. No entanto, a obrigação e o crédito tributário são questões distintas. O tributo é devido, por isso a nominação “obrigação tributária” que força o contribuinte a fazer o lançamento contábil. Já o crédito tributário é de ordem privada e de responsabilidade da empresa, ficando a cargo exclusivo do contribuinte realizar o seu lançamento.

A constituição do crédito tributário é determinada pelo seu tipo de lançamento. Confira, a seguir, quais são:

Anúncios

Lançamento de Ofício – Determinado pelo art. 149,I do CTN, este lançamento se refere aos tributos que não precisam ser declarados ou pagos com antecedência pelo contribuinte. Neste caso, é o governo que faz os lançamentos dos impostos e gera as cobranças, de acordo com o seu banco de dados. Este tipo de lançamento também pode se referir a qualquer tributo obrigatório, sendo emitido sempre que o contribuinte não cumprir com a sua obrigação.

Lançamento por Declaração – Previsto no art. 147 do CTN, o lançamento por declaração é estabelecido pela legislação tributária e acontece quando o contribuinte, ou um terceiro, fornece ao governo os dados requeridos para o crédito tributário. A modalidade também permite retificação para eventuais correções das informações inscritas na declaração, desde que o erro seja comprovado antes da notificação do lançamento. O processo é mais adequado para os tributos de transmissão, como o ITCMD e ITBI, e inclui as etapas de declaração e o lançamento à autoridade, além da notificação ao contribuinte.

Lançamento por Homologação – Conforme art. 150 do CNT, nesta modalidade, é devido ao contribuinte apurar o valor do recolhimento e efetuar o pagamento antes que o governo se manifeste. Nesta situação, a autoridade tem plena ciência da atividade exercida pela empresa e a homologa. O importante aqui é a apuração do montante para que seja feita a homologação, mesmo que o contribuinte não tenha efetuado o referido pagamento. O prazo máximo para a homologação é de cinco anos, a partir da submissão. Independente da autoridade administrativa, após este período, o crédito é considerado homologado mesmo que o fisco não se expresse e o contribuinte tenha feito ou não a quitação. Todavia, no lançamento por homologação se o governo identificar que a apuração é indevida, poderá obrigar o contribuinte a recolher o valor corrigido com multas e encargos por sua inadimplência. Entre os exemplos de tributos lançados por homologação, estão o ICMS, IPI e outros.

Quer saber mais sobre os tipos de lançamentos de créditos tributários? Fale com a Campconsulting. Podemos ser o seu parceiro ideal para tornar simples a complexidade da legislação tributária brasileira e fazer a submissão sem riscos de processos de recuperação de créditos tributários junto ao fisco.

Via campconsulting

Comente no Facebook

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

DEIXE UMA RESPOSTA

Coloque seu comentpario
Coloque o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.