As PMEs (Pequenas e Médias Empresas) precisam conviver com a burocracia do sistema tributário brasileiro, considerado um dos mais complexos e onerosos do mundo. Sem falar no elevado nível de competitividade e a instabilidade econômica que traz insegurança, diminui investimentos e consumo e aumenta o nível de endividamento e inadimplência. Ou seja, um campo minado para as PMEs. Neste cenário, as micro e pequenas empresas ainda apresentam alta taxa de mortalidade antes mesmo de completar os cinco primeiros anos de vida. As que continuam no mercado são verdadeiras sobreviventes. A contabilidade consultiva pode ser a maior aliada do pequeno empreendedor em gestão tributária e financeira, cooperando de forma decisiva para o sucesso sustentável da sua PME.

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

Ao mesmo tempo em que a crise é uma ameaça, ela move os empresários a buscarem novas oportunidades, incluindo aí contar com parceiros que realmente agreguem valor ao negócio. Confira os principais motivos que vão fazer você considerar a contratação de uma contabilidade consultiva:

1- Expertisea serviço do pequeno empreendedor

Via de regra o empreendedor não é um expert em tributação. Por isso, é importante contar com o serviço de contabilidade consultiva para organizar a casa e buscar as melhores decisões ao seu favor, de acordo com a legislação. “Nós, contadores, somos conhecedores dos números dos negócios dos nossos clientes e acompanhamos a vida financeira deles, por meio de análise detalhada de relatórios e com uma abordagem consultiva. Por isso, podemos melhorar a gestão de custos nas empresas e sugerir redução de despesas operacionais, adequando resultados ao ponto de equilíbrio dos negócios”, relatou o diretor-executivo da NTW Uberaba, Marcelo Paiva, em reportagem do Mensário do Contabilista.

2- Economia de tempo e dinheiro

Para o pequeno empreendedor a máxima de que “tempo é dinheiro” é ainda mais verdadeira. Sem um parceiro de contabilidade consultiva, o empreendedor terá que se ver às voltas com as questões tributárias no seu dia a dia ao invés de se dedicar ao que realmente interessa: o bom andamento dos negócios e as estratégias de consolidação e crescimento da sua empresa. Por meio da contabilidade consultiva é possível, por exemplo, rever constantemente o enquadramento no qual a empresa está inserida e se atentar à mudanças capazes de trazer redução do valores de impostos.

3- Gestão e controle

Uma empresa sem processos de gestão e controle está fadada ao fracasso. A facilidade com os números, o entendimento da legislação tributária e fiscal e a experiência administrativa faz do contador um parceiro valioso que ajuda o empreendedor a encontrar oportunidades de economia e a implantar boas práticas na gestão fiscal e financeira. Por meio da contabilidade consultiva é possível gerar indicadores de desempenho e controles que indiquem como anda a saúde financeira da empresa. Ele pode ainda atuar na adequação de custos e despesas fixas, no ciclo financeiro e na gestão de estoques.

4- Identificando e avaliando oportunidades

Dizem que é na crise que surgem as oportunidades de crescimento e de inovação. Mas como não deixar passar estas oportunidades se o pequeno empresário está sempre às voltas com as obrigações que consomem todo o seu tempo? O contador está apto a auxiliar o pequeno empreendedor no fechamento de um novo negócio ou até mesmo na identificação das necessidades de um nicho de mercado ainda não atendido pela empresa. Outra área de atuação da contabilidade consultiva é identificar oportunidades de linhas de crédito, incluindo elaboração de projetos técnicos, econômicos e financeiros para captação de recursos dos órgãos financiadores.

5- Planejando o futuro

A perpetuação e o desenvolvimento do negócio requerem planejamento e visão de futuro. E a contabilidade consultiva pode (e deve!) integrar os planos de crescimento do cliente, pois fatores como mudanças de atuação em diferentes segmentos, exportação, aumento do porte da empresa, devem ser levados em consideração. Isso inclui projeção de investimentos e de receitas, mudanças nos enquadramentos de legislação e de patamar tributário e fiscal, custos dos impostos e da estrutura da empresa, entre outras questões.
Considere a contabilidade consultiva uma parceria estratégica na busca pela eficiência e pelo crescimento da sua empresa.

Via NTW

Deixe uma Dúvida