(FOLHAPRESS) – O contador do empresário Glaucos da Costamarques afirmou nesta quinta-feira (28) que seu cliente assinou cerca de 12 recibos de aluguel do apartamento vizinho ao do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sendo eles relativos a meses de 2014 e 2015, durante o período em que ficou internado no hospital Sírio-Libanês.

Embora não lembre as datas, o técnico em contabilidade João Muniz Leite diz ainda que os meses não seriam subsequentes, mas alternados.

Muniz Leite diz ter prestado serviço a Costamarques de 2010 a 2015, como responsável pela elaboração do imposto de renda e emissão da guias de recolhimento de imposto. Responsável pela elaboração do carnê-leão do empresário -declaração da receita de pessoa física com aluguel de imóveis-, o contador afirma ter percebido a ausência de assinaturas referentes a dez ou doze meses. Quatro deles seriam relativos ao ano de 2014.

“Telefonei para ele [Glaucos] e me prontifiquei a buscar as assinaturas. Ele pediu que eu fosse ao Hospital Sírio-Libanês. Eu nem sabia que ele estava internado”, lembra o contador.

Muniz Leite afirma que, periodicamente, recebia de Costamarques os comprovantes referentes ao aluguel em nome da ex-primeira-dama Marisa Letícia. Sobre o acúmulo de recibos sem assinatura, o contador afirma que o empresário costuma passar parte de seu tempo fora de São Paulo.

A defesa de Costamarques afirma que o empresário teria assinado todos os recibos de aluguel em um único dia e avalia ajuizar uma petição na 13ª Vara Federal de Curitiba, relatando a maneira como os comprovantes foram assinados.

O contador nega essa versão. Ele diz ainda não ter prestado qualquer serviço financeiro a Costamarques, apenas contábil.

Fonte: Folhapress

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.