Contribuinte do IR pode contestar malha fina a partir de hoje

0

Recentemente a Receita Federal comunicou que os contribuintes que estão na malha fina do Imposto de 2020, poderão dar início às contestações pela internet a partir desta quinta-feira, 7.

É importante ressaltar que a partir do momento em que um contribuinte é integrado à malha fina do Imposto de Renda, a declaração do respectivo tributo fica retida até que seja concluída a análise de todas as pendências.

No mês de setembro de 2020 a Receita Federal informou que 910.996 contribuintes caíram na malha fina devido a irregularidades nas informações fornecidas. 

Portanto, o contribuinte que deseja realizar a contestação deve acessar o sistema e-CAC e preencher o formulário que será disponibilizado.

Após dar entrada no requerimento, o contribuinte deve abrir um Dossiê Digital de Atendimento (DDA) no formato Impugnação de Notificação de Lançamento IRPF e reunir a defesa em questão, bem como, os respectivos documentos capazes de comprovar as alegações. 

Principais razões 

De acordo com a Receita Federal, os principais motivos que resultou na retenção das declarações do último ano foram:

  • Omissão de rendimentos de titulares e dependentes declarados: 46%;
  • Deduções de despesas médicas: 26%;
  • Divergências entre o IRRF informado na declaração e o informado em DIRF: 21%;
  • Deduções do imposto devido, recebimento de rendimentos acumulados e divergência de informação sobre pagamento de carnê-leão ou imposto complementar: 7%.
Marcello Casal Jr / Agência Brasil
Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Como proceder após cair na malha fina?

Para saber se a declaração está ou não retida na fonte, o contribuinte deve acessar o portal da Receita Federal na internet através do site: http://idg.receita.fazenda.gov.br

No caso daqueles que aguardam pela restituição, é necessário consultar o Extrato do Processamento da Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF), na opção “Meu Imposto de Renda”, onde o contribuinte conseguirá obter todas as informações a respeito da declaração e possíveis pendências. 

Segundo a Receita Federal, se a declaração caiu na malha fina, o contribuinte pode recorrer a três alternativas: 

  • Corrigir a declaração apresentada, sem nenhuma multa ou penalidade, por meio de uma declaração retificadora, caso haja algum erro no que foi declarado anteriormente. Essa correção só será possível antes de o contribuinte ser intimado ou notificado;
  • Aguardar comunicado da Receita Federal para apresentar a documentação que explique a pendência apresentada; ou
  • Apresentar, virtualmente, todos os comprovantes e documentos que atestam os valores declarados e os apontados como pendência no extrato da declaração retida. Para apresentar essa documentação, é preciso verificar as orientações do Extrato do Processamento da DIRPF e formalizar um Dossiê Digital de Atendimento para a Malha Fiscal (DDA). “A apresentação dos documentos, neste caso, é de inteira responsabilidade do contribuinte, que poderá ainda assim ser intimado ou receber uma notificação”, explica a Receita sobre a terceira possibilidade de sair da malha fina.

Dica Extra do Jornal Contábil : Aprenda a fazer Declaração de Imposto de Renda. Aprenda tudo de IR em apenas um final de semana

Conheça nosso treinamento rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber sobre IR. No curso você encontra:

Conteúdo detalhado, organizado e sem complexidade, videoaulas simples e didáticas,passo a passo de cada procedimento na prática. 

Tudo a sua disposição, quando e onde precisar. Não perca tempo, clique aqui e aprenda a fazer a declaração do Imposto de Renda.

Por Laura Alvarenga