CPF negativado: O que acontece após cinco anos?

Saiba como consultar o CPF, por quanto tempo o nome pode ficar sujo e como o consumidor pode regularizar essa situação.

Muitas pessoas acreditam que depois de 5 anos com o “nome sujo”, a dívida simplesmente deixa de existir. Isso é um mito que circula há anos e atrapalha algumas possíveis renegociações.

É necessário saber que toda dívida que não é quitada, permanece pendente. O que acontece após cinco anos é a retirada dos nomes dos inadimplentes das listas dos órgãos de proteção ao crédito.

Entenda melhor sobre o assunto no decorrer do artigo.

Como podemos definir o nome sujo?

Quando um cidadão compra a prazo e não paga sua conta no tempo determinado pela empresa, poderá ter seu CPF negativado (o que é conhecido por nome sujo).

Nessa situação, fica sob responsabilidade da empresa avisar os órgãos de proteção ao crédito sobre o débito. Esses órgãos entram em contato com o cliente inadimplente, avisando que seu CPF ficará negativado se a dívida não for quitada ou negociada.

Como fazer a consulta para saber se o CPF está negativado?

O Serasa e o Boa Vista disponibilizam sites para consulta do status do seu nome, de maneira gratuita, simples e rápida; basta realizar o cadastro.

O SPC também oferece sites e postos de atendimento presencial, mas nesses casos é preciso pagar uma taxa pelo serviço.

Por quanto tempo o nome pode ficar sujo?

O prazo máximo determinado para que o débito seja cobrado é de cinco anos. Após esse tempo, a empresa credora não poderá negativar o nome do cliente em débito e deverá retirar o consumidor das listas de restrições.

Quando o credor não entrar na Justiça nesse tempo, não poderá entrar depois que o prazo acabar.

Vale lembrar que, a dívida não desapareceu, o que aconteceu foi a retirada do nome do cliente das listas dos órgãos de proteção ao crédito. Se o credor quiser cobrar a dívida de forma amigável, após esse prazo, nada o impede de fazer isso. 

O que deve ser feito se mesmo após cinco anos o CPF continuar negativado?

Quando mesmo após esse tempo, o CPF continuar com restrições ou for incluído novamente nas listas dos órgãos de proteção ao crédito, o cliente poderá requerer uma compensação em dinheiro por isso.

Sabemos que a negativação traz consigo vários problemas, como: dificuldade para conseguir empréstimo e financiamentos e transtornos para abrir uma conta corrente ou adquirir um cartão; por isso é de suma importância acompanhar o status do seu CPF e tomar as atitudes necessárias para garantir seus direitos.

É importante destacar, que o prazo para que o nome deixe de estar restrito é de cinco dias úteis.

Renegociação de dívida

A renegociação é uma maneira de pagar a dívida, por uma quantia que não fuja do orçamento do consumidor. Em alguns casos, a empresa credora tem a iniciativa de renegociar o que está em débito, através de sites e aplicativos.

Outra opção muito usada pelos clientes que tiveram seus CPFs negativados é participar de campanhas e feirões para a quitação da dívida. 

Importante: Quando o cliente decide parcelar a dívida, o credor tem o dever de entrar em contato com os órgãos de proteção ao crédito e solicitar que o nome do consumidor seja retirado das listas de restrição, em até 5 dias úteis, assim que a primeira parcela for paga; e se caso as parcelas posteriores não forem pagas, o CPF do consumidor volta a ficar negativado.

Comentários estão fechados.