Administrar um negócio não é fácil, nem tampouco barato. Entre atividades como cumprir sua folha de pagamento, realizar inventários, reabastecer estoque, pagar despesas com imóvel e divulgar sua empresa, você precisará contar com um bom volume de capital de giro disponível a cada mês. É provável que sua receita nem sempre seja suficiente para cobrir todas as despesas e você precisará encontrar formas de fortalecer o capital de giro de seu negócio.

Onde você pode obter recursos para manter seu negócio funcionando? Embora o banco possa parecer um bom lugar para começar, pode ser muito difícil para as empresas se qualificar para um empréstimo ou encontrar custos que valorizem suas margens.

Hoje em dia, existem algumas modalidades realizadas por outros meios que não o bancário. Elas oferecem mais flexibilidade na forma como você gira seu negócio e são escolhas melhores do que empréstimos ou financiamentos.

1) Antecipação de recebíveis

Você faz grandes vendas para clientes corporativos a crédito e está tendo problemas para transformar rapidamente suas faturas em dinheiro? Isso pode causar problemas de fluxo de caixa a um negócio bem-sucedido. Você está fazendo vendas e administrando um negócio rentável, mas no final precisa de dinheiro vivo para pagar suas contas e sua folha de pagamento.

A antecipação de recebíveis é uma linha de recursos que serve para acelerar a empresa financeiramente, viabilizando maior liquidez e otimizando seus recursos. É uma forma de obter o dinheiro por um custo muitas vezes menor do que os praticados via em empréstimos bancários ou do uso do rotativo do cartão de crédito ou do cheque especial.

Vantagens

A grande vantagem da antecipação, comparativamente com as outras linhas de crédito, é que o empresário não está pegando algo emprestado de alguém, mas sim usando um recurso que já é da empresa. Ele está simplesmente antecipando datas de recebimento.

Por este motivo, os custos de antecipação são menores que os empréstimos convencionais das instituições financeiras tradicionais.

A WEEL é uma fintech que utiliza inteligência artificial para financiar pequenas e médias empresas por meio da antecipação de recebíveis.

Oferecemos taxas personalizadas e analisamos o perfil da sua empresa em poucos minutos. Como somos 100% digitais, sua experiência conosco é fácil, segura e sem burocracias. Nossa missão é descomplicar o acesso de pequenas e médias empresas brasileiras a capital de giro, por meio do uso eficiente de tecnologia.

Experiência WEEL é o caminho mais eficiente para otimizar seu fluxo de caixa.

2) Leasebacks

Se a sua empresa possui propriedades significativas, como equipamentos valiosos, terrenos ou outros prédios, é possível levantar recursos financeiros por meio de um leaseback. Nesta modalidade, você vende o patrimônio imobilizado para uma empresa de financiamento e depois o aluga ou arrenda imediatamente sob um contrato de longo prazo. Suas operações comerciais continuam acontecendo normalmente, uma vez que você ainda pode usar o seu patrimônio imobilizado. A única diferença é que você recebe o dinheiro da venda e deixa de possuir o patrimônio.

Leasebacks geralmente funcionam melhor para terrenos e imóveis do que para equipamentos, devido à maneira com a qual as empresas de financiamento avaliam os ativos. 

Vantagens

Um leaseback funciona bem quando a empresa dispõe de ativos para a venda e deseja fazê-la rapidamente. Além disso o leaseback não interrompe o fluxo de seu negócio, uma vez que seguirá utilizando o imóvel.

Desvantagens

Para cumprir seu contrato de leasing, é preciso fazer pagamentos mensais para a empresa de financiamento para poder continuar usando seu imóvel. Isso adiciona mais uma despesa mensal que você precisará incluir no orçamento, o que pode reduzir o fluxo de caixa de sua empresa.

Além disso, um leaseback também pode envolver um grande gasto fiscal. Se você vender um imóvel com fins lucrativos, a autoridade fiscal contabilizará o lucro obtido como receita tributável. Esteja preparado para relatar o lucro em sua declaração de imposto de renda e reserve parte dos rendimentos de leaseback para sua próxima declaração.

Por fim, ao vender os ativos de sua empresa por meio de um leaseback, você perde o benefício de possuir a propriedade. Você não mais se beneficiará da valorização de seus terrenos e imóveis. Além disso, sua empresa possuirá menos ativos valiosos, o que poderá reduzir seu patrimônio líquido e dificultar sua qualificação para empréstimos futuros.

3) Adiantamento em dinheiro

Se a empresa faz vendas por cartão de crédito, outra forma de arrecadar dinheiro é através de um adiantamento em dinheiro. Com um adiantamento em dinheiro, você vende uma parcela de suas vendas de cartão de crédito para uma empresa de financiamento. Em troca, a empresa de financiamento lhe fará um pagamento único.

Para se qualificar para um adiantamento em dinheiro, você precisa ter um histórico de pelo menos seis meses a um ano de vendas com cartão de crédito para que o credor possa verificar se há indicações de que você fará mais vendas por cartão de crédito no futuro. Você também precisa ter um processador de cartão de crédito aprovado pelo credor. Por fim, assim que o contrato estiver concluído, não será possível incentivar os clientes a pagarem em dinheiro em lugar do cartão de crédito. Isso quebraria seu acordo e poderia levar a uma ação judicial.

Vantagens

A grande vantagem de um adiantamento em dinheiro é que ele é uma das maneiras mais rápidas de levantar recursos. Depois do pedido, você poderá receber dinheiro em 48 horas. Também é mais fácil ser qualificado para este modelo de financiamento. As empresas geralmente não analisam seu histórico de crédito. Eles só precisam verificar se há um histórico estável de vendas de crédito. Se você já fez isso no passado, provavelmente irá se qualificar para um adiantamento em dinheiro.

Outra característica interessante dos adiantamentos em dinheiro é que eles constituem uma “venda” de suas receitas futuras, e não um empréstimo. Seus pagamentos mensais serão baseados nas vendas por meio de cartão de crédito. Se você enfrentar dificuldades e as vendas caírem, o valor da dívida também cairá. Se você tiver um empréstimo, você precisará fazer o mesmo pagamento mensal, aconteça o que acontecer.

Desvantagens

Embora os adiantamentos em dinheiro sejam convenientes, eles também são fontes financeiras bastante caras. Como a empresa de financiamento está assumindo um risco maior com esse contrato, eles precisam cobrar mais caro para que esse contrato seja vantajoso para eles.

Os adiantamentos em dinheiro também podem afetar as finanças da sua empresa porque consomem sua receita. Cada mês, uma parte de suas vendas é destinada para cobrir custos deste acordo. Isso é dinheiro que você não terá para administrar sua empresa, o que pode afetar sua situação financeira mais tarde.

Finalmente, um adiantamento em dinheiro também poderá impor restrições sobre a forma como você administra o seu negócio enquanto o contrato estiver em vigor. Esta é uma maneira da empresa de financiamento certificar-se de que você mantém o seu nível de vendas de cartão de crédito estável. Por exemplo, você pode não conseguir vender seu negócio, realocar sua empresa ou contratar um empréstimo durante seu contrato de adiantamento em dinheiro. Se você deixar de cumprir qualquer uma dessas condições, poderá ser processado por violação de contrato.

4) Empréstimos não bancários

Os bancos não são as únicas organizações que fazem empréstimos comerciais. Há um número crescente de fintechs que emprestam dinheiro da mesma forma que os bancos. O Brasil tem sido palco de intenso crescimento de novas soluções de tecnologia financeira, as quais oferecem uma oportunidade de empréstimo para o seu negócio com taxas melhores.

Vantagens

Essas novas instituições financeiras podem ser mais agressivas em relação ao seu crescimento do que os bancos tradicionais. Como resultado, é mais fácil se qualificar para esses empréstimos. Essas empresas estão um pouco mais dispostas a assumir riscos com o objetivo de promover suas metas de crescimento.

Além disso, quando você recebe um empréstimo dessas empresas, as taxas podem ser menores do que as bancárias. Os bancos no Brasil normalmente cobram taxas altas de juros e, para competir com eles, muitas empresas de Fintech operam com índices menores.

Desvantagens

Se por um lado essas empresas moderam seus padrões de crédito para empréstimos, por outro elas seguem alguns procedimentos de um banco comum. Se você não tiver um histórico de crédito ou algum registro de sucesso financeiro, talvez não consiga se qualificar junto a elas.

5) Crédito comercial

Você precisa de dinheiro extra para repor equipamentos ou estoque? Você pode conseguir um empréstimo diretamente de seu fornecedor. Isso é conhecido como crédito comercial e é a maior forma de financiamento na maioria dos países. Muitos fornecedores de grande porte trabalharão com você para oferecer uma linha de crédito para na hora de realizar suas compras, já que isso os ajuda a realizar mais vendas.

Vantagens

O crédito comercial é uma forma muito conveniente de financiamento. Quando você empresta dinheiro dessa forma, não precisa lidar com um terceiros, como bancos. Em vez disso, você obtém o financiamento diretamente de seus fornecedores, com os quais você, de qualquer maneira, trabalha.

Seus fornecedores também podem estar dispostos a oferecer melhores condições de empréstimo. Por exemplo, você pode não incorrer em juros caso pague suas compras dentro de um determinado prazo. Algumas empresas podem até estar dispostas a dar um desconto em caso de pagamento antecipado de faturas. Os credores cobram juros até mesmo sobre os empréstimos mais curtos. Com crédito comercial, você pode economizar dinheiro.

Desvantagens

Embora o crédito comercial possa ser uma boa opção, ele nem sempre está disponível. O negócio de seus fornecedores é a venda de seus próprios produtos, não o empréstimo de dinheiro. Como resultado, alguns podem não dispor de procedimentos de venda a crédito. Eles podem relutar em conceder o crédito comercial porque não sabem como avaliar os riscos ou planejar o empréstimo adequadamente.

Mesmo que uma instituição financeira ofereça crédito comercial, você talvez não obtenha um empréstimo a menos que já tenha estabelecido uma boa relação de trabalho. Confiar em um fornecedor para financiamento pode ser muito arriscado, pois o fornecedor pode decidir cortar seu fornecimento de produtos caso você atrase seus pagamentos — e isso prejudicará o seu negócio.

6) Cartões de crédito

Quando o dinheiro escassa, muitos empresários recorrem aos seus cartões de crédito. Em uma pesquisa, 31% dos novos empresários disse que se utilizaram um cartão de crédito para ajudar a financiar as operações comerciais no ano anterior. Os cartões de crédito são convenientes e fáceis de usar, mas apresentam desvantagens significativas em comparação com outras opções de financiamento.

Vantagens

Um cartão de crédito é uma das maneiras mais fáceis de emprestar dinheiro. A maioria dos empresários possui um cartão, seja da empresa, seja de uma conta pessoal. Caso você tenha saldo em seu limite de crédito, pode realizar a maioria das compras instantaneamente como se estivesse pagando em dinheiro. Muitos cartões de crédito também oferecem benefícios como passagens aéreas, diárias de hotéis ou devolução de valores, o que pode ser um bom benefício para sua empresa.

Se você precisar de dinheiro rápido, você também pode usar um cartão de crédito para obter um adiantamento. Empresas de cartão de crédito cobram taxas elevadas sobre esta transação, mas você tem a garantia de conseguir o dinheiro, desde que você tenha o saldo no seu limite de crédito. Esta não é a opção ideal, mas pode ajudar caso seja grande a sua necessidade.

Desvantagens

Ao usar um cartão de crédito para financiar suas atividades comerciais, você precisará ser cauteloso. Eles cobram altas taxas de juros, normalmente mais caras do que um empréstimo comercial. A conveniência de um cartão de crédito também pode causar problemas. É tão fácil fazer uma compra que você esquecer dessa dívida. No entanto, os cartões de crédito constituem uma das formas mais caras de empréstimo.

Além disso, você não pode usar um cartão de crédito para pagar qualquer coisa. O pagamento de seus funcionários, por exemplo, é feito em dinheiro. Você pode fazer um adiantamento em dinheiro, mas as taxas para essa transação são particularmente caras.

A qualificação para o crédito dos cartões também não é garantida. Embora seja mais fácil do que contrair um empréstimo bancário, sua empresa pode ser rejeitada se não tiver um bom histórico de crédito ou a comprovação de receita. Você poderia usar sua conta pessoal, mas isso pode ser complicado. Além disso, se você não puder efetuar os pagamentos, o seu histórico de crédito pessoal também será prejudicado. Cartões de crédito podem ser úteis, mas tenha o cuidado de não confiar demais neles.

7) Crowdfunding (financiamento coletivo)

Crowdfunding é outro modelo de financiamento moderno, recentemente criado pela internet. Neste caso, ao invés de levantar dinheiro através de um empréstimo, você estará procurando atrair investidores interessados em comprar ações de sua empresa.

Isto é bom para pequenas empresas, pois, no passado, era difícil vender ações. Os empresários só podiam fazê-lo com grandes empresas de capital de risco e outros investidores profissionais. Agora, você pode entrar em contato com pequenos investidores e arrecadar dinheiro através de plataformas de crowdfunding.

Vantagens

Levantar dinheiro através de crowdfunding pode ser fácil e conveniente. Você não precisa gastar uma fortuna para oferecer sua empresa a investidores ou pagar altas taxas para promovê-la por meio de empresas especializadas nessa modalidade. Em vez disso, você pode facilmente entrar em contato com pequenos investidores, e desta forma promover seu negócio.

Outro ponto importante é que o crowdfunding não é um empréstimo; você está oferecendo aos investidores uma participação na sua empresa. Isso significa que os termos de reembolso serão menos rigorosos. Em vez de fazer um pagamento mensal determinado aos investidores, você está oferecendo uma parte de seus lucros futuros. Se o seu negócio ainda está crescendo e a receita não é previsível, vender ações pode ser uma maneira mais segura de arrecadar dinheiro do que assumir um empréstimo.

Além disso, os investidores estão mais dispostos a correr riscos, já que os lucros futuros podem ser maiores. Eles não ficarão tão preocupados com seu histórico de crédito e sua capacidade de fazer os pagamentos em dia. Em vez disso, o crowdfunding pode impulsionar o futuro da sua empresa.

Desvantagens

O crowdfunding apresenta alguns problemas. Primeiro, você tem certeza de que quer atrair investidores para sua empresa? Afinal, esses investidores se tornarão pequenos parceiros em seus negócios. Conforme você cresce e começa a ganhar dinheiro, você terá que pagar a parte que lhes cabe. Se por um lado a venda de ações é inicialmente mais vantajosa do que um empréstimo uma vez o reembolso não é imediato, em contrapartida pode ser potencialmente mais caro. Quando o seu negócio crescer e você ganhar muito dinheiro, terá que continuar pagando parte de seus lucros aos seus investidores.

Além disso, eles terão influência na administração do seu negócio. Quando você assume um empréstimo, você mantém 100% do controle de administração da sua empresa. Com o crowdfunding, você tem que considerar, em parte, as considerações dos investidores.

O crowdfunding pode ser particularmente complicado porque você está lidando com investidores menores e talvez menos experientes. Eles podem não entender totalmente o funcionamento de sua empresa, e tecer considerações pouco relevantes ao negócio, o que pode se tornar um fator de estresse.

Conclusão

Como proprietário de empresa, você tem muitas opções de buscar apoio em outras instituições que não as bancárias. Se você precisar de dinheiro e um empréstimo bancário não for uma opção, tenha em mente essas outras opções. Uma delas lhe fornecerá o capital necessário para que você gerencie sua empresa e aumente seu rendimento.

Fonte: https://weel.com.br/blog/7-formas-de-financiar-seu-negocio-por-meios-nao-bancarios/