Crise: 13,5% das empresas brasileiras estão com dívida acima do limite



As empresas brasileiras se endividaram mais no último ano. Uma pesquisa divulgada recentemente pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) indica que 13,5% das companhias brasileiras estavam acima do limite de endividamento em 2014 – em 2012, esse número era de 11,4%. Outro dado alarmante aponta que 37% das organizações ouvidas no levantamento disseram não ter condições de fazer mais dívidas.

Um dos grandes problemas encontrados pelos empresários é a dificuldade em obter créditos pelos bancos. As instituições financeiras costumam exigir garantias reais ou acabam não aprovando o valor integral do empréstimo solicitado. Para não chegar a essa situação, o ideal é tomar medidas preventivas.

[useful_banner_manager banners=12 count=1]

Segundo a especialista em contabilidade e controladoria Dora Ramos, diretora da Fharos Contabilidade & Gestão, fazer um planejamento e ter o controle administrativo são medidas essenciais para evitar as dívidas. “Alguns dos fatores que podem atrapalhar muito o empresário é não ter o fluxo de caixa realizado e previsto. A previsão é essencial para a tomada de decisões e para corrigir a rota.”

Não distinguir as despesas direcionadas à vida pessoal e à empresa também pode ser um obstáculo. A especialista afirma que, além de não ser correto,causa a falsa impressão de que a companhia não gera lucro.

Outro erro muito comum cometido pelo empresariado é o desconhecimento a respeito da margem de contribuição. “Esse termo que representa a diferença entre o valor das vendas e os custos necessários para gerá-las soa de maneira estranha aos ouvidos do empresário. Porém, é muito importante saber qual é a margem de contribuição para o negócio”, afirma Dora.

Além desses fatores, a diretora da Fharos alerta que o empresário deve ter pleno controle de estoque-; saber o ponto de equilíbrio da empresa – ou seja, qual é o faturamento mensal mínimo para cobrir os custos fixos ; e não deixar de determinar um valor compatível com a capacidade financeira da empresa para o pró-labore, a remuneração do próprio empresário.

Comente no Facebook

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Anúncios