DCTFWeb mensal deve ser apresentada até dia 15. Veja como declarar

0

Dentre as obrigações acessórias das empresas está a apresentação da DCTFWEB (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos).

Ele é utilizado para informar à Receita Federal sobre a realização de contribuições e obter dados relativos às escriturações oriundos de sistemas como o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) e da Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf).

Por isso, diante da importância desse documento, ressaltamos que é necessário saber quando fazer a declaração e como ela deve ser apresentada.

Então, se você ainda tem dúvidas, continue acompanhando este artigo para saber como funciona a DCTFWEB. 

DCTFWeb: o que é?

A DCTFWEB é uma sigla bem conhecida por várias pessoas jurídicas ativas.

Foi instituída por meio da Instrução Normativa RFB nº 1.787/2018 e substitui a GFIP (Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social).

Mas você sabia que existem três tipos de declaração? Então, para saber quando a declaração deve ser apresentada, conheça os tipos de DCTFWeb: 

  • DCTFWeb Diária;
  • DCTFWeb Mensal;
  • DCTFWeb Anual. 

Prazo

Hoje, vamos tratar sobre a apresentação da DCTFWeb mensal que precisa ser apresentada até o dia 15 de cada mês.

Em janeiro, por exemplo, as informações declaradas são referentes ao mês de dezembro de 2020.

Desta forma, o prazo deve ser cumprido pelas entidades empresariais do Grupo 2 do Anexo V da Instrução Normativa 1.863 RFB/2018 com faturamento acima de: R$ 78.000.000,00, no ano-calendário de 2016 (1º Grupo do cronograma da DCTFWeb); e R$ 4.800.000,00, no ano-calendário de 2017 (2º Grupo do cronograma da DCTFWeb).

Designed by @lovelyday12 / freepik
Designed by @lovelyday12 / freepik

Para o envio das informações, o contribuinte precisa utilizar o  Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), sendo obrigatório o uso de assinatura digital válida, com utilização de certificado de segurança emitido por entidade credenciada pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil).

Para o preenchimento da plataforma, utilize informações do eSocial e da EFD-Reinf. 

Quem precisa apresentar a DCTFWeb?

Para saber se você precisa fazer a declaração, confira a Instrução Normativa da Receita Federal nº 1.906/2019.

O documento destaca que estão obrigados a entregar a DCTF Web

  • Pessoas jurídicas de direito privado em geral e as equiparadas à empresa; 
  • Unidades gestoras de orçamento; 
  • Consórcios; 
  • Entidades de fiscalização do exercício profissional;
  • Fundos especiais dotados de personalidade jurídica sob a forma de autarquia. 

Penalidades 

Deixar de entregar o documento resulta em penalidades e multas, sendo assim, o responsável será intimado a apresentar declaração original e, no caso de não apresentação ou a prestar esclarecimentos no prazo estipulado pela Receita Federal, estará sujeito à multa por falta de entrega ou entrega fora do prazo da DCTFWeb. 

A multa é de 2%, ao mês-calendário ou fração, que incide sobre o valor total das contribuições informadas na declaração, ficando limitada a 20% e reduzida à metade se for apresentada antes de qualquer procedimento de ofício ou em 25%, se a apresentação for realizada no prazo fixado em intimação. 

Mas vale ressaltar que o valor mínimo da multa é de R$ 200,00 se for constatada a omissão de declaração sem ocorrência de fatos geradores ou de R$ 500,00, nos demais casos.

Por isso, a orientação é ficar atento aos prazos de entrega deste obrigação a fim de evitar penalidades e prejuízos à empresa, uma vez que a empresa será impedida de obter a Certidão Negativa de Débito, que comprova a regularidade da empresa e é solicitado em diversos processos importantes na rotina do seu empreendimento. 

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por Samara Arruda