De contador à dono: como montar um escritório de contabilidade?

A decisão de abrir o próprio escritório de contabilidade e tornar-se um empreendedor é o sonho de muitos recém-formados e, claro, de muitos contadores que já estão no mercado há algum tempo, porém, não tiveram uma grande chance de alçar voos sozinhos.

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

Muito além de experiência e formação na área, profissionais contábeis que desejam ter o próprio escritório devem ter uma boa rede de contatos e um investimento inicial para tirar as ideias do papel e colocar em prática, afinal de contas, é preciso um espaço físico, equipamentos, móveis, sistema contábil e outros itens que  dependem de dinheiro para tornar viável o bom desempenho das atividades.

No cenário atual em que o país vive, abrir e manter um escritório de contabilidade pode ser uma’ tremenda enrascada’ se os profissionais envolvidos não realizarem uma boa estratégia de negócio para atrair clientes e se destacar frente um mercado cada vez mais concorrente. Pensando nisso, elaboramos algumas dicas de como montar um escritório de contabilidade. Preparado? Vamos lá!

1 – Elabore um Plano de negócios

Para qualquer tipo de empreendimento o ponto de partida é um bom planejamento, que deve ser realizado através de um Plano de Negócios. É por meio dele que o profissional poderá estabelecer os objetivos, quais serviços serão prestados, o capital necessário, quem são os concorrentes, os clientes e demais fatores que precisam ser levantados antes de abrir as portas para a atuação.

Conhecer o mercado é essencial, é preciso estabelecer previamente cada etapa da montagem do escritório para se firmar como um empreendimento de sucesso. É preciso realizar um bom planejamento financeiro para que realmente a abertura do escritório de contabilidade se torne viável, ou seja, levantar o capital que será aplicado e, no caso de sócios, quanto deverá ser estabelecido no contrato social, além de conhecer quanto de recursos será aplicado nas atividades operacionais.

Aqui vale lembrar que é importante o profissional se informar sobre todos os documentos necessários para a formalização e regularização do negócio, como abertura de empresa, cadastro na junta comercial, liberação de alvará na Prefeitura do município onde o escritório será sediado, entre outros detalhes.

2 – Escolha o melhor local do escritório

A escolha do local onde ficará estabelecido o escritório contábil é o segundo passo depois da elaboração do plano de negócios. É preciso que o profissional leve em consideração onde será sediado o empreendimento e as facilidades que os clientes terão para localizar o imóvel.

Atente-se para a localidade, não necessariamente o escritório deverá ficar num ponto de grande visibilidade, mas deverá ficar próximo aos centros comerciais de forma que os clientes possam ter acesso facilitado.

Preste atenção nas vias de acesso, nas condições de tráfego, estacionamento, se é um local seguro e com boas referências. Outro fator importante é a instalação, ou seja, verifique se o espaço onde o escritório será colocado tem boa estrutura física, instalações elétricas em perfeitas condições, pintura, espaço para móveis e para receber clientes, entre outros detalhes.

Além disso, atente-se para um espaço apropriado e seguro para guardar documentos importantes de clientes. Apesar de muitos processos já terem sido informatizados e automatizados, alguns dados ainda precisam ser armazenados, por isso todo cuida deve ser analisado para mantê-los seguros.

3 – Contrate profissionais especializados

Para quem está iniciando, a solução encontrada é trabalhar sozinho. Mas com o aumento da carteira de clientes contratar novos profissionais é inevitável. Manter a satisfação na prestação dos serviços é o que garante o sucesso de um escritório de contabilidade, que deve contar com a contratação de profissionais experientes e com uma sólida formação.

Alguns profissionais são fundamentais na medida que o empreendimento cresce, como:

  • Secretária;
  • Assistente Contábil;
  • Assistente Administrativo;
  • Profissional de Recursos Humanos;
  • Auxiliar de Serviços Externos (Office Boy).

Via contabilidade.com.br/">NTW Contabilidade

Comente

Comentários

Deixe uma resposta