Declaração do IR: operação proporciona regularização para produtores rurais

Contribuintes que atuam com atividades rurais no estado de São Paulo, têm a oportunidade de regularizar pendências na declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). Isso porque a Receita Federal está realizando a Operação Declara Grãos – SP.

Através dessa iniciativa foram verificadas pendências nas declarações apresentadas nos exercícios de 2017 e 2021. Também foi verificado que mais de 14 mil contribuintes deixaram de apresentar suas declarações neste período. Diante disso, veja a seguir como funciona essa operação e como se regularizar.

Entenda a operação

A Operação Declara Grãos teve início com a análise de notas fiscais eletrônicas e o cruzamento de dados com a Receita Federal. Com isso, foi identificada a omissão na entrega da declaração por parte daqueles que obtiveram receita tributável resultante de suas atividades, em valores superiores R$ 142.798,50 no ano.

A omissão de rendimentos chegou à aproximadamente R$ 9,7 bilhões no estado de São Paulo, durante os anos de 2017 a 2021. Com isso, cerca de R$ 533 milhões em Imposto de Renda deixaram de ser recolhidos. 

Por sua vez, os contribuintes que apresentaram a declaração, deixaram de informar os devidos valores no anexo de atividade rural.

Regularização

A Receita Federal informou que está comunicando os produtores rurais sobre a necessidade de fazer a regularização. Sendo assim, quem apresentou a declaração sem preencher o anexo de atividade rural deve retificá-la. 

Para aqueles que não entregaram a declaração a partir do exercício de 2017, a orientação é reunir toda a documentação necessária e fazer a transmissão do documento.

Portanto, o contribuinte deve baixar o programa da DIRPF correspondente ao exercício e ano-calendário das receitas obtidas, ou seja, se a receita da atividade foi auferida no ano-calendário de 2017, deve ser baixado o PGD da DIRPF 2018. 

Depois, preencha a declaração e seus anexos conforme orientações contidas no próprio programa. Feito isso, acesse o DARF das cotas que precisam ser pagas através do PGD DIRPF.

Aqueles que preferirem podem fazer o parcelamento de débitos do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). Neste caso, basta acessar o Portal e-CAC e escolher a opção “Pagamentos e Parcelamentos”.  

Consequências para quem não se regularizar

O contribuinte que possui pendências com a Receita Federal e não faz a autorregularização, poderá enfrentar uma ação fiscal, além do pagamento de multas.

A multa para aquele que se regularizar é de 75%, no mínimo, sobre o saldo de imposto apurado. Essa multa pode chegar a 225%, além de outras consequências como a inscrição na dívida ativa e cobrança judicial do crédito tributário, o que pode incluir o imposto, multas e correção monetária.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Comentários estão fechados.