DEFIS: Entenda tudo sobre essa obrigação acessória

0

As obrigações acessórias estão presentes na vida de todo empreendedor, no entanto, é comum que muitos deles desconheçam a sua importância e finalidade. Assim, não raramente, lidar com as questões fiscais e tributárias do negócio acaba se tornando uma tarefa árdua e complicada. 

No artigo de hoje, ajudaremos a esclarecer os principais pontos sobre a DEFIS, uma importante obrigação acessória que por vezes confunde os micro e pequenos empreendedores.

Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais, ou apenas DEFIS, é uma obrigação acessória das empresas que estão sob o regime tributário do Simples Nacional. E, como seu nome indica, ela serve para apresentar à Receita Federal as informações econômicas e fiscais que demonstram a situação de regularidade das empresas.

Instituída pela Resolução CGSN 94 de 29/11/2011, a DEFIS tornou-se obrigatória às empresas optantes pelo Simples desde 2012 – ano em que se iniciou a vigência da resolução.

Qual a frequência e o prazo de declaração?

A DEFIS é uma obrigação acessória anual. O seu prazo de entrega é até 31 de março do ano seguinte ao período de abrangência que será declarado.

Apesar de não existirem multas previstas para o atraso na entrega dessa obrigação acessória, não entregá-la no prazo pode comprometer a realização de outras declarações. Isso porque, as apurações mensais efetuadas no sistema PGDAS-D só podem ser geradas após a entrega da DEFIS referente ao ano anterior. O que significa, por exemplo, que as emissões das DAS, a partir de abril, seriam prejudicadas.

O que deve constar na DEFIS?

As empresas devem apresentar na DEFIS os seguintes dados:

  • Ganhos de Capital;
  • Quantidade de empregados ao início e ao fim do período de abrangência;
  • Valor do lucro contábil apurado – nos casos em que Microempresas e Empresas de Pequeno Porte tenham auferido lucro superior ao limite da categoria;
  • Identificação e rendimentos dos sócios*;
  • Saldo em caixa/banco ao início e ao fim do período de abrangência;
  • Total de despesas no período de abrangência – considerando despesas operacionais e não operacionais;
  • Total de aquisições, transferência e saída de mercadorias;
  • Estoque total ao início e ao fim do período de abrangência;
  • Mudanças de endereço do estabelecimento – caso tenha ocorrido no período de abrangência a ser declarado;
  • Autos de infração pagos ou com decisão administrativa – se houver;
  • Informações sobre prestação de serviços de transporte e carga interestadual;
  • Prestação de serviços de comunicação.

É importante relembrar que algumas dessas informações variam de acordo com o segmento de atuação de cada empresa, portanto, o empreendedor não deve se assustar caso não possua dados a declarar em algum desses aspectos.

*Para efetuar a identificação dos sócios é preciso informar dados como: nome completo e CPF de cada um deles; rendimentos e pró-labore; porcentagem da empresa que pertence a cada sócio; imposto de renda sobre seus respectivos rendimentos.

Como entregar a DEFIS?

A entrega da DEFIS é feita através do próprio site do Simples Nacional. Deve-se informar o certificado digital da empresa, o código de acesso ou a procuração eletrônica para poder emiti-lo.

E vale salientar que mesmo as empresas inativas devem entregar a DEFIS.

Auxílio Especializado

A DEFIS é uma obrigação acessória muitíssimo importante às empresas do Simples Nacional, portanto, é preciso estar atento.

O empreendedor deve manter os seus registros fiscais sempre atualizado, a fim de facilitar o processo de declaração deste documento. Também é essencial separar um tempo para preencher o formulário da DEFIS com calma, pois cada detalhe é crucial para garantir que as informações sobre a sua empresa serão repassadas ao Fisco sem erros.

Estamos chegando perto da data de entrega dessa declaração – o prazo máximo é até 31 de março –, portanto, aqueles que ainda não entregaram a DEFIS do seu negócio devem o fazer o quanto antes.

Auxílio Especializado

Para cuidar da saúde tributária de sua empresa e garantir o cumprimento de suas obrigações acessórias dentro do prazo, é importante contar com o apoio de especialistas.

Conteúdo original de autoria Dr. Fiscal

Dica: Atenção você contador ou estudante de contabilidade, conheça nosso treinamento voltado para contadores iniciantes, ensinando na prática procedimentos contábeis que todo contador precisa saber, mas que não se ensina na faculdade.

Tudo que você precisa saber para abrir, alterar e encerrar empresas, além da parte fiscal de empresas do Simples Nacional, Lucro Presumido e MEIs, Contabilidade, Imposto de Renda. Quer saber mais? Então clique aqui e não perca esta oportunidade!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.