Ortopedista fala sobre os principais cuidados necessários para que o problema não afete a qualidade de vida e bem-estar dos indivíduos

São Paulo, dezembro de 2017 – Sentir dores não deve ser algo normal, ainda mais se tratando da coluna. As dores nessa região é uma forma de resposta que o corpo dá para avisar que há algo errado. Segundo pesquisas da Organização Mundial de Saúde (OMS) 80% da população mundial sofre ou vai sofrer um dia com dores nas costas.

Além disso, de acordo com o ranking de auxílios-doença concedidos pelo INSS, a dor nas costas é a doença que mais afasta trabalhadores no Brasil por mais de 15 dias. Em 2016, 116.371 pessoas tiveram que dar uma pausa no emprego por, no mínimo, duas semanas em razão desse problema. O número representa 4,71% de todos os afastamentos.

Por isso, o especialista em ortopedia, traumatologia, cirurgia da coluna vertebral e professor da Faculdade de Medicina Santa Marcelina, Dr. Luiz Cláudio Lacerda responde o que é mito ou verdade em relação a esta enfermidade.

Dormir em colchão duro faz bem à coluna. Mito. O ideal é que a superfície seja firme e não rígida. Colchões moles demais deixam a coluna em posições inadequadas e os muito duros podem piorar a dor.

O estresse pode causar dores nas costas. Verdade. Nesses casos, as dores podem se estender até o pescoço, pois os hormônios do estresse causam tensões musculares e, com isso, os músculos podem ser tão tensionados ao ponto de causar dolorosos espasmos pelo corpo.

O sobrepeso é um dos principais causadores de dor na coluna. Mito. O excesso de peso contribui, sobrecarregando as estruturas da coluna vertebral, aumentando a má postura e o risco de dor no local. Mais do que a obesidade, o sedentarismo é o principal fator causador das dores e problemas na coluna, justamente porque a falta de exercícios causa um enfraquecimento precoce das estruturas e musculatura.

Salto alto é prejudicial à coluna. Verdade. O salto pequeno, de até 4cm, faz bem à postura. Acima disso, é prejudicial. “Quando o salto é muito alto, forçamos a curvatura da coluna para trás, tentando manter o equilíbrio”, esclarece Luiz Cláudio.

Automedicação pode dificultar tratamento contra dor nas costas. Verdade. A automedicação camufla o problema, uma vez que esses medicamentos tratam apenas o sintoma e não a causa. A dor é um alerta de que alguma coisa já está errada. Se a pessoa tem uma lesão e não trata em algum momento ela pode travar e isso pode impedir ela de andar, levantar-se ou virar o pescoço devido a tamanha intensidade da dor.

Sobre o especialista: Mestre em medicina pela Unifesp e especialista em ortopedia, traumatologia e cirurgia da coluna vertebral pelo Hospital Santa Marcelina. Com aprimoramento cirurgia oncológica da coluna vertebral pelo Instituto Ortopédico Rizzoli. Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), professor da faculdade de medicina do Hospital Santa Marcelina e responsável pelo atendimento na Clínica L&L Ortopedia.

Comente

Comentários

Deixe uma Dúvida