Descubra como funciona o Pix PF e Pix PJ e o que muda na vida dos brasileiros

0

No começo de 2020, o Banco Central anunciou o Pix, novo sistema de pagamentos instantâneos, que deve mudar a forma de fazer transferências e pagamentos no país.

Ele começa a funcionar no dia 16 de novembro.

Antes do lançamento, já é considerado uma das maiores inovações do setor bancário das últimas décadas.

O que é o Pix?

O Pix é um novo sistema de pagamentos instantâneos para pessoas e empresas fazerem transferências de valores, realizarem ou receberem pagamentos.

Ele será mais uma opção, além da TED e do DOC, porém com algumas vantagens.

Com o Pix, pagamentos e transferências são concluídos em até dez segundos e podem ser feitos em qualquer dia e horário, em todos os dias do ano, inclusive nos fins de semana ou feriados.

Além dos pagamentos em tempo real em estabelecimentos comerciais, também será possível quitar contas de água e luz, sem contar o recolhimento de impostos. 

As transferências podem ser feitas digitando apenas o celular ou CPF da pessoa que vai receber o valor, eliminando a necessidade de digitar todos os dados da conta.

O envio ou recebimento de um Pix não dependem de nenhum cadastro ou aplicativo, ele pode ser utilizado diretamente no aplicativo da instituição bancária, basta que ela ofereça esse meio de pagamento. 

Quais as vantagens do uso do Pix?

Entre tantas vantagens, a principal é a instantaneidade.

A proposta do Pix é ser um meio de pagamento mais seguro, rápido e competitivo.

Ou seja, ele promete se destacar pela modernidade, acessibilidade e economia, sendo gratuito para pessoas físicas e Microempreendedor Individual (MEI). 

A diferença entre os meios que já existem e o Pix, além da agilidade, é a disponibilidade.

Uma TED ou um DOC pode levar horas ou até dias para acontecer, dependendo do horário.

Com o Pix, a movimentação é imediata, sendo que o recebedor terá o dinheiro em sua conta em até dez segundos. 

Veja as principais diferenças e vantagens entre Pix, TED e DOC

PixTEDDOC
PagadoresPrecisa de uma chave do recebedor (CPF, número do celular ou e-mail) ou ler o QR CodeDigitar os dados do recebedor: banco, número da agência e da conta, além de CPF ou CNPJDigitar os dados do recebedor: banco, número da agência e da conta, além de CPF ou CNPJ
RecebedoresDinheiro cai na conta em poucos segundosDentro do horário, o dinheiro cai no mesmo diaDentro do horário, o dinheiro cai no dia próximo dia útil
DisponibilidadeQualquer dia e horárioEm dias úteis, geralmente entre 6h e 17h30Em dias úteis, geralmente entre 6h e 17h30
Limite de transaçõesEm geral, não há um limite máximo de valores para fazer um PixPermite transferências maiores do que R$ 5 milO valor máximo de transferência é de R$ 4.999,99
NotificaçãoPagador e recebedor são notificados sobre a transação (mesmo quando ocorre algum problema)Não há notificação quando a transferência é feitaNão há notificação quando a transferência é feita

Veja as principais diferenças e vantagens entre Pix e boletos

PixBoleto
PagadoresQR code do recebedorLeitura ou digitar o código de barras
RecebedoresDinheiro disponível na conta em poucos segundosDinheiro disponível somente no dia útil seguinte após o boleto ser pago
DisponibilidadeQualquer dia e horárioSomente em dias úteis
Facilidade de usoGerar QR code para aceitar Pix é simplesEmissão pelo pagador tem regras próprias neste meio de cobrança
NotificaçãoPagador e recebedor são avisados sobre a transaçãoSem aviso

Veja as principais diferenças e vantagens entre Pix e cartão de débito

Pix Cartão de débito
PagadoresTudo pelo celularDepende do cartão de débito; pode ser usado o cartão virtual para compras online
RecebedoresDinheiro disponível na conta em poucos segundosDinheiro fica disponível, em média, dois dias depois do pagamento
DisponibilidadeDinheiro disponível na conta em poucos segundosDinheiro disponível em um ou dois dias após a realização do pagamento
UsoNenhum aparelho extraRecebedor depende de uma maquininha ou terminal

Veja as principais diferenças e vantagens entre Pix e cartão de crédito

PixCartão de crédito
Como funcionaO Pix não é, por si só, uma operação de créditoO cartão de crédito fica vinculado a uma linha de crédito específica do banco para intermediar a realização das transações
PagadoresTudo pelo celularDepende do cartão de crédito; é possível usar cartões virtuais para compras online
RecebedoresDinheiro disponível na conta em poucos segundosEm média, 30 dias após a realização do pagamento.
AnuidadeNão é cobrada anuidade do cliente pessoa física pelo uso do PixDepende da instituição
DisponibilidadeO dinheiro sai da conta em  poucos segundosDia para pagamento da fatura
UsoNenhum aparelho extraRecebedor depende de uma maquininha ou terminal

O que é o Pix PJ?

Para quem possui um empreendimento, o Pix PJ também representa mais uma alternativa vantajosa em relação aos meios de pagamentos atuais.

Os  pagamentos e transferências são feitos em até dez segundos, com tarifas gratuitas ou muito mais baratas.

Tudo isso utilizando apenas um QR Code ou uma chave Pix, sendo disponível 24 horas por dia e sete dias por semana.

Ter o Pix PJ como um dos meios de pagamento aceitos em seu negócio melhora a experiência dos seus clientes e simplifica o seu dia a dia.

Todas as empresas poderão aderir ao Pix PJ, desde que tenham uma conta ou carteira digital em alguma das instituições financeiras participantes.

Quais são as instituições que já estão usando o Pix PJ? 

Todos os bancos, fintechs e instituições de pagamentos (como Mercado Pago ou Pic Pay) com mais de 500 mil contas ativas se adequaram ao novo sistema de pagamento.

Desde o dia 5 de outubro, já é possível registrar as suas chaves do Pix.  

As outras organizações têm adesão alternativa.

No entanto, muitas outras instituições financeiras menores quiseram participar do sistema.

Porque utilizar o Pix na sua empresa? 

Se o Pix tem diversas vantagens para pessoa física, para as empresas não poderia ser diferente, sendo mais uma forma de ganhar mais agilidade, eficiência e produtividade. 

  • Pagamentos direto na conta: pagamentos poderão ser recebidos diretamente na conta da empresa, sem intermediários.
  • Redução de custos: os custos das transações devem ser reduzidos com o Pix PJ, já que não haverá intermediários cobrando taxas a cada pagamento e recebimento.
  • Agilidade nos pagamentos: tudo feito em até dez segundos, representa maior capacidade de atendimento e comodidade para os clientes.
  • Disponibilidade: as transferências imediatas são mais  uma forma de agilizar os pagamentos e recebimentos, além de melhorar o processo de cobrança.
  • Segurança: utiliza tecnologias de criptografia, autenticação mútua e assinatura digital. O QR Code do Pix é muito mais difícil de ser fraudado.
  • Facilidade de recebimento e pagamento: além de receber mais rápido, economiza tempo e dinheiro com transferências e depósitos para pagar fornecedores, salários de funcionários, impostos e outras obrigações.
  • Competitividade: melhorar a experiência do cliente com um meio de pagamento totalmente digital e sem burocracia.

Como cadastrar a chave do Pix PJ? 

Para começar a usar o Pix PJ, é só cadastrar a empresa por meio da instituição financeira e criar uma chave Pix, que pode ser o CNPJ da empresa, e-mail, telefone celular ou um código aleatório gerado pelo sistema.

A chave não será obrigatória para fazer ou receber um Pix.

Ainda será possível realizar transações informando os dados da conta bancária, como é feito em uma TED ou DOC.

No entanto, o cadastro é recomendado para tornar as operações mais práticas e seguras, além de facilitar o controle dos seus dados.

O registro vai acontecer nos próprios canais do banco em que a empresa tem conta, como o internet banking corporativo ou o aplicativo da conta jurídica.

Não existem restrições sobre o tamanho das empresas participantes do Pix, poderão participar do sistema desde MEIs até grandes corporações.

Integração do Pix PJ com a contabilidade e a Receita Federal

O Pix PJ deverá contribuir para uma redução da informalidade e redução de impostos.

Isso porque a centralização pelo Banco Central facilita que órgãos reguladores, como a Receita Federal, tenham acesso as quantias recebidas de dinheiro pelos Pix nas transações para as pessoas ou empresas. 

Ou seja, a tendência é que o Pix PJ estimule a formalização dos negócios, assim como aconteceu com as maquininhas, por exemplo.

As vendas com cartões são, praticamente, impossíveis de serem sonegadas, já que as próprias credenciadoras enviam relatórios mensais aos órgãos reguladores. 

Pensando em tudo isso, para andar em dia com as obrigações fiscais, seja na abertura de uma empresa, recolhimento dos tributos como pessoa física ou abertura de um MEI, procure uma assessoria contábil para evitar contratempos. 

Fonte: Contabilizei