Descubra como receber o teto da aposentadoria do INSS

Você já ouviu falar do teto previdenciário? Trata-se do valor máximo que pode ser pago a um contribuinte, conforme os cálculos para 2021 esse teto está previsto no valor de R $6.433,50.

O cálculo é feito com base no INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) que encerrou com 5,45% no ano de 2020, segundo o cálculo feito pelo IBGE.

O ajuste no teto do INSS é um reflexo do reajuste efetuado sobre o valor do salário mínimo estipulado pelo Governo Federal.

Já o salário mínimo tem o calculado realizado com base nas análises da inflação do país.

Teto do INSS

O atualmente o teto do INSS subiu mais que o salário mínimo do ponto de vista percentual, o teto teve aumento de 5,45% já o salário mínimo subiu apenas 5,26%.

Com tais ajustes, o poder monetário de compra aumentou para quem é beneficiário do INSS, à medida que o aumento está acima do cálculo de inflação. Entretanto, o mesmo não ocorreu para os trabalhadores que recebem o salário mínimo. 

Veja quem tem direito ao teto e como receber o benefício.

Existem duas alternativas para quem quer requerer o teto previsto pelo INSS, a primeira alternativa exige que o valor médio das contribuições e dos salários seja igual ao teto determinado.

A segunda alternativa prevê que o trabalhador cumpra as disposições necessárias  para se encaixar em alguma das modalidades de aposentadoria que ofereça 100% da média das contribuições. 

Além disso, sua média de salários deve ser proporcional ao teto do INSS. 

Quais foram as modificações após a reforma da previdência?

É de extrema importância manter-se atento às mudanças trazidas pela Reforma da Previdência de 2019, as regras ficaram mais complicadas assim como as formas para se alcançar o teto do INSS.

Devido à Reforma a regra foi mudada, agora o cálculo para se chegar a média dos salários é realizado de outra forma.

Antes da Reforma o cálculo se baseava na média dos salários, excluindo 20% das menores contribuições, tal medida ajudava a aumentar a média final, facilitando o alcance do teto previsto pelo INSS. 

Entretanto, a regra deixou de excluir os 20% citados, passando a abranger o total das contribuições. Assim a média final poderá ficar abaixo do valor previsto pelo teto do INSS.

Revisão de aposentadoria

Apesar de ter se tornado quase impossível alcançar o teto do INSS hoje, as pessoas que já são aposentadas podem procurar algumas alternativas para aumentar suas aposentadorias. Solicitar a revisão do benefício é uma das formas de tentar aumentar o valor já ganho.

Tal revisão se baseia em salários não contabilizados pelo INSS na revisão de fato, ou até mesmo na revisão de direito baseado em teses jurídicas.

Contudo, a revisão de fato guarda alguns perigos, visto que caso os valores revisados evidenciem que o valor pago pelo INSS está acima do valor concebido pela revisão, o seu benefício poderá ser reduzido. 

O INSS poderá conceder valores correspondentes ao cálculo recente.

Recomenda-se que antes de solicitar qualquer revisão de aposentadoria, o contribuinte tenha a certeza de que o cálculo não vá prejudicar o valor atual do seu benefício.

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Comentários estão fechados.