É evidente que de LUCAS PACIOLI á ANTONIO LOPES DE SÁ, de ALBERT EINSTEIN a STHEPHAN HOWKING, de J, MEYNARD KAYNES a THOMAS PIKETTY, tenho absoluta certeza que a CONTABILIDADE, realizada com transparência, controle interno, planejamento empresarial, valores e princípios e ainda a obediência aos preceitos legais, tem demonstrado a sua importância, social, econômica, politica, financeira e patrimonial.

É bem verdade que não estamos vivenciando um céu de brigadeiro, mas por outro lado, a aplicação no exercício da contabilidade tem desnudado certos escândalos que assolam o país inteiro, e posto a maior EMPRESA do Brasil e as MAIORES empreiteiras, Grupos Empresariais, Grandes Instituições Financeiras, Partidos Políticos, Políticos, ou seja, Pessoas Jurídicas e Pessoas Físicas, em situações especiais.



E, creiam a ECONOMIA de diversos Países combalidas ou vitimadas por crises ou fatos depreciativos, conotados em uma CONTABILIDADE transparente, mostra com clarividência a real IMPORTANCIA da CONTABILIDADE, ainda negligenciada por autoridades, investidores, financiadores, governos, gestores, empresários, e empreendedores, que são os MAIORES beneficiários da informações contábil, para implementar suas melhorias, após analise SWOT, flexibilizando suas ações de conformidade com os eventos.

A VERDADE é irmã siamesa da TRANSPARÊNCIA, que por sua vez sem sintonia racional com diversos fatores que a seguimenta, e exige do profissional maior CAPACITAÇÃO e QUALIFICAÇÃO, resultante de uma educação globalizada e continua para atender ao mercado atual.

Atualmente um profissional de contabilidade deve conhecer a LEGISLAÇÃO em sentido latto, INFORMÁTICA no nível de usuário, ANALISTA em sua essência, AUDITORIA, PERÍCIA, ASSESSORIA, CONSULTORIA, ADMINISTRAÇÃO, ECONOMIA, SOCIOLOGIA, AMBIENTALISTA, e demais em base práticas conceituais.

A ANÁLISE DEPURAIVA dos demonstrativos contábeis e financeiros, ALICERÇADOS pelo cumprimento das obrigações tributárias, trabalhistas, sociais, ambientais, previdenciárias, administrativas, E DEMAIS, representam fatores essenciais que podem evitar RISCO ao patrimônio objeto de estudo da Contabilidade.

As ações torpes, míopes, lúdicas, vivaldinas, oportunistas, inebriantes, talvez praticadas por GESTORES ou similares, e respectivamente mensuradas pela CONTABILIDADE, são factíveis e verossímeis e deve comprometer a LISURA, PROBA E LICITA do exercício da contabilidade, mas seus registros quando comparado com a realidade dos fatos desnuda sua realidade, pondo em RISCO todos aqueles responsáveis pelo delito.

É bem verdade que os serviços e o profissional não está devidamente bem REMUNERADOS, a sociedade e gestores não consegue por sua miopia visualizar a sua real importância, e muitas vezes se tornam VÍTIMAS dessa negligência e imperícia, mas é um PREÇO que devem pagar por sua OPÇÃO.

Anúncios

A CONTABILIDADE tem sincronia racional com sua VIDA, se analisarmos que VOCÊ é sua o resultado de sua ação, assim como a CONTABILIDADE registra ou mensura o resultado de sua ação conotada pelo FATO dela derivativa de sua GESTÃO.

FICA, PORTANTO UMA PERGUNTA:
Quando a CONTABILIDADE e seus profissionais globalizados terão a sua importância reconhecida por seus clientes¿
Pois atualmente só o sistema policialesco (Policia Federal, Ministério Público e similar), está tirando o proveito necessário para identificar os fatos delituosos de seus idealizadores.

AUTOR; ELENITO ELIAS DA COSTA.
[useful_banner_manager banners=15 count=1]