Cuidados ajudam usuários a evitar vazamento de informações e golpes virtuais

Recentemente, o popular aplicativo de mensagens instantâneas para smartphones WhatsApp divulgou a disponibilidade de uma versão para PCs, voltada a usuários do app – exceto aqueles que utilizam a o iOS. Ao mesmo tempo em que isso representa uma facilidade para os internautas, que não precisam mais checar o celular para verificar atualizações, por outro lado, aumenta o risco a vazamento de informações e golpes virtuais.

A facilidade e agilidade proporcionada pelo aplicativo amplia o número de informações que circulam por ele, já que muitos usuários preferem resolver pelo próprio WhatsApp questões pessoais ou corporativas, ampliando a visibilidade e foco do aplicativo para novos cibercrimes.

“Aplicativos de mensagens instantâneas facilitam a vida do usuário e a versão para PCs tornará essa comunicação ainda mais melhor”, afirma Camillo Di Jorge, country manager da ESET Brasil. “No entanto, as pessoas precisam ficar atentas aos riscos, uma vez em que o PC passa a ser uma nova forma de os cibercriminosos realizarem golpes voltados a roubar informações dos usuários compartilhadas pelo WhatsApp ou, ainda, usar o app para infectar a máquina do internauta”, complementa.

Para evitar os riscos associados ao uso da versão do WhatsApp para PCs, a ESET preparou algumas dicas para os usuários dessa nova versão:

1 – Aceite somente contatos conhecidos: tanto nos sistemas de mensagens instantâneas, como em redes sociais, a recomendação é a mesma: só aceite e interaja com contatos conhecidos. Assim, impede-se o acesso de perfis criados por hackers para se comunicar com as vítimas e a exposição a diversas ameaças.

2 – Atualize o sistema operacional e aplicativos: é sempre recomendável manter atualizadas as últimas correções de segurança e do sistema operacional do computador para evitar a propagação de ameaças, por meio de vulnerabilidades encontradas nas versões anteriores.

3 – Evite a execução de arquivos suspeitos: a propagação de malware geralmente é realizada por meio de arquivos executáveis. É aconselhável evitar a execução de quaisquer arquivos, a menos que se conheça a procedência de sua segurança e sua fonte seja confiável.

4 – Utilize soluções de segurança adequadas: o antivírus, firewall e antispam representam as aplicações mais importantes para a proteção do computador contra as principais ameaças que se propagam pela internet. O uso dessas tecnologias reduz o risco e a exposição às ameaças.

5 – Use senhas fortes: é recomendável o uso de senhas com diferentes tipos de caracteres (letras, números e caracteres especiais) e com tamanho não inferior a oito caracteres. Além disso, os usuários devem trocá-las periodicamente.

6 – Proteja-se de usuários inconvenientes: vale a pena bloquear usuários, relatar publicações ofensivas ou spam e denunciar usuários falsos e conteúdos inadequados.

Sobre a ESET

Fundada em 1992, a ESET é uma fornecedora global de soluções de segurança que provê proteção de última geração contra ameaças virtuais. A empresa está sediada na cidade de Bratislava (Eslováquia), com centros de distribuição regionais em San Diego (Estados Unidos), Buenos Aires (Argentina) e Singapura, e com escritórios em São Paulo (Brasil), Cidade do México (México), Praga (República Chega) e Jena (Alemanha). A ESET conta ainda com Centros de Pesquisa em nove países e uma ampla rede de parceiros em mais de 180 localidades.

Desde 2004, a ESET opera na América Latina, a partir de Buenos Aires, onde conta com uma equipe de profissionais capacitados a responder às demandas do mercado local de forma rápida e eficiente, a partir de um Laboratório de Pesquisa focado na investigação e descoberta proativa de várias ameaças virtuais.

[useful_banner_manager banners=7 count=1]

Comente

Comentários