INSS: Dicas para o seu benefício não ser suspenso

0

Todos os segurados que forem notificados devem apresentar documentação necessária para comprovar o direito de receber o pagamento. 

A previsão é de que 1,7 milhões de segurados sejam notificados, esta revisão são para as pessoas que tiveram seus benefícios revisados e terão reavaliação dos documentos que embasaram a concessão. 

Os segurados que forem notificados terá até 60 dias (dependendo do caso) para enviar a documentação solicitada, preferencialmente pelo Meu INSS. 

Na matéria de hoje preparamos algumas dicas para você não ter o benefício suspenso.

Benefício concedido há 10 anos

O INSS não pode suspender um benefício concedido há mais de 10 anos sem apresentar qualquer prova de má-fé do segurado há uma única exceção no caso de revisões, caso contrário estará cometendo uma ilegalidade.

Fique atento com as notificações 

O segurado terá  o prazo para enviar a documentação necessária de 30 dias para os trabalhadores urbanos e de 60 dias para os trabalhadores rurais. 

Qual o prazo de recurso 

Se o segurado não cumprir o prazo de defesa o benefício será suspenso, é importante lembrar que se a defesa não for o suficiente ou improcedente o benefício pode ser cancelado. 

O pente-fino vale para todos os benefícios?

Esta  revisão será para todas as espécies de benefícios, não apenas os concedidos por incapacidade que exige a perícia médica como prova de vida. 

Defesa embasada 

Aconselhamos a buscar uma ajuda de um profissional, pois, não existe uma defesa padrão para todos os casos. 

Mantenha seu cadastro atualizado 

É necessário manter o endereço atualizado junto ao INSS para receber a notificação. 

Benefício por incapacidade 

Caso você receba benefício por incapacidade, mesmo que ainda não tenha sido convocado pelo INSS, a melhor maneira para evitar dores de cabeça é providenciar os seguintes documentos:

  • Laudos;
  • Notas de remédios;
  • Relatórios médicos;
  • Atestados e exames recentes; e
  • Solicite cópia do prontuário médico em hospitais (caso já tenha sido hospitalizado), no serviço de saúde onde faz o acompanhamento ou para seu médico.

Como fazer o envio da documentação? 

Para realizar o envio da documentação, o beneficiário precisa ter login e senha do Meu INSS (site ou aplicativo)

Quando acessar o sistema, você terá que solicitar o serviço “Atualização de dados de benefício”,  deve ser anexada cópia digitalizada dos seguintes documentos do titular do benefício, do procurador ou representante legal, se houver:

  • CPF;
  • RG;
  • Certidão de nascimento ou casamento;
  • Título de eleitor; e
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS

Se você não conseguir fazer o envio da documentação pelo Meu INSS, basta agendar um atendimento presencial em uma agência do INSS. 

Para fazer o agendamento é necessário ligar para o telefone 135 e escolher a opção “Entrega de Documentos por Convocação”. 

Ressaltando que o INSS não receberá o cumprimento de exigências sem um agendamento prévio. 

Existe uma outra opção que é enviar a carta de exigência também de forma online pelo app dos Correios. As cartas em formato digital estarão  disponíveis na seção “Minhas Mensagens” do aplicativo. 

Assim que você baixar o aplicativo basta digitar o CPF, incluir mais algumas informações pessoais e criar uma senha. 

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Por: Laís Oliveira