Na mensagem ao Congresso, lida em plenário na tarde destas sexta-feira, dia 2, a presidente Dilma Rousseff resaltou que quer construir com o Legislativo uma agenda que permita ao País transitar do ajuste fiscal para uma reforma fiscal, de forma que se construam melhores bases de médio e longo prazo para a sustentabilidade fiscal do Estado. Com isso, defende a presidente, poderá ser criado um cenário de maior confiança na economia brasileira.
Dilma reiterou ainda o apelo aos parlamentares para que recriem a CPMF e aprovem a prorrogação da Desvinculação de Receitas da União (DRU), assim como a reforma do PIS/Cofins e a do Simples Nacional. Esta foi a primeira vez que Dilma, como presidente, entregou pessoalmente ao Congresso sua mensagem. Normalmente, o texto é levado pelo ministro da Casa Civil. No governo Lula, quando ocupava este posto, Dilma foi ao Congresso levar o texto. Com sua ida ao Legislativo, a presidente pretende fazer um gesto mostrando sua disposição para o diálogo com os parlamentares.
Estadão Conteúdo






Comente

Comentários