Dinheiro esquecido: brasileiros têm até R$ 100 mil para resgatar

Conforme os dados do BC, cerca de 36 mil brasileiros podem receber de R$ 10 a R$ 100 mil. 

O “dinheiro esquecido” em bancos, divulgado pelo Banco Central (BC), vem sendo um tema amplamente falado entre os brasileiros. Isto porque, a relação expectativa e realidade, tem levado a frustração de uma boa parcela da população, quanto o valor a ser resgatado. 

Isto ocorre, pois, quase a metade dos beneficiários se depararam com uma quantia bem inexpressiva, ao consultar o dinheiro a receber. Para ter uma ideia, um pouco mais de 13,8 milhões de brasileiros, encontraram valores iguais ou inferiores a R$ 1 real. 

Apesar deste cenário, ainda há uma parcela da população que possui boas quantias a serem resgatadas. Nesta linha, cerca de 1,3 mil brasileiros possuem mais de R$ 100 mil esquecidos em bancos, estes representam apenas 0,00004% dos casos. 

Além disso, outros 36 mil, podem receber valores entre R$ 10 mil e R$ 100 mil, representando apenas 0,11% do total de beneficiários. Confira, os dados completos: 

Valores esquecidosNúmero de clientesMontante total
Até R$ 1,0013.843.036R$ 5.033.234,69
Entre R$ 1,01 e R$ 108.704.885R$ 36.182.045,83
Entre 10,01 e R$ 1006.663.694R$ 265.026.222,91
Entre 100,01 e R$ 1.0002.748.246R$ 855.273.511,42
Entre R$ 1.000,01 e R$ 10.000,00364.817R$ 975.965.783,43
Entre R$ 10.000,01 a R$ 100.000,0036.029R$ 863.390.278,66
Acima 100.000,001.318279.797.731,83

Em todo caso, o cronograma para consulta e resgate segue acontecendo nas próximas semanas, inclusive, há datas de repescagem para quem perdeu o prazo original. Veja o calendário completo dessa primeira fase a seguir: 

Calendário para retirada do saldo 

Previamente, vale ressaltar que o calendário para resgatar o saldo esquecido, toma como base o mês de nascimento do beneficiário, ou o período de criação de uma empresa. Confira: 

  • Nascidos antes de 1968 ou empresas fundadas antes desse ano: tem de 7 a 11 de março para resgatar, com repescagem em 12 de março, das 4h às 24h; 
  • Nascidos entre 1968 e 1983 ou empresas criadas nesse período: tem de 14 a 18 de março para resgatar, com repescagem no dia 19 de março, das 4h às 24h;
  • Nascidos a partir de 1984 ou empresas abertas a partir desse ano: têm de 21 a 25 de março para resgatar, com repescagem no dia  26 de março, das 4h às 24h.

Importante! Beneficiários que perderem o prazo de repescagem, poderão solicitar o resgate a partir de 28 de março. 

Como consultar e resgatar os valores?

Tanto a consulta, como o agendamento do resgate é feito através do Sistema de Valores a Receber (SVR). De antemão, cabe enfatizar que para os realizar referidos procedimentos, será necessário possuir uma conta Gov.br nível prata ou ouro. 

Caso o indivíduo não possua tais níveis, é preciso fazer logo o cadastro para aumentar o nível de segurança da conta. É recomendado realizar o ajuste com uma certa antecedência, e não deixar para cima da hora. 

Esclarecido isso, confira um passo a passo de como resgatar o dinheiro esquecido: 

  1. Acesse sua conta Gov.br; 
  2. Confira se há valores a receber, informando o CPF ou CNPJ no site, mais a data de nascimento ou de fundação da empresa; 
  3. Feito isso, o sistema lhe informará a existência ou não dos valores a receber. Caso haja saldo, será determinada uma data para o retorno a plataforma; 
  4. Na data informada pelo sistema, retorne à plataforma; 
  5. Entre novamente no SVR, e clique em “Solicitar por aqui”, para devolução do valor via Pix em até 12 dias úteis;
  6. Cabe salientar que é importante guardar o número de protocolo, caso precise entrar em contato com a instituição.

Comentários estão fechados.