DIRF 2021: Programa disponível, prazo de entrega e mudanças

0

Olá pessoal, eu sou Samara Arruda e hoje vamos falar sobre a Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte (DIRF) para 2021. 

Saber o que é a DIRF e para que serve, é a melhor maneira de evitar problemas com o Fisco. 

Por isso, devemos destacar as novidades para 2021, a importância desse documento e quem deve apresentá-lo. 

Primeiro, devo acrescentar que o programa gerador da Declaração já está disponível para download e a entrega precisa ser feita até o dia 26 de fevereiro.

O objetivo dessa declaração é evitar a sonegação de impostos.

Assim, a declaração é utilizada para que o governo fiscalize se as empresas estão cumprindo corretamente as regras de recolhimento do Imposto de Renda.

Alterações para 2021

A Instrução Normativa nº 1.990 de 2020, publicada pela Secretaria Especial da Receita Federal no Diário Oficial da União, estabeleceu novas regras para a entrega da declaração a partir do ano calendário 2020. 

A orientação é de que essas regras sejam seguidas para garantir a entrega da declaração.

Quem deve entregar?

Esse documento é obrigatório às pessoas jurídicas e pessoas físicas que efetuaram a retenção na fonte do Imposto de Renda e também aquelas que fizeram contribuições relativas à folha de salário de seus funcionários sobre o ano calendário passado.

Dentre aquelas que precisa entregar a DIRF estão: 

  • pessoas físicas;
  • empresas individuais;
  • pessoas jurídicas do direito público;
  • estabelecimentos matrizes de pessoas jurídicas de direito privado domiciliadas no país, inclusive as imunes ou isentas;
  • condomínios edilícios;
  • instituições que administram ou intermediam fundos de clubes de investimentos;
  • titular de serviços de registros e notariais;
  • sucursais, filiais ou representações de pessoas jurídicas com sede fora do país;
  • associações e organizações sindicais;
  • órgãos que cuidam da mão de obra de trabalho portuário;
  • candidatos a cargos eletivos, inclusive vices e suplentes (ainda que não tenha havido a retenção do imposto).
DIRF
dirf 2016

Programa DIRF

Se você já está se preparando para fazer a declaração, saiba que esse procedimento é bem simples.

Basta instalar o programa da DIRF 2021 que pode ser acessado pelo site da Receita Federal.

Depois, escolha o sistema que é compatível com seu aparelho a fim de evitar problemas na hora de fazer o preenchimento. 

O que acontece se eu deixar de entregar?

Aqui, chamamos sua atenção para a importância desta declaração: o contribuinte que deixar de entregar a DIRF até o dia 26 de fevereiro, estará sujeito à multa que é de 2% ao mês-calendário e que incide sobre o valor total que é apresentado na declaração. 

Sendo assim, a multa será aplicada a partir do dia 27 de fevereiro, sendo que o seu valor mínimo é de R$ 200 para pessoa física, física inativa ou aquelas que estão enquadradas no regime do Simples Nacional.

Nos demais casos o valor mínimo sobe para R$ 500. 

Mas você sabia que é possível reduzir o valor da multa? Então, se por algum motivo você tenha atrasado a entrega da declaração, é possível abater em 50% o valor da multa ao apresentar a declaração antes de qualquer procedimento de ofício ou em 25%, se houver apresentação da declaração no prazo fixado em intimação. 

Mas a orientação é se atentar ao prazo para evitar prejuízos e problemas com o Fisco. 

Dica Extra do Jornal Contábil : Aprenda a fazer Declaração de Imposto de Renda. Aprenda tudo de IR em apenas um final de semana

Conheça nosso treinamento rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber sobre IR. No curso você encontra:

Conteúdo detalhado, organizado e sem complexidade, videoaulas simples e didáticas,passo a passo de cada procedimento na prática. 

Tudo a sua disposição, quando e onde precisar.

Não perca tempo, clique aqui e aprenda a fazer a declaração do Imposto de Renda.