Disciplina obrigatória começa a fazer parte do currículo escolar em 2022

"Trabalho e Projeto de Vida" tem o objetivo de fazer o aluno pensar no seu futuro profissional

“Trabalho e Projeto de Vida”, nova disciplina obrigatória que será exigida a partir de 2022 no novo Ensino Médio. Será uma nova maneira de fazer o aluno pensar no agora e no futuro, principalmente qual carreira deseja seguir.

O primeiro passo da nova disciplina é induzir o aluno a pensar sobre seus desejos e objetivos, para o futuro, mas também para o presente, como por exemplo, fazer planos para o que fazer a cada ano de ensino, onde deverão se organizar, estabelecendo metas e definindo estratégias, e como colocá-las em prática.

As mudanças no Ensino Médio começaram através do projeto aprovado no governo do presidente Michel Temer. Essas mudanças vão obrigar as escolas públicas e particulares a se adaptarem a uma nova realidade, quando deverão garantir ao aluno além das matérias obrigatórias, disciplinas onde o estudante possa optar, escolhendo o que querem fazer.

Desta forma, será trabalhado o lado social do aluno, mostrando um caminho profissional, onde ele possa escolher o que realmente deseja como carreira. “Trabalho e Projeto de Vida” será uma forma do jovem fazer questionamentos pessoais, ou seja, o que são e o que querem para o seu futuro.

Uma das principais mudanças no ensino médio, é permitir ao aluno escolher dentro da sua carga horária uma disciplina que realmente o interessa.

Deste modo, 60% da grade será voltada para a Formação Geral Básica (FGB) que segue as disciplinas da área do conhecimento propostas pela Base Nacional Curricular (BNCC) e 40% será ocupada por oficinas, projetos e núcleos de estudo que tem como intenção aprofundar temas que foram tratados na Formação Geral Básica.

Nova carga horária

A Carga horária atual é de 2.400 horas, com o novo Ensino Médio que entrará em vigor no ano que vem, ela passará para 3.000 horas, sendo que 1.800 serão destinadas para as disciplinas comuns e obrigatórias pela Base Nacional Curricular Nacional (BNCC), e as 1.200 horas restantes serão reservadas para o Itinerário formativo. Desta modo, o aluno passará mais tempo dentro de uma instituição de ensino.

A BNCC ficou organizada por Áreas do Conhecimento:

  • Linguagens e suas Tecnologias;
  • Matemática e suas Tecnologias;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  • Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

Ficou determinado que as disciplinas como Matemática, Português e Inglês serão obrigatórias durante os três anos do Ensino Médio.

O Novo Ensino Médio poderá ofertar até cinco itinerários formativos que vão possibilitar ao estudante decidir em qual área aprofundar seus conhecimentos ao longo do ensino médio. Eles podem variar conforme o contexto no qual a escola está inserida e de acordo com as necessidades e interesses dos estudantes. As redes de ensino terão autonomia para definir os itinerários oferecidos.

Cronograma referente aos materiais e recursos didáticos para o Novo Ensino Médio:

No ano de 2021: escolha e distribuição das obras, projeto integradores e projetos de vida;

No ano de 2022: escolha e distribuição, por área de conhecimento, das obras de formação continuada e dos recursos educacionais digitais;

No ano de 2023: escolha e distribuição das obras literárias; e

No ano de 2024: escolha e distribuição dos materiais e recursos didáticos para os itinerários formativos.

Itinerários Formativos

Os itinerários formativos são o conjunto de disciplinas, projetos, oficinas, núcleos de estudo, entre outras situações de trabalho, que os estudantes poderão escolher no ensino médio. Os itinerários formativos podem se aprofundar nos conhecimentos de uma área do conhecimento (Matemáticas e suas Tecnologias, Linguagens e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas) e da formação técnica e profissional (FTP) ou mesmo nos conhecimentos de duas ou mais áreas e da FTP. As redes de ensino terão autonomia para definir quais os itinerários formativos irão ofertar, considerando um processo que envolva a participação de toda a comunidade escolar.

Comentários estão fechados.