Site icon Rede Jornal Contábil – Contabilidade, MEI , crédito, INSS, Receita Federal

Documentos e situações que aumentam o valor da aposentadoria do INSS

Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

A aposentadoria que por muitas vezes é o sonho de grande parte dos trabalhadores também pode se tornar uma dor de cabeça, principalmente com o valor da concessão do benefício, que muitas vezes é esperado valores mais altos do que de fato são disponibilizados.

Sendo assim, seja para dar entrada no INSS para o pedido de aposentadoria, ou ainda para aqueles que buscam a revisão no valor do benefício, alguns documentos podem ser extremamente importantes na hora de conseguir uma decisão positiva do INSS.

O fato é que para conseguir garantir acesso a melhores valores para a aposentadoria, é necessário comprovar tudo aquilo que foi contribuído ao longo dos anos, e existem ainda, alguns documentos que podem comprovar valores maiores do que os inseridos no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS).

Informações no CNIS

É mais comum do que se imagina encontrar informações desatualizadas no Cadastro Nacional de Informações Sociais, assim como valores de salários menores, ou ainda contribuições que foram realizadas, mas que não constam no cadastro.

Por isso, quando você solicita sua aposentadoria, ou ainda uma revisão de benefícios, é extremamente importante que você consulte o CNIS, de modo a encontrar possíveis inconsistências para conseguir comprovar o que de fato foi contribuído.

Documentos que aumentam a aposentadoria

Caso você encontre informações desatualizadas, ou ainda a falta de informações, o segurado precisa reunir os seguintes documentos que podem comprovar a condição para o aumento no valor do benefício.

Holerite

O holerite é um documento muito importante para que o trabalhador consiga comprovar sua renda ao INSS. Apesar de ser uma vasta papelada reunida ao longo dos anos, é um dos principais documentos para aqueles que buscam a comprovação de valores no INSS, quando o assunto é a aposentadoria.

Carteira de trabalho

Com a carteira de trabalho, é possível comprovar o salário do trabalhador, por meio da carteira ainda é possível comprovar as atualizações de salário no decorrer do tempo efetivo do segurado.

Extrato do FGTS

O FGTS é um fundo de trabalho cadastrado no sistema CLT, onde o empregador deposita mensalmente na carteira de trabalho um valor proporcional ao salário, podendo utilizar extratos para comprovar o valor recebido mensalmente.

Relação Anual de Informações Sociais (Rais)

Com a Rais é possível comprovar o tempo de serviço para garantir a aposentadoria, concessão de abono salarial bem como o cálculo do FGTS. A Rais pode ser solicitada por meio do site do Ministério do Trabalho.

Situações para aumentar aposentadoria

Conheça também algumas situações muito importantes que podem aumentar o valor da sua aposentadoria e você talvez desconheça.

Revisão do tempo de contribuição para quem já foi servidor público

O segurado que trabalhou vinculado a um Regime Próprio de Previdência Social, com a apresentação de Certidão de Tempo de Contribuição, conseguem averbar o período no INSS.

Caso não exercido de forma concomitante isso poderá elevar o tempo total de contribuição podendo resultar no aumento do valor do benefício.

Ação trabalhista

Se por ventura o segurado tiver ganho alguma ação trabalhista, onde foi reconhecido o vínculo de trabalho ou acréscimos salariais após a concessão da aposentadoria, é possível solicitar a revisão para adicionar esse período ao benefício.

Tempo especial

Por exemplo, quem trabalha por um período de tempo com substâncias nocivas à saúde (como ruído e produtos químicos) pode calcular esse tempo de maneira especial.

Para verificar a particularidade da atividade, é necessário apresentar o Perfil Profissiográfico Previdenciários – PPP emitido pela empresa empregadora.

Aluno aprendiz

Os segurados que foram aprendizes em escolas industriais ou técnicas e escolas profissionais administradas por empresas ferroviárias podem contar esse tempo para o cálculo dos benefícios.

Para tal, é necessária a apresentação do certificado de aprendizagem, comprovativo de tempo de contribuição ou certificado escolar emitido pela instituição de ensino.

Tempo de serviço militar

Os segurados que prestaram serviço militar também podem incluir esse tempo, e precisam apresentar atestado de reserva, atestado expedido pelo Exército, Marinha ou Aeronáutica, ou ainda, atestado de tempo de contribuição expedido pela União, estado ou município.

Sair da versão mobile