Doenças que vão dar direito a Aposentadoria por Invalidez em 2022

Entenda o que é exigido, bem como as doenças que dão direito a aposentadoria por invalidez. 

Em resumo, a aposentadoria por invalidez ou aposentadoria por incapacidade permanente é um direito do trabalhador que fica incapacitado permanentemente, como o nome já sugere, de exercer suas funções laborais. Isto pode ocorrer em decorrência de uma doença ou acidente. 

Cabe salientar que atualmente é bem comum confundir o referido benefício com o auxílio-doença. Nesta questão, ambos permitem o afastamento do trabalho devido a uma incapacidade para tal, todavia, a diferença entre eles é clara. O auxílio é concedido em casos de uma incapacidade temporária, caso esta se torne permanente, o segurado passa a receber a aposentadoria. 

Ademais, a aposentadoria por invalidez tem seus próprios requisitos, assim como é o caso dos demais benefícios de responsabilidade do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Assim sendo, confira abaixo o que é necessário para receber este tipo de aposentadoria: 

  • Possuir qualidade de segurado (estar filiado ao INSS); 
  • Comprovar a incapacidade permanente para o trabalho; 
  • Cumprir com a carência mínima de 12 contribuições mensais. 

Importante! Sobre este último ponto, há casos em que a regra da carência é dispensada, ou seja, não será necessário cumprir com os 12 meses de contribuição. Entenda melhor essa questão no tópico a seguir: 

Quando a carência não é exigida?

Como dito anteriormente, dentre as regras de concessão da aposentadoria por invalidez está o atendimento a carência mínima, tal requisito não exigido nos seguintes casos: 

  1. Em casos de doenças ou acidentes atreladas à atividade de trabalho; 
  2. Quando a incapacidade começou em decorrência de um acidente de qualquer natureza; 
  3. Em casos que o trabalhador foi acometido por uma doença de natureza incapacitante, grave e irreversível; 

Em relação às doenças graves citadas acima, estas estão listadas pelo  Ministério da Saúde e do Trabalho e da Previdência Lei 8.213/91, artigo 151. 

Ps: No caso do segurado especial, será necessário comprovar atividade rural nos 12 meses anteriores ao pedido do benefício. 

Lista de doenças que dispensam a carência

Para ficar claro, qualquer doença ou acidente que condicione o trabalhador a uma incapacidade permanente dão direito à aposentadoria, desde que os requisitos citados no início do artigo sejam cumpridos. A lista abaixo, diz respeito aos enfermos que dispensam a obrigatoriedade da carência, em virtude da natureza grave que elas apresentam. Confira: 

  1. Cegueira;
  2. Paralisia irreversível e incapacitante;
  3. Neoplasia maligna (Câncer ou tumor maligno);
  4. Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS/HIV);
  5. Tuberculose ativa;
  6. Hanseníase;
  7. Alienação mental;
  8. Mal de Parkinson;
  9. Esclerose Múltipla;
  10. Espondiloartrose anquilosante;
  11. Nefropatia grave;
  12. Hepatopatia grave.
  13. Cardiopatia grave;
  14. Estado avançado da doença de Paget (osteíte deformante);
  15. Contaminação por radiação com base em conclusão da medicina especializada.

Vale lembrar, que doenças ou acidentes ligados ao trabalho também dispensam a carência. Neste caso, a incapacidade pode ocorrer devido ao ambiente de trabalho ou pelo exercício de uma determinada atividade laboral. 

Valor da aposentadoria por invalidez em 2022

Por fim, vale ressaltar que a aposentadoria por incapacidade passará por um reajuste no próximo ano, assim como outros benefícios do INSS. Isto porque, mediante ao avanço da inflação em 2021, o salário mínimo dos trabalhadores deverá ser corrigido, consequentemente, alterando o valor da aposentadoria. 

Isto ocorre, pois, o INSS não pode conceder a aposentadoria abaixo do piso, ou seja, o mínimo pago em 2021 deve corresponder a R$ 1.100. 

Conforme a última projeção do INPC, a inflação fechou em 10,42% em 2021, o que por sua vez, acarreta um reajuste de R$ 110,44 no salário mínimo. Assim sendo, quem atualmente recebe a aposentadoria no valor de R$ 1.100, passará a ganhar o benefício no valor de R$ 1.210,44 em 2022 (caso a estimativa se confirme). 

Além disso, os demais valores pagos também aumentaram, considerando que todo valor pago na aposentadoria, parte proporcionalmente de um piso.

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Comentários estão fechados.