Dois benefícios podem ser antecipados em 2021 após o fim do auxílio emergencial

0

Como vocês sabem, o auxílio emergencial foi um benefício de grande relevância para muitos brasileiros que foram afetados diretamente pelos impactos da pandemia do novo coronavírus.

No entanto, o país também se encontra com dificuldades financeiras diante das incertezas do atual momento que tem se agravado bastante com novos registros de casos confirmados e óbitos pela Covid-19.

Sendo assim, o Governo Federal não apresenta nenhuma intenção em prorrogar o auxílio emergencial em 2021. 

Ainda assim, os senadores Alessandro Vieira e Esperidião Amin são co-autores do Projeto de Lei 5495, de 2020, que pretende prorrogar o auxílio emergencial até março de 2021, embora o documento ainda não tenha sido apreciado.  

Por outro lado, a equipe econômica tem buscado alternativas para tentar suprir as necessidades do cidadão brasileiro, e neste sentido decidiu antecipar o 13º salário dos segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Vista como um plano de contingência, através desta ação o Governo Federal espera conseguir pagar a primeira parcela já no mês de fevereiro e a segunda em março. 

A segunda alternativa se refere à antecipação do abono salarial do PIS/Pasep, como uma maneira de promover a retomada econômica enquanto se espera pela imunização da população brasileira, lembrando que o mesmo calendário utilizado no 13º salário, deve ser aplicado no pagamento do abono. 

Agora, a equipe do Ministério da Economia tem se mobilizado para formalizar a medida e avaliar a possibilidade de efetuar a primeira parcela no próximo mês conforme previsto. 

Vale ressaltar que a medida não oferece nenhum custo extra aos cofres públicos, pois já estava prevista no Plano Orçamentário de 2021.

Para aqueles que não sabem, o PIS/Pasep são contribuições sociais recolhidas pelas empresas as quais são convertidas em benefícios para os servidores públicos e funcionários de empresas privadas.

No entanto, para ter direito a este benefício, o trabalhador precisa se enquadrar em alguns requisitos, como: 

  • Ter carteira assinada por no mínimo cinco anos;
  • Receber menos de dois salários mínimos;
  • Ter registro em carteira por pelo menos 30 dias consecutivos; e
  • Ter as informações trabalhistas atualizadas no Relatório Anual de Informações Sociais (RAIS).

Na oportunidade, o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que a equipe econômica não descarta o uso de nenhuma ferramenta auxiliar que esteja dentro do teto.

Voltando à possível antecipação do 13º salário do INSS em 2021, terão direito os beneficiários do:

  • Aposentadoria;
  • Auxílio-doença;
  • Auxílio-acidente;
  • Salário maternidade;
  • Pensão por morte; e
  • Auxílio reclusão.

É importante ressaltar que o Decreto 10.410 que dispõe sobre a antecipação do 13º salário do INSS, também prevê algumas outras modificações.

De acordo com o regulamento, serão integradas alguns segurados na categoria de contribuinte individual, como:

  • Motoristas de aplicativo;
  • Artesãos;
  • Representantes; e
  • Empregados com contrato de trabalho intermitente.

Continue nos acompanhando para saber os desdobramentos deste tema.

E não se esqueçam de deixar o like no vídeo, se inscrever no canal e ativar o sininho para acompanhar os próximos conteúdos.

Até mais!

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.