DRE e Balanço Patrimonial: veja a importância desses relatórios

0

Se você está começando no mundo dos negócios e da contabilidade, saiba que é necessário acompanhar as receitas e despesas da empresa, a fim de garantir a saúde financeira do seu negócio e tomar decisões assertivas.

Isso é feito, principalmente, através de relatórios contábeis, dentre eles, citamos dois importantes documentos: o Balanço Patrimonial e a DRE (Demonstrativo do Resultado do Exercício). 

Tais documentos são obrigatórios às empresas e devem ser escriturados anualmente. Desta forma, interferem na rotina da empresa e, por isso, todos os gestores precisam conhecer ao menos um pouco sobre esses conceitos.

Para te explicar como eles funcionam, preparamos este artigo com as principais características da DRE e do Balanço Patrimonial, assim, podemos avaliar a importância desses dois relatórios para a sua empresa. Boa leitura! 

Balanço Patrimonial

Através do Balanço Patrimonial, é possível verificar a saúde financeira da empresa, além de saber onde estão sendo empregados os seus recursos.

Serve ainda como fonte de informação para auxiliar em um planejamento estratégico. Por isso, este documento é considerado muito importante para o empreendimento. 

Não existe uma regra que prevê prazos para a elaboração do Balanço Patrimonial, mas as empresas costumam fazer o documento a cada 12 meses, visto que é necessário apresentar suas informações a cada exercício social, a fim de atender às determinações da Lei 6.404/76. 

Designed by @yanalya / freepik
Designed by @yanalya / freepik

Informações necessárias 

Para identificarmos as informações que precisam ser registradas neste documento, é preciso levar em consideração todos os ativos que são os bens e direitos, assim como os passivos que se referem às obrigações da empresa. Sendo assim, registre sempre os seguintes dados:

  • bens: estoque, lucratividade;
  • direitos: direitos da empresa, como as contas a receber;
  • obrigações: diz respeito a tudo aquilo que a empresa precisa fazer como obrigação. 

Elaboração 

Após reunir todas as informações necessárias, é hora de elaborar o Balanço Patrimonial. Esse procedimento pode parecer complexo, devido ao grande número de informações necessárias.

Então, classifique todas essas informações como resultados positivos (lucros) e negativos (prejuízos).

Para te auxiliar na elaboração, você pode contar com apoio de um profissional contábil que possui experiência no assunto e pode acompanhar o desenvolvimento do seu negócio, bem como, evitar erros que podem prejudicar o seu empreendimento. 

DRE

Dentre as obrigações das empresas brasileiras, com exceção do MEI (microempreendedor individual), está a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE), que se trata de um relatório sobre as informações contábeis e fiscais do seu empreendimento.

Através da DRE é possível acompanhar e verificar se a empresa está gerando lucro ou prejuízo. Assim, dentre as informações que você pode obter com o demonstrativo, estão: 

  • Despesas gerais do seu negócio; 
  • Custos gastos com produtos e serviços; 
  • Receita total de vendas; 
  • Lucro que foi obtido pelas operações; 
  • Valor pago por impostos sobre os produtos;
  • Nível de endividamento que a empresa pode ter.

Assim, a DRE poderá te ajudar a tomar melhores decisões, visando a redução de custos e o aumento do faturamento da empresa.

Da mesma forma, o Governo Federal também utiliza a DRE para verificar se houve o pagamento dos tributos que precisam ser recolhidos pela empresa, conforme o regime escolhido e faz a comparação do lucro informado na demonstração com os dados que foram declarados através do imposto de renda (IRPF). 

Como elaborar?

Para fazer a DRE sem erros, você deve ter atenção às seguintes informações: 

  • Registre os valores da receita bruta de vendas e serviços, deduções e os impostos que incidem sobre as operações de venda e demais abatimentos. Assim saberá o valor da receita líquida do período.
  • Depois subtraia os custos dos produtos que foram vendidos, além dos serviços prestados, para chegar ao resultado operacional bruto. 
  • Feito isso, subtraia desse valor todas as despesas registradas no período e acrescidas às demais receitas. Desta forma você chegará ao resultado líquido antes da participação nos lucros.

Desta forma, a sua DRE deverá ter a estrutura, conforme as orientações da Lei das Sociedades por Ações: 

Receita Bruta

– deduções

= receita líquida

– custo da mercadoria vendida

= lucro bruto

– despesas com vendas

– despesas administrativas

– despesas financeiras

= resultado operacional líquido

– despesas extra operacionais

= resultado antes IR e CS

– provisões IR e CS

= resultado líquido

Para evitar erros nestes relatórios, você pode ainda contar com a ajuda de um profissional contábil que irá considerar  todas as informações necessárias para a elaboração da DRE e do Balanço Patrimonial da sua empresa. 

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.
Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por Samara Arruda