DRE: veja como cumprir essa obrigação

0
Designed by @yanalya / freepik

A Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) é considerada uma das obrigações mais importantes das empresas, independente do seu porte ou regime tributário.

É através dela que os empresários podem tomar decisões mais assertivas, uma vez que na DRE constam informações necessárias para que seja feito um bom planejamento estratégico do empreendimento. 

Então, se você quer saber como funciona essa obrigação e como ela deve ser feita, continue a leitura.  

Importância da DRE 

Este relatório é responsável por reunir todas as informações sobre receitas e despesas da empresa.

Desta forma, você poderá registrar todas as despesas gerais do seu negócio; os custos gastos com produtos e serviços; a receita total de vendas; o lucro que foi obtido pelas operações; além do valor pago por impostos sobre os produtos e o nível de endividamento que a empresa pode ter. 

Além disso, através desse relatório os órgãos fiscalizadores verificam se o pagamento dos tributos está sendo feito de forma correta, de acordo com o regime de tributação escolhido pelo empresário, pois, é possível comparar os dados da empresa com as informações do imposto de renda. 

Por sua vez, outras instituições financeiras podem verificar a situação financeira da empresa, caso você decida solicitar linhas de crédito para investir no desenvolvimento do negócio. 

Designed by @yanalya / freepik

Quem deve apresentar a DRE?

Esta é uma obrigação anual, mas as empresas também podem fazer mensalmente ou trimestralmente, com o objetivo de analisar os dados da empresa e o cumprimento das obrigações fiscais.

Assim, todas as empresas brasileiras precisam fazer a DRE e a única exceção para a entrega deste documento são aquelas que optaram pelo MEI (Micro Empreendedor Individual).

Como fazer minha DRE? 

Se você está começando no mundo dos negócios ou ainda têm dúvida sobre como elaborar sua DRE, saiba que existem regras que devem ser seguidas para garantir que a sua DRE esteja completa.

Desta forma, reúna as informações necessárias. Segundo o artigo 187 da Lei nº 6.404, devem constar na DRE as seguintes informações:

  • A receita bruta das vendas e serviços, as deduções das vendas, os abatimentos e os impostos;
  • A receita líquida das vendas e serviços, o custo das mercadorias e serviços vendidos e o lucro bruto;
  • As despesas com as vendas, as despesas financeiras, deduzidas das receitas, as despesas gerais e administrativas, e outras despesas operacionais;
  • O lucro ou prejuízo operacional, as outras receitas e as outras despesas;
  • resultado do exercício antes do Imposto sobre a Renda e a provisão para o imposto;
  • As participações de debêntures, empregados, administradores e partes beneficiárias, mesmo na forma de instrumentos financeiros, e de instituições ou fundos de assistência ou previdência de empregados, que não se caracterizem como despesa; 
  • O lucro ou prejuízo líquido do exercício e o seu montante por ação do capital social.

Desta forma, ao saber a receita bruta de vendas, você deve reduzir as devoluções de vendas, abatimentos, descontos comerciais e impostos para o resultado líquido antes da participação nos lucros.

Do lucro bruto, é necessário reduzir as despesas financeiras, operacionais, administrativas, etc), e acrescentar as receitas operacionais e o resultado será o lucro ou o prejuízo.

Ao encontrar o resultado, acrescente os resultados não operacionais, tais como as participações de debenturistas, empregados, administradores, partes beneficiárias, etc. Assim, você chegará ao Lucro Líquido do Exercício (LLE).

Para facilitar seu entendimento, veja como deve ficar a estrutura da sua DRE, conforme a Lei das Sociedades por Ações:

Receita de Vendas

( – ) Custos

( = ) Lucro Bruto

( – ) Despesas Operacionais

( = ) Lucro Operacional

( +-) Resultado não Operacional

( = ) Lucro Antes de Impostos sobre a Renda

( – ) Impostos

( = ) Resultado Líquido ou Lucro ou Prejuízo Líquido

Para garantir que todos os dados estejam corretos, conte com a ajuda de um profissional contábil que possui experiência na gestão de empreendimentos e elaboração da DRE. 

Análise da DRE

Após elaborar a sua DRE, também é importante saber analisar e identificar as informações do documento.

Para isso, o gestor pode utilizar duas formas de análise: a primeira se trata da análise horizontal, sendo possível verificar os resultados e fazer comparações com o mês anterior, assim como os impostos pagos. 

Outra forma de entender a DRE é por meio da análise vertical, onde serão verificados os valores indicados na estrutura, sendo possível criar percentuais para as devidas comparações entre os períodos.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por Samara Arruda