Para começar, você sabe o que significa e-commerce? É comércio eletrônico, é uma transação comercial de compra e venda de bens, produtos e serviços realizada através de equipamento eletrônico, geralmente por um computador com acesso à Internet.

O e-commerce já cresceu no Brasil 75% em maio. Uma pesquisa feita pelo Movimento da Inteligência de Mercado Compre & Confie mostrou, que nos dias 28 de maio e 12 de junho, foram realizadas 15,8 milhões de compras pela Internet (um aumento de 112,8%) em comparação a 2019. Mesmo com as dificuldades da pandemia do novo coronavírus, as compras online viraram mania entre os brasileiros, e que deve permanecer pós-pandemia.

Entretanto, para que o e-commerce se torne uma experiência positiva para quem vende e, mais ainda, para quem vai comprar, é necessário que haja um planejamento das ações e da atenção aos processos de compra e venda da empresa.

Será necessário que se evite erros na relação com o cliente para não perder a fidelização de novos consumidores com a empresa.

Se sua venda cair no gosto do consumidor, ele com certeza pensará logo em você na hora que quiser comprar um produto.

Portanto você deve sempre oferecer sempre produtos que tem no seu estoque e não algo que no momento não há na sua empresa, o que poderá frustrar o consumidor. Tenha certeza que esse cliente não irá mais procurá-lo, se você disser a ele que não tem o produto na hora para oferecer.

Sete erros que podem atrapalhar sua venda pela Internet

Nunca falhar no cadastro. As compras pela Internet se tornaram algo muito importante para quem está no grupo de risco e não pode sair de casa. Mas o que fazer quando você passa horas escolhendo todos os produtos, fazendo a compra do mês, e quando você vai efetivar a compra, a ferramenta apresenta falhas para cadastrar o usuário? Isso jamais poderá acontecer.

Você tem que ter bom planejamento para efetuar uma venda. O que não pode acontecer é a pessoa estar procurando um produto que tem um preço bom, que encontrou através de anúncio, e quando vai fechar o negócio, o cadastro não é aceito ou site não possui essa funcionalidade. Você com certeza irá perder o cliente.

Erro na logística: A pessoa informa para você o produto que deseja e também passa todos os dados para cadastro, com endereço, CEP para finalizar a compra. Depois que o cliente fez esse passo todo, é informado que a empresa não atende na região onde ela mora. Existem ferramentas para programar o site e avisar o consumidor de que sua localização não faz parte da área de entrega. O cliente não precisa passar por desgastes.

Organização: Uma entrega precisa ser organizada. A embalagem precisa ser confiável para que na hora do transporte não aconteça nenhum estrago no produto.

Transparência: Quando você estiver revendendo produto de uma empresa parceira, é necessário que seu cliente seja avisado que o produto é de uma outra empresa, para que ele possa decidir se irá comprar o que você está revendendo.

Sem estoque: O consumidor não pode ser enganado. Você não pode oferecer algo que não tem no momento no seu estoque. O cliente precisa ser avisado que o produto não está disponível no seu estoque.

Ter clareza nas informações: Uma loja virtual tem que ser clara nas informações. O cliente precisa saber o prazo de entrega antes do fechamento da compra no carrinho e nunca depois.

Como estamos vivenciando uma pandemia, é necessário que o seu cliente saiba que a entrega poderá sofrer atraso. Mas, esse aviso tem que ser de forma clara, que o cliente entenda.

Por tanto, para ter uma loja virtual, é necessário que você nunca engane o cliente, nunca passe informações pela metade e sempre ofereça produtos que estejam no estoque de sua empresa.

O cliente que é bem atendido e observa que tudo que foi informado aconteceu corretamente até o produto chegar em sua residência, será um cliente fiel a sua empresa.

Texto: Jorge Roberto Wrigt Cunha – Jornalista do Jornal Contábil