É possível fazer um intercâmbio de graça? Confira 

Confira algumas alternativas de estudo fora do país, com zero ou baixo custo.

Realizar estudos fora do país é o sonho de muitos brasileiros pelos motivos mais diversos, seja pelo interesse em uma cultura ou experiência diferente, ou simplesmente pelo fato da área escolhida possuir mais destaque na localidade onde se quer estudar.  

Contudo, no que tange os estudos em algum país estrangeiro, logo vem à mente os custos necessários para tornar isso possível, como hospedagem, alimentação, passagens, vistos, passaporte, além dos preços cobrados pela própria universidade. Neste sentido, atualmente, já estão disponíveis alternativas que barateiam as questões, de modo a viabilizar um intercâmbio, em alguns casos o custo pode ser zero. 

Vale destacar que tais oportunidades costumam ser bastante disputadas, de maneira que o interessado deverá atender determinados requisitos, como um bom desempenho escolar ou universitário. Assim sendo, é normal encontrar exigências como um inglês fluente, ou destaque em provas específicas. 

Outros fatores que é preciso estar atento dizem respeito ao seu atual momento de vida, e quais são as melhores opções para você. Desta forma, realizar uma autoanálise da sua condição e um planejamento financeiro, bem como estar ciente das opções e regras exigidas pelo intercâmbio já é um bom ponto de partida para conseguir estudar no estrangeiro. 

Oportunidades gratuitas (ou quase) para estudar no exterior

De antemão, saiba que as opções para estudos internacionais são das mais diversas, confira algumas oportunidades oferecidas hoje, para os ensinos superior e médio. 

Ensino superior e pós-graduações

1- Universidades com custo quase zero na França: Quem se interessa em cruzar o Atlântico até a França, pode encontrar excelentes oportunidades. Contudo, para desfrutar de opções de qualidade e bem baratas, é preciso se dedicar e estar disposto a falar o francês. 

Se assim for, estudantes podem ingressar universitários e écoles, onde é possível encontrar graduações e mestrados com preços que variam de 200 a 400 euros ao ano. Cabe salientar, que o estudante precisa 430 euros mensais para se manter no país, pelo menos é o que diz o governo francês, estrangeiros no país podem trabalhar em um período que corresponde a 60% da carga horária integral, de modo a não prejudicar os estudos. 

2- Universidade gratuita na Alemanha: No caso da Alemanha, basta esta por dentro da “língua universal”, dado que o país já oferece mais 800 programas em que o ensino é totalmente em inglês. Ademais, as universidades alemães não cobram em graduações, no caso de mestrados, o estudante esta sujeito ao pagamento de valores simbólicos. 

No que diz respeito ao PHD, pode ser que seja cobrada um valor semestral de 150 a 200 euros de caráter contributivo, todavia, é muito comum que estudantes trabalhem em projetos de pesquisas remunerados ou sejam incluídos em bolsas de estudo. As despesas de um estudante na Alemanha costumam girar entre 500 e 700 euros. 

3- Bolsa de estudos na União Europeia: Esta alternativa trata-se de um programa de cooperação internacional estudantil disponível a todos os países. O chamado Erasmus Mundus, é financiado pela Comissão Europeia e oferece oportunidades de bolsas integrais para graduações e mestrados. 

Os subsídios concedidos pelas bolsas Erasmus Mundus variam conforme o perfil do estudante, bem como a maneira em que ele será classificado. 

4- Bolsa de estudo nos EUA: Nos Estados Unidos da América, o mais popular é o programa Fulbright, no qual oferta bolsas do ensino superior em diante. Contudo, a graduação é limitada aos community colleges e o mestrado é uma exclusividade do curso de cinema. 

Por outro lado, bolsas nos âmbitos de pós-doutorado e doutorado sanduíche possuem uma cobertura maior, dado que nestas modalidades encontram-se quase todas as áreas do conhecimento. 

5- Programas vinculados ao Santander: por fim, há a possibilidade de ingressar em programas ligados ao Santander, já que o banco financia bolsas de menores períodos, de meses ou semanas, ou de graduação completa, em bolsas de merecimento, necessidade ou esportivas.

Ensino médio 

1- United World Colleges (UWC): quem possui entre 15 e 18 anos e estar cursando o 1.º ou 2.º ano do Ensino Médio, pode concorrer a uma bolsa integral no UWC. O movimento possui escolas em diversos países, e seu intuito é, justamente, promover a integração de pessoas de diferentes culturas e povos, para garantir a paz e um futuro melhor. Isto, utilizando a educação como o principal pilar. 

2- ONG AGNS: neste caso, trata-se de um projeto destinado para quem se interessa em participar do high school dos EUA, e não tem condições financeiras para tal. O programa concede 120 dólares mensais ao estudante, além de garantir o custeio da passagem, hospedagem, alimentação, transporte para escola e materiais didáticos.

Comentários estão fechados.