Uma empresa pode ser levada à falência, mas você ainda pode mudar a situação – se quiser, é claro…

Não, não estamos prevendo ou jogando pragas para o seu futuro, muito pelo contrário, viemos te avisar e, mais do que isso, te alertar sobre como contornar esse perigo.

Como você bem sabe, o sistema tributário brasileiro não é um dos mais fáceis, nem pode ser completamente entendido do dia para noite, portanto, uma ajudinha de quem entende do assunto sempre cai bem.

Por essa razão, é necessário se atentar às facilitações que o próprio sistema oferece, afinal, se uma facilidade se mostra no horizonte, é bobagem não agarrá-la com todas as forças – e tirar o máximo de proveito dela.

Sendo assim, hoje vamos falar de uma dessas possibilidades: o EFD Contribuições! Continue com a gente e entenda as oportunidades de deixar sua vida um pouco mais fácil!

E então, vamos lá? Boa leitura!

O que é o EFD Contribuições?

Para além da obrigação, o EFD Contribuições é a representação da facilidade para os empreendedores atualmente, afinal, esse arquivo digital visa a descomplicação na hora de prestar as contas ao Governo em relação ao recolhimento de impostos.

Sendo assim, o EFD Contribuições é um facilitador para que o seu empreendimento faça o pagamento de contas por meio digital, com mais agilidade e uma redução significativa de erros ou envio de duplicatas. 

Entenda o que é necessário informar no EFD Contribuições!

Portanto, como é algo a se declarar ao Estado e seus órgãos competentes, o EFD Contribuições é composto por três impostos que o portador do registro de pessoa jurídica deve esclarecer:

PIS/Pasep

O PIS, ou Programa Integração Social, e o PASEP, ou Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, são impostos que abordam os trabalhadores sob sua gestão, ou seja, tributos que visam  garantia do financiamento dos benefícios dos seus funcionários.

Cofins

O Cofins, ou Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social, com exceção de algumas modalidades, é uma contribuição que é prestada para arrecadar recursos para a Previdência Social e para o Sistema Público de Saúde do Brasil.

CPRB

E, finalizando, CPRB, ou Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta, tem o objetivo de – assim como o Cofins – reunir capital para a Previdência Social.

DICA EXTRA: O primeiro passo para contadores

Atenção você contador ou estudante de contabilidade, o trabalho para seguir com sucesso na carreira profissional é árduo, inúmeros são os desafios que vamos precisar superar nessa jornada. Mas tenha em mente que o conhecimento é o maior bem que você pode ter para conseguir conquistar qualquer que seja os seus objetivos. Exatamente por isso apresentamos para você o curso CONTADOR PROFISSIONAL NA PRÁTICA, o curso é sem enrolação, totalmente prático, você vai aprender todos os processos que um contador experiente precisa saber.

Aprenda como abrir, alterar e encerrar empresas, além da parte fiscal de empresas do Simples Nacional, Lucro Presumido e MEIs. Tenha todo o conhecimento sobre Contabilidade, Imposto de Renda, SPED e muito mais. Está é uma ótima opção para quem deseja ter todo o conhecimento que um bom contador precisa ter, quer saber mais? Então clique aqui e não perca esta oportunidade que com certeza vai transformar sua carreira profissional!

Com informações Tributário expert