Eleições 2022 – Partidos se movimentam para lançar candidaturas

O primeiro turno das eleições de 2022 está programado para 2 de outubro

As eleições deste ano já movimentam o cenário político nacional. Serão disputadas vagas para deputado federal, deputado estadual, senador e presidente. Os principais pré-candidatos são Lula (PT), Bolsonaro (PL), Sergio Moro (Podemos), Ciro Gomes (PDT), João Doria (PSDB), Rodrigo Pacheco (PSD) e Simone Tebet (MDB).

O desafio dos Partidos, agora, é a escolha do vice candidato e na formação de alianças que garantam o eleitorado de locais ou grupos. Este é o caso do ex-presidente Lula, que sinaliza que deve mesmo fechar com Alckmin, ex-governador de São Paulo – Estado em que o PT não obteve boa aceitação nas eleições de 2018. Da mesma forma, se especula a aproximação do presidente Jair Bolsonaro com políticos do Nordeste – região em que ele perdeu no número de votos na última eleição.

Todos os candidatos já articulam aproximação com a bancada evangélica e reuniões com grupos de empresários do agronegócio também aconteceram em Brasília/DF. A criação do partido União Brasil, no início de fevereiro, que reuniu 81 parlamentares e já nasceu como o principal partido da Câmara, também é um indício de que todos apostam no tempo de exposição na Televisão, que começa em julho, para intensificarem suas campanhas.

Nessa sexta (12/03), o partido Rede Solidariedade também anunciou federação com o PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) – conhecidamente de esquerda e que deve apoiar à candidatura de Lula. Esse apoio, aliás, gerou dúvidas de alguns membros do Rede, já que ele é o partido de Marina Silva.

Título de Eleitor

O eleitor tem até o dia 4 de maio para regularizar seu título de eleitor e votar ainda no pleito de outubro. Esse é o prazo, também, para solicitar a emissão do primeiro título, assim como pedir a troca de sessão de votação. Pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida podem solicitar mudança do local de votação entre 18 de julho e 18 de agosto. A Justiça Eleitoral não informou como será feita a emissão de documento já com reconhecimento biométrico – o cadastro, que precisa ser presencial – estava suspenso por conta da Pandemia da Covid-19.

Jovens com 16 anos ou mais já podem votar – a partir dos 18 anos o voto é obrigatório. O aplicativo e-Título pode ser acessado na Internet e lá pode-se obter informações sobre sua situação eleitoral. Quem está fora do seu domicilio de votação pode solicitar voto em trânsito, mas os locais para esse tipo de votação ainda não foram divulgados. Quem vota fora do País só pode votar para Presidente. Quem não puder votar deve justificar o motivo da ausência.

Comentários estão fechados.