Eletrobras: você vai poder comprar ações usando o FGTS

A Caixa Econômica Federal definiu em março deste ano, as regras de utilização dos recursos do FGTS em privatizações autorizadas pelo Programa Nacional de Desestatização (PND)

A Eletrobras está em processo de privatização, depois que o TCU (Tribunal de Contas da União) aprovou na quarta-feira (18) a desestatatização da holding do setor elétrico. O que possibilita o cidadão comprar ações da empresa. Sendo possível usar 50% do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

A Caixa Econômica Federal definiu em março deste ano, as regras de utilização dos recursos do FGTS em privatizações autorizadas pelo Programa Nacional de Desestatização (PND). Após a autorização da privatização da Eletrobras, o próximo passo do governo é também privatizar os Correios ainda em 2022.

Os recursos do FGTS estão na casa de R$ 6 bilhões para ser usados na compra de ações da Elatrobrás, conforme informou a equipe econômica do governo.

Se você estiver trabalhando com carteira assinada e com saldo no FGTS e estiver pensando em investir nas ações, pode obter informações acessando o aplicativo FGTS ou ir a uma agência da Caixa. Segundo o banco, a compra será feita por meio do Fundos Mútuos de Privatização, que o governo já usou na venda de ações de outras estatais.

Neste caso, se você desejar investir, poderá escolher uma administradora no próprio aplicativo da Caixa. Você poderá aplicar a partir de R$ 200, para isso você deverá ter saldo suficiente no FGTS. Para um valor maior, você poderá usar 50% do saldo do Fundo de Garantia. 

No entanto, se você desejar vender as ações, terá que esperar 12 meses contados a partir da data de aplicação. Segundo a Caixa, ao vender as ações, os recursos voltam para a conta do Fundo de Garantia.

Por meio do aplicativo FGTS, será possível consultar o saldo disponível para aplicação no fundo mútuo. Também será possível solicitar o débito de parte do saldo da conta do FGTS na aplicação.

Comentários estão fechados.