Em 2020 o Brasil abriu 2,3 milhões de empresas a mais do que fechou

O total de empresas abertas no ano passado foi o maior desde início da série histórica, em 2010.

0

O ano de 2020 foi atípico e diferente em diversos sentidos. Devido a pandemia de Covid-19, todos os setores da sociedade sofreram com baixas, quedas de faturamento e muitos negócios acabaram fechando as portas.

Por outro lado, no entanto, diante da dificuldade em encontrar emprego, muitos brasileiros viram no cenário uma oportunidade para tirar o sonho de empreender do papel.

O resultado dessa movimentação foi divulgado pelo Ministério da Economia neste mês de fevereiro: 3,359 milhões de empresas foram abertas no Brasil no ano passado e 1,044 milhão foram fechadas.

Assim, o país registrou um saldo positivo de 2,315 milhões de novos negócios abertos no período.

De acordo com o governo, o número de empresas abertas no ano passado foi o maior desde o início da série histórica, em 2010.

Esses dados são divulgados pelo Mapa de Empresas, ferramenta digital do Ministério da Economia para acompanhamento de dados sobre registro empresarial no Brasil.

O que vale ser destacado é que esse crescimento ocorreu, justamente, em meio à pandemia do novo coronavírus, que gerou recessão na economia brasileira e uma queda estimada de mais de 4% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020.

Mas, ao mesmo tempo, abriu caminhos para mais solicitações de crédito e incentivos. 

O próprio Ministério da Economia manifestou que muitos desses resultados são, na verdade, frutos das diversas iniciativas que apoiam o empreendedorismo no Brasil: “Os dados demonstram o empenho dos órgãos federais, estaduais e municipais na implantação de melhorias para tornar o ambiente de negócios mais dinâmico no país, tanto que o tempo de análise dos pedidos de abertura de novos negócios caiu consideravelmente em 2020”, informou.

Cresce os microempreendedores individuais – MEIs

Segundo dados do Ministério da Economia, o país possuía, no fim de 2020, um total de 19,9 milhões de empresas abertas no país, das quais 11,2 milhões eram microempreendedores individuais (MEIs) – 56,6% do total.

“Mais de 2,6 milhões de MEIs foram abertos em 2020, o que reforça a importância dos pequenos negócios para o país, além de eles serem um dos pilares da retomada após a Covid-19. A abertura de MEIs cresceu 8,4% quando se compara com 2019, e supera a taxa de abertura total de empresas, que cresceu 6% [no ano passado]. A abertura de MEIs tem elevado a taxa total de empresas abertas”, explica a subsecretária de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismo e Artesanato do Ministério da Economia, Antonia Tallarida.

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática.

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. 

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!