O que é DAS?

Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) é um recolhimento de impostos que é repassada para as contas do estado, município e União.

Tudo isso é feito de forma automática e com o objetivo de englobar todos os impostos e um única documento.


É indicado toda a empresa faça o pagamento dos impostos de forma correta e, quem for Simples, ainda pode ter isso facilitado com o DAS, que funciona com guia única.

No caso das  MEs (Micro Empresas) e EPPs (Empresas de Pequeno Porte) do Simples Nacional, o DAS considera o valor das notas fiscais emitidas no mês.

E quem for MEI (Microempreendedor Individual) pode haver variação da guia de acordo com o setor de atuação da empresa.

Isso acontece com quem tem um negócio na área de Serviço, Comércio ou Indústria. Veja os valores:

  • Serviço: R$52,70;
  • Comércio e Serviço: R$53,70;
  • Comércio e Indústria: R$48,70.

É sempre bom lembrar que quem é MEI deve pagar o DAS mensalmente, independente do faturamento.

Como emitir DAS?

Emitir o DAS é uma tarefa bem simples e que não vai tirar muito tempo do seu dia. Mesmo assim, é importante que você o que fazer e onde fazer.


Confira abaixo o passo a passo fazer a sua emissão da maneira correta:

1Acesse o site da Receita Federal

No site da Receita Federal existe uma página destinada apenas para a emissão do DAS. Quando ela abrir, preencha com seu CNPJ e com o texto da imagem.

Entre na página de emissão de DAS clicando aqui. Você deve ver a seguinte tela:

Depois de clicar em “Continuar”, irá aparecer uma outra tela para verificar se os impostos estão em dia.  

2. Situação dos seus impostos

Clique onde diz “Consultas” e escolha a opção “Extrato”.

Você verá a tela a seguir. Escolha o ano da sua consulta e depois clique em “OK”.

Em seguida o sistema irá apresentar a situação de todos os meses do ano em questão.

Durante a consulta, você vai ver que irão aparecer diversas informações e elas não estão ali por acaso, cada uma delas exerce uma tarefa importante e você precisa estar ciente disso.

Veja abaixo o que cada dado significa:

Data da apuração

É chamado assim o período que o boleto para o pagamento foi gerado. Pode acontecer de haver mais de um, então não se assuste.

Benefício INSS

Indica se você estava, ou não, recebendo algum tipo de benefício do INSS durante o período consultado.

Quem estiver recebendo benefícios, consegue desconto no valor do imposto.  

INSS, ICMS e ISS

Mostram a divisão de quanto do seu pagamento mensal vão para os impostos.

O valor total dele é calculado pelo sistema de forma automática e com base nas atividades econômicas escolhidas pelo seu negócio.  

Valor apurado, devido e do DAS

Quando se fala em valor apurado, é uma referência em relação ao valor total da parcela. Já o valor devido, é aquele que ainda está aberto.

E, o valor do DAS, é o preço original da guia de pagamento.

Número DAS Gerado

O Número DAS Gerado é apenas uma numeração criada pela Receita para ter controle. É apenas para manter uma organização.

O dado que mais importa, e que você deve prestar muita atenção, é o que em seguida: o PGMEI ou DAS Carnê-MEI.

Quando o sistema mostrar o PGMEI, quer dizer que a guia foi gerada diretamente no site.

Já se ele indicar o DAS Carnê-MEI, significa que o governo gerou um boleto e enviou para a sua casa.

Pago

Caso apareça “Não” nas linhas de em algum dos meses, significa que seu pagamento não aprovado.

Mas, se você liquidou o DAS recentemente, pode ser a Receita ainda não tenha confirmado o pagamento. Então confira isso.

Se aparecer um “Sim” em ao menos uma das linhas, é sinal de que seu pagamento foi reconhecido com sucesso pela Receita Federal.

Com tudo isso entendido, basta repetir o processo durante todo o tempo de funcionamento do seu negócio.

Esse controle é importante para conseguir ver quais são as parcelas que ainda precisam ser pagas e o valor original delas.

Como faço para pagar o DAS?

O pagamento do DAS pode ser feito por débito automático, pagamento online ou via boleto, que pode ser pago em bancos, lotéricas ou caixas eletrônicos.

Se o pagamento não for feito em dia, só será possível gerar o boleto depois que houver a regularização das Declarações Anuais de Faturamento (DASN-SIMEI) pendentes.

O recomendado é que tenha um controle das receitas todo o mês para que a Declaração Anual de Faturamento fique mais organizada.

É bom lembrar que quem passou a receber benefícios previdenciários, é preciso desativar a opção de débito automático.

Segunda via de boletos DAS

Sempre que houver atraso no pagamento dos boletos do DAS, é necessário tirar uma segunda via dele.

Para gerar este documento de pagamento é preciso acessar o portal do Simples Nacional, no site da Receita.

Com isso feito, basta seguir o passo a passo abaixo:

  1. Acesse o site http://www8.receita.fazenda.gov.br/SIMPLESNACIONAL para começar a solicitação a 2ª via;
  2. Crir o código de acesso do Simples Nacional. Para conseguir isso,é preciso ter o CNPJ da empresa, CPF do responsável e o título de eleitor;
  3. Preencha todos os dados que irão aparecer na janela poder receber o código;
  4. Com o código pronto, pode clicar em Emitir DAS Simples Nacional / 2 Via Boleto Atualizado;
  5. Em seguida, irá aparecer uma nova janela. Nela você terá que escolher a forma de emissão, que pode ser por “Código de Acesso” ou “Certificado Digital”;
  6. Se você escolher a  opção por Código de Acesso, será preciso informar o CNPJ, o CPF do titular, o seu código de acesso, os caracteres de segurança e então clicar no botão “Continuar”.
  7. Em seguida, você terá acesso ao DAS do simples Nacional e poderá imprimi-lo ou solicitar a 2 via do boleto atualizado. É bom salientar que o pagamento só poderá ser feito em agências bancárias. E o boleto ou a 2 via poderá ser pago através de sua conta online;
  8. Se o DAS do Simples Nacional estiver atrasado o cálculo será efetuado automaticamente e o valor da 2 via do boleto será corrigido.

Dica: Atenção você contador ou estudante de contabilidade, gostaríamos de apresentar nosso treinamento voltado para contadores iniciantes, treinamento este que ensina na prática procedimentos contábeis que todo contador precisa saber, mas que não se ensina na faculdade.

Tudo que você precisa saber para abrir, alterar e encerrar empresas, além da parte fiscal de empresas do Simples Nacional, Lucro Presumido e MEIs, Contabilidade, Imposto de Renda. Quer saber mais? Então clique aqui e não perca esta oportunidade!

Conteúdo original de autoria SAIPOS