Franquias, negócios de tecnologia, prestação de serviços. Está pensando em investir em um negócio? Mas ainda não sabe o quê? Acontece que “virar patrão” não é uma tarefa que se faz do dia para noite. É preciso, então, pesquisar as oportunidades de investimento.
Tecnologia é uma das áreas potenciais para criar uma “empresa de uma pessoa só”. Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas de 2018 mostrou que há cinco computadores para cada brasileiro; também já temos mais de um smartphone ativo por pessoa.
Mas, há outros nichos de negócio que podem ter um baixo investimento e render faturamento positivo. Por essa razão, é importante que o empreendedor se atente às opções de negócio. Se você tem R$ 5 mil, aqui estão algumas oportunidades de ter renda recorrente a partir do próximo ano com esse valor ou menos de investimento inicial:
1- Produzir doces ou salgados 
A área da alimentação tem franquias baratas. Bolos caseiros, lanchonetes com pratos rápidos e comidinhas saudáveis são algumas das tendências no mercado. Mas há também a possibilidade de se produzir doces e salgados caseiros para um ponto de venda próprio.
Salgadinhos para festa são uma boa opção. Uma máquina de produção em larga escala pode ultrapassar um pouco o investimento de R$ 5 mil (há algumas que custam R$ 9 mil), mas é possível começar com uma produção em pequena escala, se dedicando à compra dos ingredientes, caixas armazenadoras e à divulgação boca a boca.
Oferecer degustação em alguns pontos no bairro ou em locais de grande movimentação pode ser uma boa forma de “vender seu peixe”.
2- Montar um brechó de roupas
Buscar roupas antigas já reformulou o mercado da moda há um tempo. Por isso, o brechó se tornou um empreendimento atrativo para investimento – que, sim, pode ser de R$ 5 mil. Depois de encontrar um ponto físico, será necessário correr atrás de fornecedores (que, nesse caso, também podem virar clientes).
Para o negócio dar certo, há especialistas que recomendam segmentação: artigos infantis, de luxo ou para casa são algumas das modalidades de brechó que podem ganhar destaque entre os “garimpeiros” de brechó.
Se achar necessário, abra uma loja virtual de seu empreendimento. O custo é baixo e garante mais visibilidade a seu trabalho.
3- Revender software para gestão de empresa (ERP) no modelo “White label”
É possível revender software em que o sistema de gestão (ERP) tem toda a assistência da empresa, mas com a identidade de quem vai oferecê-lo aos clientes diretos. Isso no formato White label (marca branca – conceito, no qual a pessoa vende com a sua marca e é desenvolvido/fabricado por outro).
Principalmente quem trabalha no setor de contabilidade, técnicos de informática ou faz consultoria de negócio podem ter essa segunda fonte de renda como opção. Com baixo investimento, o profissional é capaz de oferecer mais uma facilidade ao cliente, para que ele tenha maior controle de seu negócio. Geralmente, o suporte é feito totalmente pela empresa do software, apenas a venda fica a cargo do representante parceiro. Assim, quem é profissional autônomo, ou mesmo tem uma pequena empresa em outro segmento, consegue alavancar o negócio, expandindo opções de serviço ao cliente.
[banner-rotativo]
4- Apostar em microfranquias
Com R$ 5 mil, é possível entrar no ramo das microfranquias. Agência de viagem, que faz o planejamento de passeios para que o cliente não tenha dor de cabeça durante seu descanso, é uma opção lucrativa e pode ter investimento inicial de R$ 3 mil.
Manutenção de móveis, de carros e de casa, desde que você já tenha conhecimento do ramo, também são prestações de serviço que têm muita demanda. Há ainda revenda de cosméticos e serviço de cuidados com pessoas (cuidadores de idosos, por exemplo) e de limpeza (residencial e de automóveis).
Robinson Idalgo – criador do www.revendasoftware.com.br, modelo de negócio que comercializa sistema de gestão no conceito White label.

DICA EXTRA DO JORNAL CONTÁBIL: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio

Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta. E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!