Não faz muito tempo, mulheres casadas precisavam da autorização do marido para trabalhar e a dependência da renda do cônjuge mantinha e ainda mantém muitas mulheres em relações assombradas por abusos e violência.

Com o passar dos anos essa realidade vem mudando e cada vez mais mulheres tornam-se independentes financeiramente, sentindo mais segurança para se desvencilhar de parceiros abusivos e construir uma nova história para si mesma e sua família.

Obviamente ainda não vivemos em um cenário ideal, visto que, homens com um nível de escolaridade menor ainda recebem salários maiores, além de terem mais facilidade no acesso a créditos e linhas de financiamentos com juros mais baixos.

Tudo isso dificulta ainda mais a busca das mulheres pelo investimento no próprio negócio.

Além de tudo, as mulheres ainda precisam se preocupar em não se ausentar totalmente de seus lares para gerar renda, o que faz com que 55,4% das mulheres que trabalham como MEI, estejam sediadas em casa.

Quando se trata da ascensão das mulheres na sociedade, o que não faltam são empecilhos e dificuldades, mas isso já é muito conhecido por quem vivencia esses e muitos outros desafios diariamente, portanto, vamos falar sobre como é importante ter mulheres no mercado de trabalho e porque elas não podem desistir de empreender.

A importância do empreendedorismo feminino 

Em um cenário onde as pessoas que gerenciam grandes empresas são majoritariamente homens brancos, é preciso quebrar barreiras que vão além do mundo dos negócios para entender a importância da inserção das mulheres dentro do mercado de trabalho, independente de qual seja o ramo de atuação.

Uma das primeiras coisas a ser quebrada é o pensamento de que o homem branco é a única figura com autoridade, e o empreendedorismo feminino vem para bater de frente com essa realidade.

Em um mundo conduzido e liderado por homens brancos, a tomada do poder pelas mulheres traz uma nova visão para os negócios, torna o mercado de trabalho inclusivo, gera mais empregos, garante a contratação de outras mulheres e mais visibilidade para pessoas que sofrem dificuldades no mercado por questões de gênero.

Mulheres empreendedoras conseguem fazer a diferença, não apenas em sua própria vida, mas na vida de sua família e até da comunidade onde vive, resultando em uma movimentação maior na economia.

Impactos positivos da liderança feminina

  • Uma mulher empreendedora torna-se dona do seu próprio dinheiro e, consequentemente dona de sua própria vida;
  • Uma mulher que tem autonomia sobre sua própria vida, garante mais chances de se livrar de relacionamentos abusivos e violentos, protegendo a si mesma e sua família;
  • Uma mulher empreendedora investe na educação de sua família, o que colabora para o avanço da sociedade no geral.
Empreendedorismo feminino

E esses são apenas alguns dos impactos positivos quando se trata de mulheres na liderança.

Dicas para mulheres que querem começar o seu próprio negócio

  1. Não tenha medo das mudanças e desafios: empreendimentos exigem coragem, esforço, investimento financeiro e tempo, sempre existirão riscos e dificuldades, mas a chave do sucesso é seguir adiante, transformando isso tudo em grandes oportunidades de negócio. 
  2. Procure parcerias: garantir boas parcerias é garantir bons frutos. Busque conhecimento e apoio de pessoas do mesmo ramo, de empresas que estejam começando e de grandes empreendimentos que possam oferecer algum suporte.
  3. Faça algo que você realmente gosta e acredita: nenhuma empresa trará resultados se você não acreditar naquilo que oferece. Oferte o que você faz de melhor, sem medo de ser quem é, o mercado precisa de mentes inovadoras, não queira apenas reproduzir o que todos já fazem.

Como já citamos aqui, uma grande porcentagem das mulheres empreendedoras trabalha em casa, principalmente para conseguir conciliar as tarefas do lar e a criação dos filhos com o seu negócio, o que não é tarefa fácil. 

Portanto, ao iniciar os projetos de uma empresa, também será muito importante implementar uma rotina que contemple suas atividades do dia a dia, geralmente isso vai demandar o auxílio de uma rede de apoio, onde você possa confiar seus filhos e/ou as tarefas de casa à outras pessoas dispostas a ajudar, para que quando você estiver trabalhando, possa se dedicar inteiramente à isso.

O que não pode faltar no empreendedorismo feminino?

Um empreendimento pensado e executado por uma ou mais mulheres requer o cumprimento dos mesmos passos necessários à qualquer outro negócio, isso é indiscutível, a diferença é que sempre serão encontradas maiores dificuldades no trajeto das mulheres.

Para ajudar a driblar isso, separamos em parceria com o site https://portaldosplanos.com alguns passos essenciais na hora de empreender, para evitar futuras dores de cabeça, confira:

  1. Defina de maneira clara e objetiva qual será o foco do seu empreendimento;
  2. Faça uma pesquisa de mercado aprofundada para conhecer melhor o seu nicho de atuação e a sua concorrência;
  3. Conheça o seu público-alvo;
  4. Crie um plano de negócios bem estruturado;
  5. Busque se aprimorar e adquirir cada vez mais conhecimento, isso vai manter o seu negócio sempre à frente;
  6. Registre sua empresa e fique por dentro de todas as necessidades legais do seu ramo;
  7. Invista em Marketing online e offline, a sua empresa precisa ser conhecida e se manter na mente dos consumidores.