Empreender com o 13º salário: Confira dicas para abrir uma loja virtual!

Levantamento mostra que mais de 52,2% dos micros e pequenos empreendedores digitais investiram R$ 500 para abrir uma loja virtual em 2021

Cerca de 83 milhões de brasileiros vão receber o 13º salário ainda este ano, com valor médio de R$ 2.539, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).Pagar dívidas, poupar o dinheiro extra para as contas do início do ano como IPTU e IPVA, ou comprar presentes de Natal, estão nos planos de muita gente. 

Para quem pensa em empreender, investir no comércio eletrônico pode ser uma ótima opção, já que o setor foi um dos segmentos que mais cresceu no Brasil nos últimos anos – só para se ter uma ideia, R$53,4 bilhões no primeiro semestre deste ano foi o faturamento das vendas online no Brasil. Um crescimento de 31%, quando comparado com o mesmo período do ano anterior.

De acordo com levantamento da Loja Integrada – plataforma de e-commerce mais popular do país com mais de 2,5 milhões de lojas criadas – cerca de 52% dos mais de 3 mil lojistas entrevistados investiram inicialmente R$ 500 em 2021 para abrir uma loja virtual e começar a atuar  no comércio eletrônico.  

“Como os riscos e o investimento inicial para abrir uma loja virtual são mais baixos, as pessoas enxergam uma oportunidade para se tornarem donos do próprio negócio. A pandemia democratizou ainda mais o acesso para quem quer vender e quem quer comprar. O comércio eletrônico vive um bom momento no Brasil e os micros e pequenos lojistas estão tendo uma oportunidade de negócio para ganhar dinheiro. Em 2021 tivemos uma média de 30 mil novas lojas por mês criadas na LI”, comenta Pedro Henrique Freitas, especialista em comércio eletrônico e CEO da Loja Integrada.  

O especialista dá dicas para quem pesquisa opções de como começar a empreender na internet: 

1- Valide a sua ideia antes de abrir uma loja virtual:

A validação do modelo de negócio é um processo que fornece uma estrutura para testar o mercado. Ou seja, verificar quais produtos têm maior demanda dentro da sua área de atuação, quais são as lacunas de mercado, qual estratégia de marketing funciona melhor para o seu público, qual estilo deve ter sua loja virtual, entre outras coisas.

O objetivo de testar essas ideias é saber se realmente há demanda no mercado pelo seu produto/serviço e onde essa demanda está mais concentrada. Assim, você terá um alvo mais claro para mirar e saberá em quais diferenciais deve apostar para atrair clientes até seu ecommerce.

Só para se ter uma ideia,no primeiro semestre de 2021 foram vendidos mais de 16 milhões de produtos por lojistas da Loja Integrada. 4 milhões foram em Moda e Acessórios e quase 2 milhões em Cosméticos, Perfumaria e Cuidados Pessoais. Entre Alimentos e bebidas foram 1,5 milhão de produtos. A plataforma da LI, por exemplo, permite que empreendedores comercializem seus produtos e serviços em vários segmentos do mercado. São 40 tipos de nichos diferentes disponíveis para quem quer começar a vender online, com layouts que se conectam com cada nicho.

2- Comece em um plano grátis: 

Em um primeiro momento, vale escolher uma plataforma gratuita que tenha ferramentas simples para começar o seu negócio. Na Loja Integrada, por exemplo, existe um plano grátis que permite ao empreendedor oferecer até 50 produtos em sua loja virtual. O lojista só vai investir mais dinheiro na plataforma caso o negócio prospere. Ao escolher uma plataforma fácil e acessível o empreendedor pode colocar recursos financeiros nos produtos e envios.  

3- Organize e planeje seu estoque em casa: 

O investimento inicial de quem abre uma loja virtual pode variar bastante. No último ano, empreendedores investiram entre R$ 500 e R$ 1.000. Como o volume de produtos é mínimo, não há necessidade de investir em um primeiro momento em um espaço para estocar os itens. Começar com um estoque em casa ajuda a garantir economia e personalizar os envios.

4- Faça sua agenda: 

Criar uma loja virtual é deixar suas portas abertas 24h por dia, 7 dias por semana, pra todo o Brasil. É importante para quem quer se tornar um empreendedor digital ter disciplina e criar uma rotina, assim como em qualquer trabalho. A vantagem é que o lojista pode fazer o próprio horário e tem, consequentemente, mais flexibilidade.

5- Invista em capacitação e conhecimento:

A busca pelo conhecimento sobre a área em que se quer atuar é fundamental. Cursos de capacitação são importantes para entender melhor os problemas cotidianos, desenvolver a capacidade de identificá-los e solucioná-los de maneira rápida, eficaz e mais econômica possível. A Loja Integrada, por exemplo, tem parceria com a Escola Bora Vender e lançou recentemente parceria com o Sebrae e a RD Station, em Projeto educacional que apoia o pequeno empreendedor.

Comentários estão fechados.