Sondagem realizada pelo Grupo Daryus, referência em Consultoria e Educação nas áreas de Gestão de Riscos e Cibersegurança, aponta que 43% das empresas ouvidas não tinham um Plano de Continuidade de Negócios (PCN) ou Gestão de Crises (PGC) para enfrentar os efeitos da pandemia da Covid-19.

Apenas 12% estavam estruturadas para a continuidade, mas não haviam testado seus planos para um cenário parecido como este de 2020.

“As empresas que tinham um PCN já estruturado antes da pandemia conseguiram se manter vivas e competitivas, com menos confusão, melhor gestão na crise e mais rapidez na tomada de decisões, tendo em média 50% menos perdas e interrupções do que as empresas que não contavam com isso”, afirma Jeferson D’Addario, especialista em continuidade de negócios e CEO do Grupo Daryus.

“Isso reforça o despreparo de muitas empresas brasileiras, e mostra que temos muito a fazer para conquistar uma melhor posição em produtividade e resiliência frente a outros países quando o assunto é gestão de riscos, cibersegurança ou continuidade.

Para os investidores, além de inovação, isso pesa muito na decisão de investimento. Gestão de Riscos é mais que papel e planilhas”, complementa o executivo.

Outro dado interessante apontado pela sondagem é que 35% dos entrevistados não estão preocupados com riscos as instalações como: saques, furtos, invasões, distúrbios civis, caso o período de crise seja ainda mais longo e a segurança pública piore.

Por outro lado, 27% buscaram medidas de segurança adicionais e monitoramento das informações aproximando segurança empresarial, cyber segurança e continuidade.

Outra parte importante é a Cibersegurança. “Uma empresa demora até 15 dias para se recuperar de um ciberataque e pode perder milhões, além de precisar reconstruir a sua imagem perante o mercado”, o que tem muito haver com esse momento de LGPD e aumento das ameaças digitais e golpes, destaca o Prof. Ricardo Tavares, Coordenador da Pós em Cibersegurança, criada e mantida pela Daryus Educação, outra empresa do grupo em parceria com Faculdades.

A sondagem realizada pelo Grupo Daryus teve como objetivo mostrar a percepção e preparação das lideranças com relação à Continuidade de Negócios, Gestão de Crises, Segurança Empresarial e Cibersegurança frente a crise da Covid-19.

Foram ouvidos clientes, parceiros, e empresas de diferentes setores: Tecnologia, Indústria, Financeiro, Educação, Serviços e outros.

“Falamos com todos do meio em que atuamos, clientes, parceiros e comunidade. Quanto mais vemos empresas sem uma preparação madura em Gestão de Riscos, mais identificamos a necessidades de apoiar, construir novos produtos e serviços, e de auxiliar empresas a sair dessa crise econômica ainda mais fortes.

Planejamento de Gestão de Riscos como parte do planejamento empresarial e de negócios é questão de diferencial para as empresas antigas ou novas startups. Não devemos esperar governos cobrarem ou orientarem sobre isso”, conta Jeferson D’Addario, CEO do Grupo Daryus.

Por Grupo Daryus, Criado em 2005 com o objetivo de transformar os negócios no País, o Grupo Daryus, de origem e capital 100% nacional, tornou-se referência na prestação de serviços de Consultoria e Educação em Gestão de Riscos.