Empresas: Como realizar o cálculo 13º salário corretamente?

Siga as nossas orientações sobre o cálculo do 13º salário e não cometa erros. Fique informado nesse final de ano!

Com o fim de ano muitas obrigações devem ser cumpridas pelas empresas, como a apresentação de obrigações acessórias além de ter que realizar o cálculo do 13º salário dos funcionários.

No fim de ano o cumprimento dessas obrigações pode ser desgastante, por conta da grande quantidade de informações, mas, hoje viemos te ajudar a realizar o cálculo do décimo terceiro nesse final de ano.

Acompanhe os próximos tópicos deste artigo e aprenda como realizar o cálculo do 13º salário corretamente, para evitar complicações para sua empresa.

Cálculo da 1ª parcela do 13º  salário

A primeira parcela (ou adiantamento) do décimo terceiro deverá ser paga anualmente entre os meses de fevereiro e novembro. O valor dessa parcela deverá ser equivalente a 50% do salário recebido pelo funcionário no mês anterior ao cálculo.

Se o funcionário realizar o requerimento no mês de janeiro do ano correspondente, a primeira parcela do 13º poderá ser paga juntamente com as férias.

O décimo terceiro é pago proporcionalmente considerando 1/12 avos por mês trabalhado, e uma fração igual ou superior a 15 dias trabalhados pelo funcionário será considerado mês integral para efeito do pagamento das parcelas.

O profissional que recebe salário variável terá o 13º salário calculado com base na média dos valores recebidos no ano, adicionada também a parte fixa do salário contratual, na forma prevista no art. 77 do Decreto nº 10.854/21.

Devem ser consideradas as regras previstas na Convenção ou no Acordo Coletivo de Trabalho da categoria no caso das parcelas variáveis 

Cálculo da 2ª Parcela do 13º  salário

O pagamento da segunda parcela do 13º salário deve ser realizado  até o dia 20/12 de cada exercício e deve ter como base de cálculo a remuneração devida ao funcionário da empresa nesse mês.

Para definir o valor líquido que deve ser pago na 2ª parcela, se deve apurar o valor do décimo terceiro integral e depois deduzir o valor da 1ª parcela e os valores devidos pelo trabalhador para o INSS e o Imposto de Renda.

Devem ser observados os percentuais e limites estabelecidos nas Tabelas Progressivas de cálculo publicadas pela Previdência Social e pela Receita Federal.

Em alguns casos atípicos, a parcela pode ser descontada a título de pensão alimentícia por determinação da justiça.

Recolhimento de contribuições 

Até o dia 20/12 o empregador deverá realizar o recolhimento das contribuições incidentes sobre o valor do 13º salário integral.

As contribuições sociais  seguintes incidentes sobre o valor do décimo terceiro salário integral são as seguintes:

  • INSS Patronal; 
  • INSS descontado do funcionário;
  • Outras Entidades e Fundos (Terceiros);
  • RAT e FAP.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Comentários estão fechados.