Empresas excluídas podem fazer nova adesão ao Simples Nacional, veja como

0
Designed by @tirachard / freepik

As empresas que possuem pendências relacionadas ao Simples Nacional podem ser penalizadas com multa e até a exclusão do regime, procedimento que é realizado pela Receita Federal anualmente. Então, se você está nesta situação e quer retornar ao Simples Nacional em 2021, saiba que é possível aderir novamente e manter sua empresa em funcionamento, além de ter acesso aos benefícios e vantagens do regime.

Mas atenção: o prazo para esse procedimento está chegando ao fim, por isso, continue acompanhando este artigo e veja como fazer a regularização e fazer a nova opção ao Simples Nacional

Simples Nacional

O que é o Simples Nacional?

O Simples Nacional é um dos regimes tributários que está disponível para as micro e pequenas empresas do país. Essa categoria une em uma só guia todos os principais tributos que devem ser pagos, como por exemplo, o ICMS, IPI, IRPJ, CSLL, PIS, COFINS, ISS e INSS patronal. Isso facilita e agiliza o pagamento e cobrança destas obrigações.

Para ser optante do Simples é preciso verificar se a sua empresa se enquadra nas condições para essa tributação, que é voltada às micro e pequenas empresas, empresas de pequeno porte e microempresários individuais.

Se você quer saber se a sua empresa pode aderir ao Simples Nacional em 2021, verifique seu faturamento e considere que a micro empresa possui um faturamento de no máximo R$ 360 mil e a empresa de pequeno porte, por sua vez, pode faturar anualmente até R$ 4,8 milhões de faturamento. Além disso, é preciso ter a inscrição no CNPJ, inscrição municipal e, quando exigível, a inscrição estadual. 

Como regularizar?

Falamos acima que o prazo para regularizar as pendências está terminando. Por isso, durante esta semana você ainda pode verificar a situação junto aos entes federados (União, Estados, Distrito Federal e Municípios). Se houver débitos com a Receita Federal ou a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, basta acessar o site o Portal do Simples Nacional onde você deverá clicar no menu “Débitos”, “Consultar/Gerar DAS”. 

Outra opção é acessar através do e-CAC no sítio da Receita Federal e seguir os seguintes passos: ”Certidões e Situação Fiscal”, “Consulta Pendências – Situação Fiscal”, “Diagnóstico Fiscal”, “Na Receita Federal”, “Débitos/ Pendências” e “Conta Corrente”.

As plataformas disponibilizam guias para o pagamento de valores atrasados  seja feito à vista ou parcelado, sendo possível pedir o parcelamento em até 60 meses. Desta forma, não é necessário que o contribuinte se dirija à uma unidade da Receita.

No caso das pendências que estejam relacionadas com os estados, o Distrito Federal e os municípios, a orientação é procurar tais órgãos para fazer os procedimentos para regularizar o pagamento do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aos estados e do Imposto sobre Serviços (ISS), aos municípios. 

Mas se essas pendências forem relacionadas a atualização de informações, basta fazer o registro dos novos dados por meio do portal da Redesim. A plataforma permite que o empresário faça abertura, alteração de dados, além do fechamento e legalização de empresas em todas as Juntas Comerciais do Brasil.

Prazo

Esses procedimentos precisam ser realizados o quanto antes, uma vez que a adesão ao regime está disponível até o dia 29. Então, depois de fazer a regularização, você deverá acessar o Portal do Simples Nacional, utilizando código de acesso ou por certificado digital para solicitar a adesão ao regime. 

 Para isso, é preciso acessar o Portal do Simples Nacional e procurar pela opção “Serviços”. Depois, clique em “Solicitação de Opção pelo Simples Nacional”. Nesta etapa, o responsável deve declarar que a empresa não possui nenhuma situação impeditiva ao regime, para isso, verifique a legislação. 

Depois disso, a verificação das informações será feita em conjunto pela Receita Federal, estados e municípios. Quando o pedido for deferido, a adesão ao Simples Nacional passa a valer a partir da data da abertura do CNPJ do empreendimento. Caso o pedido seja feito após esse prazo, a opção ao Simples Nacional somente será possível no mês de janeiro do ano-calendário seguinte, produzindo efeitos a partir de então.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por Samara Arruda