Um empréstimo com juros baixos é tudo que uma pessoa que está em busca de dinheiro extra sonha em ter, não é mesmo? Contudo, existem regras e limites que precisam ser observados antes de aderir a essa modalidade.

Cada banco trabalha com taxas de juros próprias, o que pode ser facilmente comprovado com uma pesquisa online.

Nesse caso, é importante destacar o que diz a Lei nº 1.046/50, pela qual fica estipulado, no seu artigo 7º, o limite de 12% de juros no consignado.

Mas há outras questões para as quais você deve permanecer atento ao buscar por juros mais em conta.

Elas serão esclarecidas a partir de agora, em um artigo que reúne tudo que você precisa saber a respeito.

Se é empréstimo com juros baixo que você procura, siga a leitura!

O que é um empréstimo com juros baixos?

Já ouviu falar do ditado que diz: “Não existe almoço grátis”? Certamente, sim.

Pois ele se aplica perfeitamente ao mercado financeiro, especialmente para as operações de crédito.

Sendo assim, um empréstimo com juros baixos só é possível quando são atendidas certas condições determinadas pelas instituições credoras.

Ou você achava que obter um empréstimo a juros camaradas seria acessível para qualquer um? Infelizmente, não é assim que funciona.

É verdade que há bancos que emprestam para negativados mas, nesse caso, tenha certeza de que os juros não são exatamente atrativos.

Por outro lado, qual taxa mensal pode ser considerada como juro baixo? Tomemos como referência o teto de 12%.

Para o empréstimo sem garantia, por exemplo, as taxas mais baixas estão em torno de 1,89%

Já no crédito com garantia de imóvel ou veículo, essa taxa cai ainda mais: apenas 0,99%.

Quais são os empréstimos mais baratos?

Emprestar dinheiro é e sempre será uma operação de risco.

Você mesmo, provavelmente já emprestou dinheiro para alguém pelo menos uma vez na vida, não? Se todos os seus empréstimos foram pagos em dia, parabéns, você é a exceção que confirma a regra.

Ou seja: quem dá crédito, cedo ou tarde, será afetado pela inadimplência.

Toda essa introdução serve para dizer que, para os bancos, quanto mais garantias, mais facilidade em obter dinheiro.

É nesse aspecto que os empréstimos com imóvel ou carro em garantia, se destacam como os mais baratos do mercado.

Neles, você coloca o seu patrimônio como lastro para conseguir uma margem junto ao banco, que oscila entre 50% a 90% do valor do bem, depois de avaliado.

Por exemplo: imagine que você apresentou um carro avaliado pelo banco em R$ 10 mil como garantia e 50% do valor do veículo é disponibilizado como margem.

Empréstimo com juros baixos

Significa que você tem um crédito de R$ 5 mil esperando por você.

A mesma regra vale para imóveis, ou seja, tudo depende da avaliação e da margem que o banco decide emprestar em cima do valor estipulado.

Mas, em linhas gerais, são as melhores opções de empréstimo com juros baixos do mercado.

Como contratar empréstimo com juros baixos

Então, quem tem carro ou imóvel tem direito às taxas mais baixas.

E quem não tem? Embora o empréstimo sem garantia não tenha taxas tão atraentes, ainda assim, é possível encontrar boas ofertas de crédito nessa categoria.

Veja o que fazer para conseguir:

Determine o seu limite

Por mais que uma taxa de juros baixa facilite as coisas, isso pouco valeria se, no seu orçamento, não cabe mais o pagamento de um empréstimo.

Por isso, antes de ir em busca de taxas baixas, procure antes conhecer a sua própria capacidade para honrar seu compromisso.

Coloque como limite um percentual da sua renda que não comprometa o pagamento de suas despesas recorrentes, o que seria algo em torno de 20% a 30%.

Faça uma cotação

No site da Azulis você pode cotar, simular e perceber que existem diferenças consideráveis entre as taxas praticadas por cada banco.

Assim sendo, não deixe de fazer a cotação mais ampla possível, podendo recorrer também à ferramenta Serasa eCred.

Observe o CET

Além dos juros, não deixe de calcular o Custo Efetivo Total (CET) de um empréstimo.

Esse é um cuidado indispensável, já que há bancos que podem “compensar” os juros baixos cobrando tarifas extras ou uma taxa de administração maior.

Juros baixos não eliminam riscos

Encontrou um empréstimo com juros baixos? Siga atento aos próximos passos.

Até mesmo o crédito facilitado com juros atraentes pode representar um risco quando não há planejamento para pagar as parcelas mensais.

Dessa forma, é fundamental inserir o valor das prestações no orçamento para ver se realmente elas cabem no seu bolso e não venham a se tornar uma dívida.

Todos os bancos querem que você tome crédito com eles, por isso, vão estimulá-lo de todas as formas para que você solicite um empréstimo sem pensar muito.

Esse é um erro que pode custar muito caro.

Por isso, não deixe de orçar cuidadosamente o empréstimo com juros baixos.

Ainda que o preço do dinheiro nesse caso seja atrativo, um parcelamento é sempre um compromisso de longo prazo e sujeito a riscos, certo?

Fonte: Azulis