Uma pesquisa da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) aponta que 87% dos brasileiros devem usar o salário extra no fim de ano para colocar as contas em dia. O percentual ficou um pouco acima do índice de 2018, que era de 86% dos entrevistados.

Em nota, a Anecaf afirma que a estagnação da economia reduz o poder de compra dos trabalhadores, o que provoca um caos na vida financeira. “Isto demonstra que a redução da atividade econômica, desemprego maior, taxas de juros elevadas aumentaram o endividamento dos consumidores”.

Com tanta dívida, fica mais difícil cumprir todas as obrigações. A recomendação dos especialistas é que o consumidor procure ter uma educação financeira que permita um gasto mais consciente e que ele crie sempre uma reserva que evite surpresas indesejadas.

Já que muitos brasileiros vão usar o dinheiro para pagar dívidas, os presentes deste fim de ano devem ficar magros. Apenas 5% dos entrevistados disseram que pretendem usar parte do 13º salário para comprar presentes. Outros 2% pretendem usar o dinheiro para pagar as despesas de começo de ano, enquanto outros 2% pretendem iniciar um investimento com parte do que sobrará.

A Anefac aponta ainda que 1% quer usar parte dos recursos para compra e reforma da casa, e que 3% já receberam parte ou todo o 13º ao longo do ano, ou fizeram empréstimos em antecipação.

A pesquisa foi realizada junto a 1.130 consumidores de todas as classes sociais durante o mês de outubro.

[elementor-template id=”121709″]