Ensino Médio 2022: veja o que mudou

As mudanças são obrigatórias somente na primeira série do ensino médio

O Ensino Médio 2022 está com um novo modelo de aprendizagem por áreas de conhecimento que dará ao jovem a oportunidade de escolher uma formação técnica e profissionalizante. Quando terminar o ensino médio, o estudante terá em mãos o certificado do ensino médio regular, o certificado do curso técnico ou profissionalizante que cursou.

Novas matérias do ensino médio

Linguagens;

Matemática;

Ciências da Natureza;

Ciências Humanas/Sociais;

Formação Técnica/Profissional.

Porém, as mudanças são obrigatórias somente na primeira série do ensino médio. Existe uma expectativa que até 2024 já tenha acontecido toda a modificação no ensino médio. 

A nova organização não exclui nenhuma disciplina do Ensino Médio. O que muda é a frequência de cada uma na grade curricular, dependendo dos itinerários formativos que os estudantes escolherem.

itinerários formativos

O itinerário formativo é uma unidade curricular que possibilita ao aluno aprofundar seus conhecimentos em uma área do conhecimento, uma formação técnica ou profissional.

Uma das mudanças do Novo Ensino Médio, é o fato do aluno poder estudar as quatro áreas do conhecimento durante o ano letivo. Ele vai poder optar por escolher um itinerário formativo que esteja de acordo com seu projeto de vida.

Desta forma, o estudante terá a possibilidade de escolher um itinerário formativo a partir do 1° ano do Ensino Médio, sendo possível mudar (se o aluno desejar) e a escola oferecer outras possibilidades.

Lembrando que neste será implementado os itinerários, no entanto, só será obrigatório na grade curricular, a partir de 2023, em todas as escolas do país (sejam elas públicas ou particulares).

Carga horária

A carga horária do Ensino Médio passará de 800 para 1.000 horas anuais, mas serão pelo menos 3.000 horas para os três últimos anos da Educação Básica. O ano letivo deve durar 200 dias.

Neste caso, os alunos terão que dedicar mais horas ao ensino escolar, por isso, neste ano, o tempo passará de 4 horas para 5 horas diárias, para que os estudantes possam cumprir a carga horária total. 

Há uma expectativa que as áreas do conhecimento ocupem 60% do tempo previsto para a grade do Ensino Médio. Ou seja, na soma dos três anos, não será possível ultrapassar o limite de 1.800 horas. A carga horária para os itinerários formativos será de 40% do tempo restante, totalizando o limite de 1.200 horas.

Projeto de vida

As escolas terão que adotar o projeto de vida nos três últimos anos da Educação Básica, conforme determina a Lei 3.415, que deu origem ao Novo Ensino Médio.

O que muda para os professores no Novo Ensino Médio?

Os professores vão encarar duas mudanças no Ensino Médio. Uma delas será na hora da contratação desses profissionais. Será levado em conta a atuação de professores com notório saber na área específica para ministrar os conteúdos do itinerário formativo.

A outra mudança a ser encarada pelo professor, será em relação ao planejamento das aulas, Eles poderão planejar conteúdos que unem duas ou mais áreas do conhecimento para aulas de uma mesma disciplina.

Comentários estão fechados.