Ensino Médio passará por mudanças em 2022

As escolas e instituições públicas têm até o ano que vem para adotar as mudanças

O Novo Ensino Médio aprovado no governo do presidente Michel Temer, terá uma nova disciplina, chamada de “Trabalho e Projeto de Vida”.

As escolas e instituições públicas têm até o ano que vem para adotar as mudanças na estrutura do ensino definidas por essa reforma.

O estudante além das matérias obrigatórias, vai poder escolher disciplinas alternativas. O objetivo é incentivar os estudantes a pensarem no futuro e em suas carreiras. Fazendo com que os alunos possam responder o que desejam ser.

São Paulo é o primeiro estado a já estar administrando a nova disciplina, ou seja, já faz parte da grade curricular dos alunos.

O Novo Ensino Médio quer fazer o aluno refletir sobre a vida adulta, que universidade vão querer cursar, qual a profissão que desejam seguir.

As mudanças começarão no 1°, 2° 3° ano desta etapa escolar. desafiando as escolas públicas e particulares a implementar diretrizes curriculares nacionais. Em 2018 foi iniciada a adaptação de forma gradual. Provocando a mudança na carga horária que irá passar para 1.800 horas, obrigando o aluno a ficar mais tempo na escola.

O aluno terá acesso nas 4 áreas do conhecimento

Matemática e suas Tecnologias; Linguagens e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Ciências Humanas e Sociais Aplicadas; E, no mínimo, 1.200 horas flexíveis que ficarão reservados para a Formação Técnica e Profissional.

Quando entrará em vigor?

O novo ensino médio vai entrar em vigor a partir do ano que vem para os do 1° ano e até 2024 atingirá todas as turmas do país. Isso significa que a carga horária vai ser maior, passando de 2400 horas para 3 mil horas, sendo que 1.800 serão destinadas para as disciplinas obrigatórias da base Nacional Comum Curricular, enquanto isso, as 1.200 horas será destinada para o aluno decidir, ou seja, itinerários formativos.

Sendo assim, as escolas serão obrigadas a oferecer para o aluno uma opção complementar a formação, que poderá ser:

Linguagens e suas Tecnologias
Matemática e suas Tecnologias
Ciências da Natureza e suas Tecnologias ciências
Humanas e sociais aplicadas
Formação técnica e profissional
Os professores e as mudanças

Naturalmente as mudanças que vão acontecer no ensino médio vai obrigar os profissionais da educação a se adaptarem à nova realidade. Isso porque, deverão planejar e realizar as aulas de maneira integrada entre as diferentes áreas de conhecimento/ disciplinas.

Um profissional que seja reconhecido pela instituição de ensino poderá ministrar conteúdos que sejam relacionados a sua experiência profissional (ou seja, um engenheiro poderá dar aulas).

Haverá maior flexibilidade no currículo escolar que permitirá o aluno se aprofundar nos campos que tenham maior identificação, o que levará às escolas públicas e particulares a realizar a transição no início de 2022.

Quando entra em vigor o Novo Ensino Médio?

No ano de 2021: escolha e distribuição das obras, projeto integradores e projetos de vida;
No ano de 2022: escolha e distribuição, por área de conhecimento, das obras de formação continuada e dos recursos educacionais digitais;
No ano de 2023: escolha e distribuição das obras literárias; e
No ano de 2024: escolha e distribuição dos materiais e recursos didáticos para os itinerários formativos.

Comentários estão fechados.