Entenda como funciona a Previdência Privada do empreendedor

0

Se você sonha em ter o seu próprio negócio, provavelmente, já se perguntou como funciona ou se existe um plano de previdência privada para empreendedores. E como é você mesmo que precisará se preocupar com a sua aposentadoria e com o que fará quando chegar à melhor idade, obter essas informações antes de concretizar os seus planos é muito importante.

Neste artigo daremos diversas informações relacionadas à previdência privada para empreendedores, assim como seis dicas ou cuidados fundamentais para quem quer abrir uma empresa e poupar dinheiro. 

Para ficar por dentro de todas as informações, continue com a gente. Segue o fio!

Previdência Privada ou INSS?

Para organizar a sua vida da melhor forma é preciso entender que existem duas formas de criar um fundo de aposentadoria. 

Uma delas é a aposentadoria pública através do INSS que é uma contribuição obrigatória de todos os brasileiros. Além de aposentadoria, oferece outros benefícios, que mostraremos em breve..

A outra opção é através da aposentadoria privada ou Previdência Privada, que são planos personalizados que você pode contratar em alguma instituição financeira que será destinada à sua aposentadoria. Apesar de existirem regras e parâmetros bem claros para a gestão dos fundos de previdência privada, você pode escolher quanto irá investir mensalmente e por quanto tempo.

Nesse texto vamos entender melhor a diferença entre elas e a importância de se preparar para o futuro.

Como funciona a contribuição obrigatória do INSS?

Contribuir com o INSS é fundamental a todos que desejam ter um plano de previdência público. No entanto, a diferença está no seguinte, quando se é um funcionário registrado é a empresa contratante que cuida desta parte. Desconta de você uma parcela e desembolsa outra, formando o seu valor mensal de contribuição, conforme regras do governo.

Agora quando se tem um negócio próprio, isso passa a ser sua responsabilidade. Com relação à contribuição com o INSS, essa não se altera. O pagamento continua existindo, embora de outra maneira.

É esse imposto que irá garantir não apenas a aposentadoria, mas diversos outros benefícios e programas sociais, como os descritos na lista a seguir:

  • salário maternidade;
  • aposentadoria por invalidez;
  • aposentadoria por idade
  • auxílio doença
  • pensão por morte
  • auxílio reclusão.
  • salário família

É fundamental que você realize as suas contribuições com a previdência e tenha a segurança de ter tudo legalizado. 

Mas será que somente o INSS irá garantir a qualidade de vida que eu desejo?

Para responder essa pergunta é preciso considerar o valor que deseja receber quando se aposentar. É nesse momento que levará em conta se a sua arrecadação do INSS será suficiente ou se fará também algum outro tipo de recolhimento para essa finalidade.

Leve em consideração que o benefício máximo do INSS é de cerca de 6 mil reais e esse valor pode ser menor do que o seu rendimento enquanto empreendedor. Pense também que, para receber o teto, é necessário efetuar pagamentos proporcionais.

Por que fazer uma Previdência Privada?

A maioria dos empreendedores recorrem à Previdência Privada como uma forma de manter o seu padrão de vida antes da aposentadoria. Existem diversos tipos de planos de aposentadoria complementar e você pode personalizar conforme o valor que deseja receber no futuro. Ela também pode ser uma complementação de renda do INSS na sua aposentadoria.

As duas formas mais simples de criar uma previdência complementar são através do PGBL ou VGBL. 

PGBL significa Programa Gerador de Benefício Livre e é uma das opções mais escolhidas pelos brasileiros. Ele é indicado para quem faz a declaração completa do Imposto de Renda, pois o valor contribuído pode ser abatido de sua declaração do IR. 

Diferente do VGBL, que quer dizer Vida Gerador de Benefício Livre, que é indicado para quem opta pela declaração simplificada no Imposto de Renda.

Ambos são investimentos direcionados à aposentadoria e são os mais tradicionais. Mas você pode também fazer outros tipos de investimento para essa finalidade, como Fundos de Investimento, Títulos Públicos e Ações com foco em Dividendos.

Agora que já conhece as formas de investir pensando na sua aposentadoria, confira sete dicas que farão com que o seu dinheiro renda mais e possa ser transformado em reserva financeira para uma vida tranquila no futuro.

Como criar uma reserva financeira?

O primeiro passo a todos que desejam empreender, ou seja, ter o seu próprio negócio, é saber dividir o dinheiro do giro mensal do dinheiro que formará o seu fundo de reserva, de curto e longo prazos. No entanto, muitos empresários no início do seu negócio acabam deixando esses detalhes financeiros para depois e usando todo a receita para o dia a dia. É importante criar a reserva desde o início. No caso da Previdência Privada, você escolhe um valor futuro que quer receber durante os anos de aposentadoria e todo mês faz um aporte no seu plano. Este dinheiro é seu e rende conforme a sua escolha e do seu fundo. Você não pode mexer, pois ele é o que vai sustentar a sua aposentadoria nos anos futuros.

Saiba controlar os gastos empresariais

Esta é uma dica básica, mas que ajuda muito, principalmente, para separar o que é gasto pessoal e o que é da empresa. E existem diversas maneiras de fazer esse controle, dentre elas cadernos de despesas/receitas, planilhas eletrônicas, softwares especializados, etc. Desta forma, você consegue saber onde o dinheiro está sendo empregado, o que pode mudar, quais áreas podem receber mais ou menos investimentos e qual o lucro mensal.

Tenha capital de giro 

O capital de giro é fundamental para que o negócio vá adiante. Ele nos permite adquirir itens para montar estoques, comprar máquinas, pagar funcionários e contas, ou seja, é aquele dinheiro que serve para girar a empresa ao longo do mês. O ideal, dependendo do negócio é manter alguns meses de capital de giro na sua agenda para não ter problemas e surpresas.

Saiba controlar seu estoque

Se você trabalha com estoque é preciso deixá-lo sempre bem organizado, pois você perderá muito tempo e dinheiro se fizer o oposto. 

Quando o mantemos de maneira desorganizada, acontecem problemas como guardar itens que tem um prazo de validade curto, acabando muitas vezes por perdê-los, o que acarreta em desperdício e excesso de despesas desnecessárias, considerando que o produto precisará ser reposto.

E isso ocorre tanto com as matérias-primas quanto com produtos finais, prontos para venda. Deixando tudo registrado, você consegue inclusive saber o que está parado, tendo a possibilidade de criar novas estratégias de vendas, como promoções.

Seja econômico

Cortar os gastos desnecessários dentro da empresa é uma excelente maneira de poupar dinheiro para outros projetos ou para a sua Previdência Privada.

Anote todas as despesas, sejam elas grandes ou pequenas, e análise para descobrir o que é custo e o que é desperdício e corte tudo o que não traz economia. Procure conscientizar também a todos os colaboradores quanto a medidas simples que geram custos menores, como apagar lâmpadas de ambientes quando estes não estiverem sendo usados.

Faça um planejamento inteligente

Todos sabemos que uma empresa de sucesso precisa ter um bom planejamento, com metas e objetivos bem estabelecidos.E fazer o mesmo com o seu negócio pode evitar gastos em excesso com campanhas, divulgações ou produção de produtos que podem não satisfazer os clientes. Portanto, planeje antes de colocar suas ideias em prática sem delimitar regras.

Fique atento com relação aos empréstimos

Quando se vai começar um negócio, ter um capital de giro ou dinheiro para investir é fundamental. No entanto, quando não se tem o valor necessário, os empréstimos podem ajudar no começo. Mas tome cuidado!

É importante ficar atento, pois da mesma maneira que eles podem contribuir para o crescimento da empresa, também são capazes de aumentar a pressão relacionada ao fato da receita ter que cobri-los no final do mês.

Então, pronto para fazer escolhas e decidir pela Previdência?

Neste texto você teve alguns highlights sobre as duas formas de aposentadoria: a pública e a privada. Mostramos em alguns tópicos a importância de planejamento desde cedo para que, no futuro, a sua aposentadoria esteja garantida. Além disso, já que a Previdência é um fundo construído por você para o futuro, é importante que não deixe de aportar mensalmente o valor combinado com você mesmo e com o fundo gestor. E neste caso este dinheiro tem que estar programado e sair da sua receita mensal.

Comece a planejar o seu futuro hoje mesmo. Entre em contato com o seu gerente do banco e simule planos de aposentadoria.  Você também pode verificar com corretoras ou consultores financeiros, com certeza, eles te ajudarão da melhor forma possível. 

Quanto mais cedo você começar seus aportes, maior será a sua tranquilidade porque os valores mensais variam conforme o tempo que a pessoa planeja para se aposentar. Se ela tem 25 anos e pretende se aposentar aos 65, o valor de aporte mensal será menor do que se ela começar com 40 anos. 

Fonte: Contabilizei