O MEI é um grande auxílio para quem trabalha por conta própria. Sua facilidade está na falta de burocracia, pois o interessado pode abrir sua empresa apenas com um cadastro no portal do empreendedor. Além dessa praticidade, algumas linhas de créditos podem ser específicas para eles. É o caso do empréstimo para MEI.

Essa categoria é bastante interessante, pois trata-se de uma forma de auxiliar o pequeno empresário a realizar melhorias no seu empreendimento. Pensando nisso, no post de hoje, trazemos tudo o que você precisa saber sobre ela! Vamos lá?

Quais são as linhas de crédito para empréstimo MEI?

Crédito

É o empréstimo comum, em que o interessado entra em contato com o banco. Nesse caso, há algumas instituições que oferecem vantagens para quem é MEI.

É o caso do Banco do Brasil, BNDES, Caixa Econômica, Banco do Nordeste e Banco da Amazônia. Contudo, as taxas não são iguais! Por isso, você deve realizar uma boa pesquisa para descobrir qual instituição se encaixa melhor no que você pretende.

Existem também empresas de empréstimo online que realizam empréstimo para MEI: são o caso da Geru (crédito sem garantia real) e Creditas (crédito com garantia de imóvel ou automóvel).

Microcrédito

Trata-se de uma categoria de empréstimo em que o crédito oferecido é bem menor do que o tradicional. Porém, há menos burocracia para obter o crédito e baixo custo nas transações. É fornecido tanto para os pequenos empresários formais quanto os informais, que não possuem um sistema financeiro comum.

Não há tantas garantias, pois a liberação do crédito depende do solidário, mas o dinheiro é obtido rapidamente. Em alguns casos, a concessão pode ser assistida, onde os agentes de crédito vão pessoalmente verificar o local do empreendimento. Para conseguir esse crédito, consultelista de agentes operadores no site do BNDES!

Quais são as vantagens do empréstimo para MEI?

A principal vantagem para quem é MEI está nos juros. As instituições fornecem taxas de juros bem menores para empreendedores dessa categoria. Entretanto, é claro, é preciso comprovar onde o empréstimo será investido.

Mas como os juros são menores para o pequeno empreendedor, obter matéria-prima e outros materiais, comprar equipamentos, reformar a estrutura e até obter novos funcionários fica muito mais fácil graças ao empréstimo concedido.

Quais os requisitos para empréstimos nessas condições?

Há 4 requisitos fundamentais para que você possa obter empréstimos enquanto MEI:

Documentos exigidos

Cada banco tem o seu critério em relação aos documentos. Porém, normalmente são pedidos o Certificado de Condição do Microempreendedor Individual, o RG, o CPF e o comprovante de endereço.

Algumas instituições podem pedir também a Certidão Simplificada da Junta Comercial, além de exigir um cadastro — como é o caso da Caixa. Outros bancos, como o Banco do Nordeste, possuem um programa específico, o Programa de Financiamento às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte e ao Empreendedor Individual.

Projeto de investimento

Antes de pensar em pedir um empréstimo, é muito importante que você tenha bem definido para onde esse dinheiro vai. Analisar a situação da empresa e de que forma esse crédito futuramente trará retorno é fundamental.

Não se deve esquecer que o crédito concedido é limitado e, se não for bem direcionado, pode simplesmente gerar mais uma despesa para você!

Comprovação de solidez da renda

Certas financeiras tendem a pedir alguma comprovação da estabilidade do negócio, especialmente daqueles de alto risco, que não passam tanta segurança para a instituição que fará o empréstimo.

Então, separe antecipadamente a documentação — tanto pessoal quanto do seu negócio — e imprima as planilhas de fluxo de caixa para comprovar a sua renda.

Cuidado com as parcelas

Destacamos que, apesar da praticidade para se obter empréstimo e taxas de juros menores, o interessado deve sempre planejar bem antes de ir atrás de um empréstimo.

Afinal, após concedido o crédito, será necessário pagar as parcelas em dia, não é mesmo? Sendo assim, analisar se as parcelas não prejudicarão o seu orçamento futuro e evitar atrasá-las é essencial para escapar da inadimplência.

Via Nexoos

Comente

Comentários

Deixe uma Dúvida